web analytics

Crânio de Luzia é encontrado por pesquisadores do Museu Nacional

Imagem Ilustrativa | Foto: Pixabay

Pesquisadores do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, encontraram partes do crânio e do fêmur de Luzia, fóssil humano mais antigo do Brasil, que desapareceu nos escombros do Museu Nacional, destruído por um incêndio no dia 2 de setembro.

De acordo com informações do site Folha, o crânio está fragmentado e os técnicos anunciaram que cerca de 80% desses fragmentos já foram identificados e o restante está passando por um trabalho de limpeza e estabilização. Após serem estabilizadas, as partes encontradas ficarão guardadas em um local, que por segurança não será informado, até que os pesquisadores consigam analisa-las e montá-las novamente.

As partes apresentadas pelo Museu nesta sexta-feira (19), estavam guardadas em uma caixa de metal dentro de um armário em um lugar estratégico do museu, para se houvesse um acidente. Outras partes dos ossos de Luzia estavam expostas ao público, mas ainda não foram encontradas. (Bahia Noticias)

Eu Vou Contar: Recital cênico abre mês das crianças no Centro Cultura

Foto: Hélio Alves/ Tribuna do Recôncavo

Nesta quinta-feira (04), às 19h, o recital cênico Eu Vou Contar abre a programação do mês das crianças do Centro Cultural de Santo Antônio de Jesus. A mostra dos alunos de teatro do Programa Esportes e Lazer das Cidades (PELC) têm direção de Milena Dias e direção de arte de Benício Lira. O espetáculo é gratuito e livre para todos os públicos.

Em Santo Antônio de Jesus, o PELC oferece 400 vagas nas áreas de teatro, música, dança, ginástica aeróbica, futsal, handebol, para pessoas de todas as idades, incluindo pessoas com deficiência. As atividades acontecem no Instituto Federal da Bahia (IFBA), Centro Cultural e Praça CEU’s. Para se inscrever, basta comparecer a um dos locais.

O Núcleo 24 do programa é uma parceria entre a Prefeitura Municipal, através das secretarias de Esportes e Lazer e Cultura, Turismo e Juventude, com a Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), do Governo do Estado. (Ascom) Serviço: (mais…)

É neste sábado (29) o Concurso Pérolas Negras em Santo Antônio de Jesus

Arte: Divulgação

Para comemorar os 21 anos do Concurso Pérolas Negras, que acontecerá no sábado, dia 29 de Setembro, o produtor cultural Adão Andrade resolveu fazer o desfile no mesmo Teatro onde surgiu em 1996, o Centro Cultural. O evento começará bem mais cedo do que nos anos anteriores, às 18h, com previsão de término para as 21h30.

O evento também será muito mais afro esse ano, com a presença da dançarina soteropolitana GISELE SOARES, A Deusa do Ébano do Ilê Aiyê 2017; do POETA COM P DE PRETO Rilton Júnior, também de Salvador.

Haverá intervenção musical com um grupo de músicos de Santo Antônio de Jesus 4 VOZES & 1 CORDA que gravaram o Hino de Adão  (a nova música do Pérolas Negras), apresentação do grupo de dança BALLET DO FUTURO, além do momento mais esperado que é o desfile dos candidatos aos títulos, com o tema Baile Preto e Branco. Os ingressos estão à venda na Roupa Nova.

Tribuna do Recôncavo

Terreiro Tumba Junsara é tombado como Patrimônio Cultural Brasileiro

Foto: Carolina di Lello/ Divulgação

O terreiro Tumba Junsara, que fica no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural Brasileiro. A casa, que já era reconhecida como Patrimônio Histórico do Estado da Bahia, agora recebe titulação nacional.

O tombamento foi determinado durante reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, no Rio de Janeiro, em decisão unânime. De acordo com o Iphan, o templo, que foi fundado em 1919, está entre os mais antigos de tradição da Angola no Brasil.

