Nutricionista e educadora física, Dani Borges, foi a convidada do Tribuna ON nesta quinta

A convidada do Programa Tribuna ON nesta quinta-feira, dia 21, foi a nutricionista, educadora física e coach de saúde Dani Borges, a qual explicou como a nutrição e a atividade física podem ajudar no tratamento da depressão. Ela também explicou como aliar alimentos na prevenção do câncer de mama.

ASSISTA:

O Tribuna ON é um programa jornalístico em formato de live realizado pelo Portal Tribuna do Recôncavo ®, que tem como fundador o radialista, web jornalista e Bacharel em Direito, Hélio Alves.

É apresentado por Hélio e seu filho Uanderson Alves, de segunda a sexta, a partir das 21h30, com transmissão no siteFaceBookInstagram e Youtube no Tribuna do Recôncavo.

SAÚDE: 7 transtornos que podem ser desenvolvidos no home office

SAÚDE: 7 transtornos que podem ser desenvolvidos no home office - saude, noticias, brasilImagem de mohamed Hassan por Pixabay

Mesmo com a vacinação em ritmo acelerado, a pandemia ainda não está próxima de acabar no Brasil. Devido a esse processo, a maioria das empresas seguem adotando o regime de trabalho home office para os colaboradores.

Apesar de pontos positivos, como maior flexibilidade e isolamento social que inibe propagação do vírus, alguns problemas de saúde podem surgir neste período, já que a mudança de rotina foi repentina e improvisada.

Ao contrário do que temos em algumas empresas, a falta de acompanhamento médico em casa durante a trajetória de trabalho pode causar males físicos e psicológicos.

Separamos aqui 7 transtornos que podem ser desenvolvidos e um alerta aos trabalhadores caso identifique um ou mais destes problemas. Acompanhe: (mais…)

Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020 - saudeMarcello Casal Jr./ Agência Brasil

A pandemia de covid-19 afetou de forma significativa o número de consultas e cirurgias relacionadas à visão no âmbito Sistema Único de Saúde (SUS) em 2020. De acordo com dados apurados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a partir de registros do Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS, cerca de 3,7 milhões de consultas deixaram de ser realizadas, uma queda de 35%.

No caso das cirurgias, houve uma redução de 390 mil procedimentos, queda de 27%. A comparação é em relação a 2019, ano pré-pandemia. Sem a realização de consultas e exames para detectar problemas logo na fase inicial, milhares de pessoas foram prejudicadas.

“Certamente, elas receberão um laudo sobre o estado de sua saúde ocular com os problemas instalados em estado mais avançado. Desta forma, o controle dessas doenças fica mais complexo e difícil, com aumento da possibilidade de comprometimento da visão, seja total ou parcial”, avalia o presidente do CBO, José Beniz Neto.

Agência Brasil

ARTIGO – Como usar a suplementação para ampliar sua performance na corrida de rua

ARTIGO - Como usar a suplementação para ampliar sua performance na corrida de rua - saude, artigosImagem de Daniel Reche por Pixabay

Por Amanda Guimarães – nutricionista. 

Manter o corpo em movimento e praticar exercícios físicos com constância é essencial para uma vida saudável. Deixar o sedentarismo de lado é fundamental para prevenir uma série de doenças ou até mesmo para controlá-las. Nos últimos anos, o número de praticantes de esportes no Brasil vem aumentando, mas isso ainda precisa melhorar. E essa necessidade foi colocada ainda mais em destaque desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019 e divulgado ao final de 2020, 30,1% dos brasileiros com 18 anos ou mais praticam o nível recomendado de atividade física no lazer. Enquanto em 2013, a média foi de 22,7%.

E, enquanto muito se falava sobre essa importância dos exercícios físicos, as academias foram fechadas por conta do isolamento social. Então, como se manter em movimento quando não há um lugar para treinar? É aí que entra a corrida rua, que vem ganhando cada vez mais adeptos e não exige muitos equipamentos além de um tênis e, atualmente, da máscara. (mais…)

ARTIGO – Primavera-verão: o calor pode afetar a sua saúde ginecológica?

