Com cerimônia de canonização marcada para o dia 13 de outubro, no Vaticano, a freira Irmã Dulce é destaque da Bahia durante a ExpoCatólica, realizada no Expo Center Norte, na capital paulista, até segunda-feira (15). A trajetória de vida dedicada à população carente de Salvador é contada no estande de 25 metros quadrados montado para divulgar também outros importantes atrativos e roteiros do turismo religioso, responsável pela movimentação de 5 milhões pessoas em viagens de fé em terras baianas.

Criadora das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), que completam 60 anos e englobam ações voltadas para saúde e educação, a freira baiana será a primeira santa nascida no Brasil. “A canonização de Irmã Dulce deve impulsionar o turismo religioso, principalmente na capital, onde estão o hospital fundado pela beata Dulce dos Pobres e a igreja e memorial construídos em sua homenagem”, projeta o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco. Entre 2009 e 2018, a instituição recebeu mais de 730 mil visitantes.

A imagem peregrina e objetos pessoais da futura santa estarão expostos durante os quatro dias da feira, com público formado por agentes de viagem, meios de hospedagem, empresas produtoras de artigos religiosos, comunidades e sacerdotes católicos e o público final. Lá estão ainda as imagens do Senhor do Bonfim e de Nossa Senhora da Conceição da Praia (padroeira da Bahia), além de representantes das respectivas irmandades.

Repórter: Ana Paula Cabral

Foto: Divulgação