A primeira sede do Tumba Junsara foi instituída em Santo Amaro, no Recôncavo baiano, e em seguida o terreiro foi transferido para Salvador. No entanto, foi só em 1938 que foi instalado no endereço atual, na Ladeira da Vila América. Além do Tumba Junsara, outros terreiros estão localizados no Engenho Velho de Brotas. Alguns deles, como o Oxumaré, já foram tombados pelo Iphan. (Metro1)

Unesco estima em 10 anos prazo para restauração do Museu Nacional

Foto: Vitor Abdala/ Agência Brasil

A diretora e representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, ressaltou nesta terça-feira (18), que o trabalho de conclusão da restauração do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, será bastante longo. “Estimamos algo como cerca de 10 anos a partir do exemplo de situações, não iguais de incêndio, mas similares a essa”. Um incêndio de grandes proporções destruiu o interior do edifício e boa parte do acervo de 20 milhões de peças, no dia 2 de setembro.

“É um trabalho de muitos anos. Não existe neste momento nenhuma solução mágica que permita reconstruir o museu em alguns meses. Temos um longo trabalho de identificação dos escombros, o que são fragmentos de itens do museu”, afirmou, após entrevista coletiva ao lado da chefe da Missão de Emergência da Unesco para o Museu Nacional, a italiana Cristina Menegazzi, e do consultor do Centro Internacional de Estudos para a Conservação e Restauro de Bens Culturais, José Luiz Pedersoli Junior, que integra a missão.

“A questão da reconstrução do prédio histórico em si também demanda tempo de identificação dos metais, dos materiais arquitetônicos, das pinturas murais. Acreditamos que é um trabalho que será gradativo, e que, em várias etapas, se poderá ir gradualmente abrindo o museu novamente para visitação da população”, acrescentou Marlova. (mais…)

Cidade de Ubaíra sedia neste fim semana o 1º Festival de Economia Solidária do Vale

Foto: Maria do Carmo

Com uma diversidade de peças artesanais em modalidades variadas, artesãos locais, do Vale do Jiquiriçá e de várias cidades baianas expuseram seus trabalhos, nesta sexta-feira (21/09), na Praça  São Vicente Ferrer na cidade de Ubaíra, na abertura do 1º Festival de Economia Solidária do Vale.

O público teve a oportunidade de conhecer as mais diversas variedades de artesanato, confeccionados em fibra de bananeira, crochê, tecidos, cerâmica e madeira, além de poder conhecer também doces, biscoitos e licores, todos produzidos artesanalmente. A presidente da Associação de Artesãos APROARTE, promotora do evento, a senhora Ana Lisboa, acolheu a todos os presentes, artesãos e visitantes com uma calorosa mensagem de boas-vindas.

A arte literária também ocupa seu espaço no Festival com a exposição da coletânea poética da poetisa Maria do Carmo. O Festival segue até domingo (23), animada por apresentações culturais. Venham conferir!

Maria do Carmo/ Tribuna do Recôncavo (mais…)

Campanha pede doação de livros para biblioteca do Museu Nacional

Foto: Alexandre Macieira/ Riotur/ Fotos Públicas

Um dos enormes prejuízos causados pelo incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, no início de setembro, foi a destruição do acervo da Biblioteca Francisca Keller (BFK), do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Para reerguer a biblioteca, fundada há 50 anos, o programa iniciou uma campanha para receber doações de livros e publicações. “A Biblioteca Francisca Keller foi incinerada, mas não morta. Uma biblioteca só morre quando não tem mais leitores. Nós temos leitores. Agora precisamos de livros”, diz o texto da campanha, que é assinado pela Comissão para reconstrução e renovação da BFK.

Interessados em doar podem saber mais detalhes no site da campanha, onde há informações sobre os livros que foram queimados e títulos que já foram doados por outras pessoas ou institutos de pesquisa. A biblioteca tinha 37 mil volumes e era considerada uma das mais importantes na área de ciências sociais no Brasil e na América Latina. Seu acervo era principalmente de obras contemporâneas e contava com títulos importantes para os pesquisadores do programa e de outras instituições de ensino.

O Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social tem nota máxima (sete) na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e foi um dos mais afetados pelo incêndio no Museu Nacional. Grande parte de seu acervo sobre etnias indígenas, por exemplo, foi consumido pelo fogo. Salas de aula e de pesquisa que ficavam no palácio precisaram ser realocadas no Horto Botânico, assim como salas de professores e pesquisadores. (Noticias ao Minuto)

Gasto com segurança no Museu Nacional foi a zero neste ano

Foto: Tania Rego/ Agencia Brasil

Alvo de um incêndio de grandes proporções, o Museu Nacional não gastou nada neste ano para a compra de equipamentos ou materiais de segurança. Também não foi feito nenhum pagamento para serviços de manutenção de imóveis ou aquisição de materiais para essa finalidade. Levantamento da ONG Contas Abertas mostra ainda que, nos últimos quatro anos, os desembolsos realizados com essas atividades estão bem abaixo do que se imaginaria para um prédio daquela dimensão e, sobretudo, com 200 anos.

Entre 2015 e 2017 foram gastos R$ 16.971 com a compra de equipamentos e materiais de segurança. Já para a aquisição de materiais e serviços de manutenção de imóvel, o gasto foi de R$ 250.236 (valores corrigidos). Dados da Comissão Mista de Orçamento (CMO) da Câmara dos Deputados mostram também que nos últimos cinco anos os repasses da União ao Museu Nacional, no Rio, encolheram mais de 49%. Em 2013, foi R$ 1,3 milhão em pagamentos, em valores corrigidos pela inflação.

No ano passado, foram R$ 665 mil. Neste ano, os pagamentos até agosto não chegam a R$ 100 mil. Em 2018, de acordo com o levantamento, foram utilizados R$ 51.880 para programa de bolsa de estudos e R$ 46.235 para outras despesas. Para dar uma dimensão dos recursos gastos com o museu, o Contas Abertas fez uma comparação entre os valores pagos no ano passado pelo museu e os gastos para lavar 83 carros oficiais da Câmara dos Deputados. O custo anual foi de R$ 563.333,56, 89% dos desembolsos feitos em 2017 pelo museu. (mais…)

Incêndio no Rio: Museu sofria com falta de verbas para manutenção

Foto: Tania Rego/ Agencia Brasil

O Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, na zona norte do Rio, que está em chamas na noite deste domingo (02/09), sofre desde 2014 com seguidos cortes no orçamento. Mais antigo do país, o Museu Nacional é subordinado à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e vem passando por dificuldades geradas pelo corte no orçamento para a sua manutenção. A instituição está instalada em um palacete imperial e completou em junho 200 anos -foi fundada por d. João 6º em 6 de junho de 1818.

A instituição não estava recebendo a verba de R$ 520 mil anuais que bancam sua manutenção e apresenta sinais visíveis de má conservação, como pareces descascadas e fios elétricos expostos. Seu acervo, com mais de 20 milhões de itens, tem perfil acadêmico e científico, com coleções focadas em paleontologia, antropologia e etnologia biológica, entre outras. “O maior acervo é este prédio, um palácio de 200 anos em que morou d. João 6º, d. Pedro 1º, onde foi assinada a Independência.

A princesa Isabel brincava aqui, no jardim das princesas, que não está aberto ao público porque não tenho condições”, disse à Folha em maio Alexander Kellner, 56, diretor do Museu Nacional. Em maio, 10 de suas 30 salas de exposição estavam fechadas, incluindo algumas das mais populares, como a que guarda um esqueleto de baleia jubarte e a do Maxakalisaurus topai -o dinoprata, primeiro dinossauro de grande porte já montado no Brasil. (mais…)

Museu Nacional: Meteorito achado na BA foi uma das poucas peças que resistiu ao fogo

Foto: Reprodução/ Gaturamo Observatório Astronômico

O meteorito Bendegó foi uma das poucas peças de todo o acervo que resistiu às chamas que atingiram o Museu Nacional na noite do último domingo (02), em São Cristóvão, Zona Norte do Rio. A pedra, que pesa 5,6 toneladas, foi achada em 1784 perto de um riacho no interior da Bahia e levou quase um ano para chegar ao Rio.