ARTIGO - Primavera-verão: o calor pode afetar a sua saúde ginecológica? - saude, artigosImagem de Engin Akyurt por Pixabay

Por Camila Ramos – ginecologista e Luna Azevedo – Nutricionista.

Vivemos no Brasil, onde o clima costuma parecer brutalmente quente o ano todo. É importante nos protegermos, não só esquecendo do “protetor solar”. Reconhecer que o calor pode impactar no nosso corpo de maneira geral, e especificamente em relação à saúde ginecológica.

Com a chegada do verão, aumentam os casos de uma das doenças que mais afetam a saúde feminina: a candidíase. Trata-se de uma infecção localizada nas regiões da vulva e da vagina, causada por um fungo, em geral a Cândida Albicans. Para evitá-la, além de ficar espertos ao consumir alguns alimentos, os cuidados com a higiene pessoal devem ser redobrados nesta época do ano, onde há o aumento da temperatura.

A ginecologista carioca Dra. Camila Ramos (@dracamilaramos), explica que o calor causa a alteração da acidez na vagina e a redução dos bacilos de defesa da flora de proteção, facilitando a proliferação da doença. “Inchaço, coceira, inflamação vulvar e vaginal, além de secreção esbranquiçada e densa, são os principais sintomas da candidíase. A doença tem a alteração da flora vaginal, sua principal causa”, ressalta a médica. (mais…)

Dicas de sucos para se hidratar nos dias quentes

Dicas de sucos para se hidratar nos dias quentes - saude, dicasImagem de gate74 por Pixabay

Com as temperaturas cada vez mais altas no país e uma sensação térmica abafada, a busca por bebidas naturais geladas consequentemente aumentam, uma vez que elas são essenciais para manter a hidratação e são fundamentais para aliviar o calor, pois além de resfriar o corpo, elas fazem com que o organismo continue funcionando corretamente. No Nordeste, devido a predominância do clima tropical úmido, o cuidado precisa ser redobrado, uma vez que a região apresenta um verão extremamente quente, com temperaturas super elevadas praticamente durante o ano inteiro, que variam entre 25 e 33 graus.

Logo, com o consumo de suco de frutas, é possível repor os nutrientes, vitaminas e minerais ao mesmo tempo. Por isso, diante desse cenário, a Nossa Fruta Brasil, referência no mercado de frutas há mais de 13 anos, dá dicas de sucos ideais para se hidratar nos dias quentes:

Suco de manga: além de ser capaz de fortalecer o sistema imunológico, a vitamina C presente na manga também atua na prevenção de doenças. Composta por cálcio, zinco, ferro, magnésio e vitaminas A, B, C, E e K, o suco é saudável, refrescante e responsável por repor os nutrientes perdidos no calor.

Suco de maracujá: oferece uma série de benefícios e pode ser bastante consumido neste período, pois tem diversos nutrientes importantes para o organismo. A fruta possui efeito refrescante e funciona como calmante natural. O maracujá também contém vitamina A, que combate os radicais livres, evitando envelhecimento precoce, além de sais minerais – ferro, sódio, cálcio e fósforo.

Suco de caju: aumenta a imunidade e é rico em vitamina C e zinco. O caju também é benéfico para o sistema imunológico. Conhecida por ser uma das frutas representantes da tropicalidade brasileira, o suco tradicional do caju é uma verdadeira potência de nutrientes.

Suco de goiaba: rica em vitamina A, a goiaba possui nutrientes importantes para a renovação celular da pele, além de ser uma grande aliada para as fibras que estimulam os movimentos intestinais. No suco ou vitamina, a goiaba é uma excelente opção para alimentação funcional, refrescante, rápida e nutritiva.

“Todas essas opções são ideais para nos mantermos hidratados, pois com as altas temperaturas perdemos muito líquido e precisamos fazer essa reposição…”, ressalta João Lima, diretor comercial da Nossa Fruta Brasil.

(mais…)

ARTIGO – As diferenças entre as variantes e por que devemos tomar cuidado

ARTIGO - As diferenças entre as variantes e por que devemos tomar cuidado - saude, artigosImagem de Alexandra_Koch por Pixabay

Por Euclides Matheucci Junior – Mestre e Doutor em Ciências.

