Cresce busca por cirurgia para retirada de implante mamário

Cresce busca por cirurgia para retirada de implante mamário - saudeImagem de Gregory Botha do Pixabay

A busca pelo explante de silicone ainda está longe de superar a procura pelo implante, mas está em crescimento. Nos últimos anos, muitas pacientes têm buscado a cirurgia para retirada do implante mamário (explante), seja por mudança de estilo de vida como o envelhecimento, ganho de peso, mudança de hábitos, seja por apresentarem sintomas sistêmicos relacionados ao implante, chamados de breast implant illness (BII) ou “doença do silicone‘”, como é intitulada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Vale ressaltar, que a entidade afirma que a falta de dados científicos não permite concluir ainda a relação direta do breast implant illness (BII) com sintomas sistêmicos autorreportados pelas pacientes, como ocorrências inflamatórias, alterações em articulações ou na pele, fadiga, alterações visuais, depressão, entre centenas de outros.

Leônidas Varella, cirurgião plástico da Clínica Leger, esclarece como funciona este procedimento bastante procurado no momento, além de indicações e riscos. O médico alerta, “é uma recomendação médica em casos muito específicos”. (mais…)

Sequelas da Covid-19: Desbalanço metabólico e inflamações no fígado estão entre quadros mais preocupantes

Sequelas da Covid-19: Desbalanço metabólico e inflamações no fígado estão entre quadros mais preocupantes - saudeImage by kalhh from Pixabay

Há pouco mais de um ano o mundo foi apresentado à infecção pelo Sars-Cov-2, vírus causador da Covid-19, que até o momento já vitimou 2,3 milhões de pessoas ao redor do globo em meio a pandemia. Ademais ao número alarmante de mortos, quem consegue se recuperar da doença ainda está sujeito a outro problema: a Síndrome pós-Covid.

O tempo de recuperação da doença segundo relatório publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de duas semanas em quadros leves e de três a seis semanas em casos graves. Porém, as modificações após o quadro, que atingem principalmente o sistema nervoso central, costumam se estender por meses.

Esse conjunto de sintomas pós-Covid ainda é pouco compreendido, mas inclui alterações cardiopulmonares, fadiga, distúrbios metabólicos, déficits cognitivos e inflamações persistentes que podem durar de semanas a meses. No consultório do médico Dr. Rafael Soares, especializado em nutrologia e dermatologia, a recorrência dessas alterações tem sido considerável. “As alterações metabólicas mais comuns são a diminuição de hormônios e vitaminas, assim como o aumento de enzimas do fígado, por inflamação persistente”, comenta. (mais…)

Artigo – Mês da conscientização sobre o Lúpus

Artigo - Mês da conscientização sobre o Lúpus - saude, artigosImagem de Hans Braxmeier do Pixabay

Por Alessandro Castanha da Silva – especialista em Microbiologia

Atualmente, vemos que cada mês recebe uma cor buscando conscientizar a população sobre uma determinada doença, e em fevereiro, utilizamos a cor roxa para lembrar a população sobre as doenças incuráveis, dentre elas, o Lúpus Eritomatoso Sistêmico (LES).

O LES é uma doença autoimune multissistêmica, ou seja, que pode atingir qualquer parte do corpo, e sua gravidade e sintomas variam de acordo com a região afetada. O Lúpus é caracterizado por uma desregulação do sistema imune do indivíduo, a defesa contra agentes estranhos passa a produzir anticorpos contra células ou tecidos do próprio corpo, podendo assim apresentar-se sistêmica ou atingir somente um órgão. No Brasil, estima-se que aproximadamente 65 mil pessoas sejam portadoras do LES, a maioria são mulheres, sendo nove a 10 casos para cada homem. Mesmo ocorrendo em qualquer idade, é mais frequente por volta dos 30 anos, tendo incidência maior em pessoas de raça negra do que branca.

Existem inúmeros fatores que podem dar início à doença, como: hormonais femininos, radiação ultravioleta, predisposição genética, medicamentos e até mesmo infecções virais. Desta forma, observamos que cada paciente apresenta uma característica diferente com relação ao desenvolvimento. (mais…)

Artigo – Procrastinação com Qualidade

Artigo - Procrastinação com Qualidade - saude, artigosImagem de Pexels por Pixabay

Por Leonardo Torres – psicoterapeuta

Com o advento da pandemia, trabalhar e estudar em casa foi, em um primeiro momento, uma promessa de melhoria da qualidade de vida. No entanto, alguns “inimigos” surgiram com mais força. Um deles é a procrastinação.

Não é incomum clientes, colegas e amigos relatarem que estão procrastinando mais e, em seguida, acabam por se martirizarem por isso. O que leva a quadros de pânico, ansiedade, baixa autoestima e outros sintomas.