O meteorito foi levado para o Museu Nacional a mando do Imperador Dom Pedro II em 1888 e permaneceu no local desde então. Além do meteorito, a mais antiga instituição científica do país abrigava ainda um acervo de mais de 20 milhões de itens que foram consumidos pelo fogo. Segundo o corpo de Bombeiros, ainda não há um levantamento sobre outras peças do acervo que tenham resistido.

O fogo começou por volta das 19h30 deste domingo (02), e foi controlado no fim da madrugada desta segunda-feira (03). Mas pequenos focos de fogo seguiam queimando partes das instalações da instituição que completou 200 anos em 2018 e já foi residência de um rei e dois imperadores. (G1/Bahia)

Atribuída a Da Vinci, pintura de R$1,5 bilhão era de seu assistente

Foto: Reprodução/ Wikipedia

O quadro entitulado ‘Salvator Mundi’, atribuído a Leonardo Da Vinci e famoso por ser a pintura mais cara do mundo, é na verdade de autoria de seu assistente. Pelo menos é o que diz um especialista da universidade de Oxford. O pesquisador Matthew Landrus afirma que o verdadeiro autor da obra é o principal assistente do mestre renascentista, Bernardino Luini.

“Ao olhar as diferentes versões dos trabalhos dos assistentes de Leonardo, podemos ver que as pinturas de Luini são exatamente como o Salvator Mundi”, afirmou Landrus ao ‘The Guardian’. “Da Vinci tocou em cerca de 5 a 20 por cento das pinturas. Luini era o principal pintor, na verdade” concluiu.

‘Salvator Mundi’ se tornou mundialmente conhecido após leilão realizado em Nova York, em 2017, onde o quadro foi vendido por pouco mais de R$ 1,5 bilhão (£350 milhões), e estabeleceu uma nova marca para a pintura mais cara já vendida. O comprador foi o governo dos Emirados Árabes, depois de uma intensa disputa no leilão. (Noticias ao Minuto)

UBAÍRA: Vem aí o 1º Festival de Economia Solidária do Vale, dias 21, 22 e 23 de setembro

Arte: Divulgação

Acontecerá na cidade de Ubaira, nos dias 21, 22 e 23 de setembro, o 1º Festival de Economia Solidária do Vale do Jiquiriçá. O evento será organização e realizado pela APROARTE – Associação de Produtores e Artesãos de Ubaíra. O festival vem para poder puxar todo o território do Vale juntamente com seus agentes, dirigentes de cultura e poder público para que possam ver, divulgar e também adquirir novos trabalhos e conhecimento.

Dentro do Festival irá acontecer o DESFILE DA BELEZA NEGRA que vem para mostrar o que tem de mais belo no mundo Black. E também para alertar a todos sobre o racismo que sofremos não só na rua, mas dentro do trabalho e  na família. O movimento BLACK já se fez presente em outros momentos na cidade com música, desfiles, dança e poesia de rua como hip-hop e rapper com o Elvis Kazpa de Sapeaçu.

As inscrições para participar do Festival podem ser feitas na Sede da APROARTE ou pela Ficha de inscrição. A taxa de inscrição deve ser depositada antes e enviado comprovante junto com a inscrição, façam depósito identificado para um melhor controle da organização.  (mais…)

Oficinas de Teatro são ministradas gratuitamente em SAJ

Foto: Pixabay

Oficinas de teatro estão sendo realizadas no Centro Cultural de Santo Antônio de Jesus. Viabilizada através do projeto PELC de lazer da cidade, as oficinas são gratuitas e estão sendo ministradas pela artista Milena Dias.

“Há uma necessidade de reavivamento cultural na cidade, e eu que já sou uma artista da casa, sei muito bem disso, existem pessoas interessadas nesse projeto por ele ser gratuito e acessível a todos os públicos”, disse.