Muitas dúvidas surgem desde o início da pandemia da Covid-19. Após termos técnicos como variantes, mutações e cepas virem à tona, pode parecer cada vez mais difícil entender como um vírus funciona no corpo humano e como é possível se proteger dele. Os novos casos da variante Mu confirmados no Brasil e a velocidade do aumento de casos da Delta também preocupam em relação ao controle da pandemia no país, já que o avanço da vacinação têm contribuído com a queda de casos mais graves, internações e óbitos.

Para ajudar a entender melhor o assunto, o diretor científico do laboratório de biotecnologia DNA Consult e professor na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Euclides Matheucci, Jr., tirou as principais dúvidas sobre situação atual e as diferenças de cada tipo de variante. Confira:

Afinal, o que são variantes?

Segundo o especialista é tudo parte da versão original do vírus. “Podemos dizer que uma variante é a nova versão de um vírus após ele sofrer uma mutação ao replicar nas células. Com isso sua composição genética se altera e não é mais idêntica à primeira versão dele”, explica. (mais…)

ARTIGO – Pensamentos suicidas: Como evitá-los?

ARTIGO - Pensamentos suicidas: Como evitá-los? - saude, artigosImage by Anemone123 from Pixabay

Por Felipe Laccelva – psicólogo.

Setembro é o mês destinado à prevenção ao suícidio, com disseminação de mensagens e informações públicas com objetivo de conscientizar as pessoas sobre como agir e lidar com o assunto. Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 12.895 pessoas cometeram suícidio no Brasil em 2020, evidenciando uma tendência de alta durante a última década, visto que o número de casos em 2012 era de 6.905.

A prevenção ao suicídio requer o esforço da sociedade, alinhando estratégias que englobem o trabalho em nível individual e coletivo. Felipe Laccelva, psicólogo e CEO da plataforma de atendimentos Fepo, explica que o suícidio é apenas o último ato de uma pessoa que já passou por diversas situações.

“O suicídio é o desfecho de eventos anteriores e nunca um fato isolado da vida individual. Envolve questões psicológicas, biológicas, culturais e ambientais. Uma pessoa que pensa em suicídio está pedindo ajuda, e já chegou em um ponto que o sofrimento se tornou impossível de suportar, sendo a única saída que consegue encontrar”, declara Felipe.

(mais…)

ARTIGO – 5 perguntas sobre a terceira dose das vacinas de Covid-19 respondidas

ARTIGO - 5 perguntas sobre a terceira dose das vacinas de Covid-19 respondidas - saude, dicasImagem de LuAnn Hunt do Pixabay

Por Drª. Raquel Xavier de Souza Saito – graduada em Enfermagem, Doutora em Ciências da Saúde etc. 

Até o dia 24 de agosto, mais de 220 milhões de doses das vacinas contra a COVID-19 já haviam sido distribuídas entre os estados brasileiros, com cerca de 180 milhões de doses aplicadas entre primeiras e segundas doses ou dose única, segundo nota da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à COVID-19 do Ministério da Saúde. O avanço da vacinação em território nacional está acelerado e é responsável pela diminuição de 70% das mortes, sendo que a população de 60 anos ou mais apresenta 100% de cobertura para primeira dose e cobertura muito próximo a isso para a segunda.

São números animadores, mas que ainda não protegem a população completamente, especialmente com a ascensão de novas variantes no mundo todo. Por essas e outras, a vacinação com a terceira dose de imunizantes se iniciou na população idosa e, até a segunda quinzena de setembro de 2021, está em vias de começar para os profissionais da saúde. De acordo com a Profª Drª. Raquel Xavier de Souza Saito, docente do curso de graduação em enfermagem da Faculdade Santa Marcelina, dependendo da evolução da epidemia no país, bem como o surgimento de novas evidências científicas, a administração de doses adicionais para outros grupos poderá ser considerada.

Com a eminência dessa nova realidade, a especialista respondeu cinco questões sobre o tema para que a população possa se preparar e estar devidamente imunizada e segura contra a pandemia do coronavírus. (mais…)

ARTIGO – Cada vez mais mulheres recorrem ao explante de silicone como Fiorella Mattheis

ARTIGO - Cada vez mais mulheres recorrem ao explante de silicone como Fiorella Mattheis - saude, artigosFoto: Reprodução Instagram/ @fiorellamattheis

Por Dra. Patricia Marques – médica especialista em reconstrução de mamas.

Nos anos 2000, com certeza, o foco do tamanho dos seios era uma questão de volume, quanto mais melhor. Durante anos a tendência foi implantar próteses de silicone grandes e, por vezes, até desproporcionais. Porém, muitas mulheres que realizaram a cirurgia de implante neste período, agora buscam o reverso.

No ano passado a personalidade da internet Chrissy Teigen, deu o que falar ao expor todo o processo de explante do seu silicone nas redes sociais. Outras famosas como a atriz Scarlett Johansson e recentemente a atriz Fiorella Mattheis, também compartilharam a experiência com seus seguidores.

“Existem diversos motivos para realizar o explante, sou procurada tanto em questões de estética como de saúde,” comenta a cirurgiã plástica Patricia Marques, especialista em reconstrução de mamas pelo hospital Santa Creu I Sant Pau de Barcelona.

(mais…)

Você já pensou o quanto pode economizar indo ao dentista regularmente? ​

Você já pensou o quanto pode economizar indo ao dentista regularmente? ​ - saudeImagem de mohamed Hassan do Pixabay

Com a correria do dia a dia, a consulta odontológica é muitas vezes vista como uma solução de último recurso, para tratar problemas já avançados. Principalmente, por associarem os tratamentos dentários com um custo elevado. A questão é que os tratamentos mais caros se tornam necessários devido à falta de manutenção da higiene bucal. ​​Você já pensou o quanto pode economizar indo ao dentista regularmente?

​​A periodontista Maria Fernanda Kolbe, da Clínica Sorr, de São Paulo, alerta sobre a importância da profilaxia dental (limpeza) de forma constante. “Se torna muito mais barato prevenir, indo ao dentista de forma habitual, do que realizar um tratamento curativo. E a economia não está somente no dinheiro, mas também preserva-se tecidos dentários (esmalte e dentina não se regeneram) e os próprios dentes na cavidade oral.”

As doenças periodontais causam graves riscos à saúde, fato que uma grande parcela da população não imagina, como AVC, parto prematuro, infarto e pneumonia. “A boca não é um anexo do corpo humano, ela é um complexo que faz parte do todo. Se a pessoa está com problema bucal, está com problema de saúde. Não existe saúde sem uma boa higiene oral”, afirma Kolbe. (mais…)

ARTIGO – Depois do parto é necessário que a mulher mantenha o acompanhamento médico

ARTIGO - Depois do parto é necessário que a mulher mantenha o acompanhamento médico - saude, artigosImagem Ilustrativa de Harald Landsrath do Pixabay

Depois do parto, é necessário que a mulher mantenha o acompanhamento médico para a avaliação da sua recuperação e a orientação sobre os cuidados com o bebê. De acordo com as autoridades de saúde, a primeira consulta deve ser realizada entre sete e dez dias após o nascimento da criança. O período pós-parto, chamado de puerpério, é um momento singular, em que a saúde física e emocional da mãe também merecem atenção. A obstetrícia é a especialidade médica responsável por cuidar da saúde da mulher durante a gestação, o parto e o puerpério.

Segundo o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz), o puerpério dura cerca de seis semanas, sendo caracterizado por um período de alterações no corpo e na mente da mulher, que passa a lidar com questões da maternidade, da autoestima, da sexualidade e da reorganização da vida familiar e profissional. Por isso, o acompanhamento médico nessa fase não é direcionado de forma exclusiva ao recém-nascido, sendo realizada uma abordagem sobre a recuperação do parto e a saúde da mãe.