Ainda de acordo com Milena, não tem limite de idade para fazer teatro. “É livre para todas as idades e gostaria que a população soubesse e viesse para as aulas, porque o teatro, além de ser uma arte do entretenimento, também é uma arte de inserção social”, finalizou.

(mais…)

Setur articula parceria para elaborar Rota do Artesanato Baiano

Foto: Tatiana Azeviche/ Divulgação

As secretarias estaduais do Turismo (Setur) e do Trabalho (Setre) começaram a formular um plano conjunto de desenvolvimento do artesanato da Bahia. Um dos objetivos do trabalho é o estímulo à produção associada ao turismo, considerada importante atividade geradora de renda para comunidades baianas. A ideia é implantar centros de artesanato conjugados com postos de atendimento aos visitantes nas 13 zonas turísticas da Bahia.

“Além de criar pontos de venda, queremos estimular a visitação aos polos de produção artesanal baiana, a exemplo de Maragogipinho, na Baía de Todos-os-Santos”, afirma o secretário do Turismo do Estado, José Alves. Após participar de reunião articulada pela Superintendência de Serviços Turísticos, na sede da Setur, a coordenadora de Fomento ao Artesanato da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Luciana Embilina, disse nesta quinta-feira (24), que o plano prevê a criação da Rota do Artesanato da Bahia.

“Criaremos roteiros diversos, como os caminhos do bordado, do artesanato mineral e cerâmica, dentre outros”, detalhou. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) também será parceira e dará apoio técnico ao projeto. “Para contribuir com o desenvolvimento econômico territorial, podemos elaborar planos de negócio e cuidar das estratégias de acesso ao mercado”, acrescentou Juliana Araújo, diretora de Relações Empresariais, também integrante do grupo de trabalho.

Repórter: Ana Paula Cabral

Secult abre inscrições para a 3ª chamada do Edital de Mobilidade Artística e Cultural

Espaço Xisto Bahia (Foto: Elói Corrêa/ GOVBA)

Fazer circular a cultura baiana e contribuir para a qualificação do setor no cenário nacional e internacional é a proposta do Edital de Mobilidade Artística e Cultura, que está com inscrições abertas a partir desta quarta-feira (23), até 21 de junho. Esta é a terceira chamada para a execução de projetos no ano de 2018 – serão aceitas propostas com início de cronograma em 01 de novembro de 2018 até 31 de janeiro de 2019 – e a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) aumenta o volume de recursos de R$ 250 mil para R$ 400 mil.

Os recursos serão investidos em projetos nas áreas de Intercâmbio e Difusão; Residência Artística; e Formação Cultural; para atividades que podem ocorrer fora do estado ou país. O edital potencializa que artistas, produtores e agentes culturais realizem diálogos interculturais a partir de ações, cursos e/ou atividades a nível nacional e internacional.

O valor limite de apoio por proposta é de até R$ 50 mil para as linhas de Intercâmbio e Difusão e até R$ 25 mil para projetos de Residência Artística e de Formação Artística e Cultural. A seleção consiste em duas etapas: análise prévia e de mérito. (mais…)

Obra de arte avaliada em R$ 20 mil é roubada do MAM

Foto: Luciano Oliveira/ Divulgação/ MAM

Uma obra de arte avaliada em R$ 20 mil reais foi roubada do Museu de Arte Moderna (MAM), em Salvador. Funcionários do museu notaram a ausência da peça desde a tarde de quinta-feira (17), mas a ocorrência foi registrada na 3ª Delegacia (Bonfim), na manhã desta sexta-feira (18).

De acordo com a Secretaria da Cultura do Estado (Secult), a obra em questão é uma escultura em gesso de 1997, do artista Maurício Ruiz e pertence ao acervo do próprio MAM. Uma perícia realizada no local na manhã desta sexta vai ajudar na elucidação do furto.

A obra roubada é a primeira que aparece nas imagens divulgadas pela secretaria. A 3ª Delegacia foi procurada, mas não foi possível localizar o delegado titular, nem a delegada responsável pelas investigações. (Correio)

Voltar à página inicial