Aspectos físicos e emocionais

É durante essa rotina que o médico ginecologista e obstetra pode identificar e tratar problemas de saúde da mulher, como anemia, infecção urinária, trombose e alterações na tireóide. O IFF/Fiocruz ressalta, ainda, que a consulta puerperal é a oportunidade para avaliar doenças de base, como as cardiovasculares e a diabetes.

Os aspectos emocionais também são analisados e, dependendo do quadro apresentado pela paciente, o médico pode encaminhar para o atendimento psicológico. Isso é importante para o tratamento dos casos de ansiedade e depressão pós-parto. Estudo realizado pela Fiocruz aponta que uma em quatro mulheres brasileiras são diagnosticadas com depressão pós-parto. O problema tem cura e, para isso, é necessário realizar o tratamento adequado.

Amamentação e cuidados com o bebê

O estado de saúde do recém-nascido, as orientações sobre aleitamento materno e a evolução da interação entre o bebê e a mãe são outros pontos fundamentais nas visitas ao obstetra. De acordo com o Ministério da Saúde, a consulta puerperal deve ocorrer até o 42º dia após o parto.

A amamentação é um assunto relevante, pois fortalece a saúde de ambos. Segundo o Ministério da Saúde, amamentar reduz em até 13% a mortalidade dos bebês por causas evitáveis e diminui em 6% a probabilidade do desenvolvimento do câncer de mama na mulher. Mas o processo não é tão simples e, por isso, requer atenção especial durante o puerpério.

Luto materno e parto prematuro

O IFF/Fiocruz alerta que as mulheres que passaram pelo aborto também devem realizar o acompanhamento com o médico obstetra. Além da questão emocional que envolve o luto materno, é necessária uma avaliação da saúde física. Outra orientação é com relação às mães que passaram pelo parto prematuro. As consultas devem dar continuidade à investigação ou ao tratamento das causas que motivaram a antecipação do parto.

Matéria: Suellen Martins/ Experta Media

Infectologistas Matheus Todt e Monique Lírio falam sobre vacinação de adolescentes sem comorbidades

Infectologistas Matheus Todt e Monique Lírio falam sobre vacinação de adolescentes sem comorbidades - saude, artigosImagem Ilustrativa de Angelo Esslinger do Pixabay

Nos últimos dias, a suspensão da vacinação contra Covid-19 entre os adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades e dúvidas sobre esse tema deixaram pais com muitas inquietações sobre o assunto. Infectologistas pontuam que a vacinação entre os jovens é importante e o processo está sendo feito de forma segura, avaliando os casos de reações – que se mostram muito raros.

A infectologista que atua na S.O.S. Vida em Salvador, Monique Lírio, destaca que, primeiramente, por mais que seja verdadeiro que os adolescentes e crianças com Covid-19 evoluam muito melhor que os idosos e costumem se recuperem, há casos de jovens que ficam muito doentes e acabam hospitalizados.

“Além disso, por mais que crianças e adolescentes tenham quadros menos severos, eles podem transmitir o vírus para contatos próximos. A vacinação, portanto, ajudaria a bloquear um pouco essa transmissão comunitária do coronavírus. Outro benefício da vacinação dos jovens é manter as escolas abertas. É preciso fazer de tudo para que esse ambiente seja seguro e a educação seja retomada”, opina a médica.

(mais…)

ARTIGO: Inseminação artificial ou fertilização in vitro: qual o mais indicado?

ARTIGO: Inseminação artificial ou fertilização in vitro: qual o mais indicado? - saude, artigosNa foto, Dra. Adriana de Góes | Reprodução/ Vídeo

Por Dra. Adriana de Góes – médica.

Para muitos casais, ter um filho é um sonho difícil de ser alcançado. São diversos fatores que podem afetar a fertilidade feminina e masculina, como idade acima dos 35 anos, doenças que atingem o aparelho reprodutor, problemas hormonais, obesidade e tabagismo. No entanto, há uma alternativa que pode ser uma grande aliada do casal nessas horas: o tratamento de reprodução assistida, realizado a partir da inseminação artificial (IA) ou fertilização in vitro (FIV). Mas, afinal, qual é a diferença entre esses procedimentos?

Inseminação artificial

A inseminação artificial, também conhecida como inseminação intrauterina (IIU), é um tratamento considerado de baixa complexidade, que apresenta uma taxa de gravidez de aproximadamente 18% por ciclo. De acordo com a ginecologista e especialista em reprodução humana Adriana de Góes, o procedimento é recomendado nos casos de alterações espermáticas leves, onde muitos espermatozóides não conseguem alcançar os óvulos. Então, são transferidos diretamente para a cavidade uterina durante o período fértil, aumentando as chances de gravidez.

“Caso não ocorra a gravidez após três processos de tratamento de inseminação intrauterina é porque existe algum outro fator não identificado pelos exames realizados e não devemos insistir. Nesse caso, indicamos a fertilização in vitro, que aumenta as chances de gravidez para cerca de 40%  ”, afirma.

(mais…)

Diabetes infantil: 6 fatos que você não sabia sobre essa doença

Diabetes infantil: 6 fatos que você não sabia sobre essa doença - saudeImage by Tesa Robbins from Pixabay

Setembro é o mês escolhido para a conscientização e combate à obesidade infantil. Entre diversos distúrbios e doenças, a diabetes se destaca entre os perigos mais alertados durante a campanha Setembro Laranja.

De acordo com dados da International Diabetes Federation (IDF), todos os anos mais de 98 mil crianças são diagnosticadas com a diabetes tipo 1 – um número cerca de 14 vezes maior quando comparado a 10 anos atrás. No ranking mundial, o Brasil fica depois somente de EUA e Índia, com mais de 95 mil casos em tratamento.

A diabetes é uma doença metabólica complexa, provocada por vários fatores e causas diferentes, que têm em comum a hiperglicemia ou excesso de glicose no sangue. De acordo com o Dr. Martim Elviro de Medeiros Junior, professor no curso de medicina da Faculdade Santa Marcelina, os riscos associados à doença são muitos, desde de complicações agudas, como a cetoacidose diabética, o coma hilerosmolar e hipoglicemia, até problemas crônicos como cegueira, amputação de membros, AVC, infarto e insuficiência renal. (mais…)

Dissecção da Aorta é uma emergência frequentemente fatal quando não identificada

Dissecção da Aorta é uma emergência frequentemente fatal quando não identificada - saudeImagem de burlesonmatthew do Pixabay

No dia 19 de setembro é comemorado o Dia Mundial de Sensibilização para a Dissecção da Aorta, mais uma data importante para lembrarmos de cuidar da saúde vascular. A Dissecção de Aorta é uma ruptura da parede interna, chamada camada íntima. Quando este rompimento ocorre, a aorta se divide em duas e o sangue pode se distribuir de forma desigual entre os órgãos. De acordo com o artigo publicado pela revista internacional BMC Public Health (2012), escrito por Augusto Hasiak Santo e colaboradores, estima-se que cerca de 14.000 pessoas morreram em decorrência da Dissecção Aórtica entre os anos de 1985 a 2009, só no estado de São Paulo.

A diretora de Traumas Vasculares da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular – Regional São Paulo (SBACV-SP), Dra. Grace Mulatti, afirma que é possível que a real incidência no Brasil, assim como em outros países, seja subestimada. ”Acredito que uma das principais dificuldades relacionadas à Dissecção de Aorta seja o seu diagnóstico, cujo principal diferencial é o infarto agudo do miocárdio”, relata.

Ela explica que o sintoma mais comum na fase aguda é uma dor torácica de forte intensidade, e que alguns pacientes relatam ter a nítida sensação de algo se partindo ou se rasgando dentro de si. Outras dores torácicas de menor gravidade também podem ser consideradas, como dores musculares ou crises dispépticas (de gastrite). A dor também pode ser relatada no pescoço, costas ou abdômen. Ainda, segundo a Dra. Mulatti, a diferenciação é feita pela história clínica do paciente, e alguns exames podem ser auxiliares para detectar essa ruptura, como um ecocardiograma ou um ultrassom abdominal. Porém, o diagnóstico definitivo, contudo, só é obtido por meio de um exame de Angiotomografia Computadorizada. (mais…)