Na realidade, o grande inimigo não é procrastinar. O inimigo real é a guerra que o indivíduo inicia com a procrastinação. No momento em que o corpo e a alma pedem pelo ócio – pelo fazer nada – , o indivíduo se frustra e não vai buscar um ócio de qualidade. Sua fuga são as redes sociais, por exemplo. (mais…)

Lipofracionada é menos invasiva para retirada de gordura corporal

Lipofracionada é menos invasiva para retirada de gordura corporal - saude, noticiasImagem de mohamed Hassan por Pixabay

Por Victor Cutait – cirurgião plástico

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a lipoaspiração está na segunda colocação dentre os procedimentos mais realizados no país, atrás apenas de aumento de mama.

A lipoaspiração do tipo fracionada é uma atualização da lipo comum, capaz de eliminar 100% da gordura localizada presente em áreas como abdômen, cintura, costas, coxas e braços. O médico cirurgião plástico, Victor Cutait, precursor da técnica no país, conta que a lipofracionada tem o princípio da lipoaspiração comum, que é aspirar a gordura, mas, realiza a eliminação segmentando o procedimento em diferentes sessões para cada parte do corpo.

“É feita a marcação da região do corpo que possui gordura localizada, aplica-se anestesia local e depois apenas aquela área é aspirada. Cada sessão é feita em um intervalo de uma semana. Como a anestesia é local, os riscos são muito menores, pois o paciente permanece consciente durante o procedimento. Os perigos de embolia, perfuração e complicações por conta da anestesia são muito baixos”, disse Cutait.

(mais…)

Maraisa adota corte mais curto após alopecia androgenética

Maraisa adota corte mais curto após alopecia androgenética - saude, celebridadeFoto: Reprodução/ Vídeo/ Instagram @maraisa

A cantora Maraisa, que faz dupla com Maiara, revelou no último sábado, dia 13, que tirou seu aplique capilar e adotou um corte mais curto para cuidar da alopecia androgenética, uma espécie de queda dos fios que gera calvície.

Segundo a tricologista Viviane Coutinho, alopecia androgenética é uma forma de perda capilar que geralmente é determinada geneticamente. Ainda segundo ela, apesar de ser mais comum em homens, a androgenética pode surgir em mulheres, assim como ocorreu com Maraisa.

“Homens e mulheres podem ser acometidos! O termo ‘andro’ se refere ao hormônio masculino, mas nem sempre há registro de alteração nos níveis hormonais. Na adolescência, o estímulo hormonal é mais intenso, o que pode transformar a estrutura do fio. Conforme acontece um afinamento capilar, o couro cabeludo vai ficando à mostra com o passar do tempo”, disse Coutinho.

Nas mulheres, essa calvície fica mais visível na região central da cabeça, e pode ser intensificada com irregularidades na menstruação, obesidade, acnes e aumento de pelos. Já nos homens, as áreas mais comprometidas são a cortical, conhecida como coroa, e a região frontal, das famosas entradas. (mais…)

Confira dicas de saúde para tornar a vida dos idosos mais ativa e saudável

Confira dicas de saúde para tornar a vida dos idosos mais ativa e saudável - saudeImagem Ilustrativa de StockSnap por Pixabay

A expectativa de vida no Brasil vem aumentando gradativamente e hoje é de 75,8 anos, um aumento de mais de 30 anos se analisarmos os números do IBGE, que comparou a mortalidade dos brasileiros entre 1940 e 2016. Praticar exercícios, mesmo que leves; comer bem; ler e manter amigos e família por perto, são algumas das dicas para manter uma vida saudável e feliz.

Para Artur Hipólito, sócio-diretor da Home Angels, rede de franquias de cuidadores de idosos, é preciso cuidados redobrados com a saúde dos idosos. “As alterações fisiológicas próprias da idade já deixam o idoso mais propenso a sofrer, por exemplo, com a diminuição de mobilidade e reflexo ou até mesmo o tempo excessivo sem nenhuma atividade”, disse Angels.

Confira algumas dicas valiosas da coordenadora técnica Janaina Rosa, que vão auxiliar os  idosos a terem mais qualidade de vida e tranquilidade para realizarem suas atividades cotidianas. (mais…)

Um ano de pandemia: o que devemos manter para deixar a limpeza da casa em ordem

Um ano de pandemia: o que devemos manter para deixar a limpeza da casa em ordem - saudeImagem por OpenClipart-Vectors do Pixabay

Já estamos devidamente habituados com a pandemia. Sabemos que é extremamente importante utilizar máscaras, manter o distanciamento social e lavar bem as mãos, se possível complementando com álcool em gel. Afinal, em março teremos completos 365 dias desde a chegada do coronavírus no Brasil. E, desde as primeiras notícias da doença em solos brasileiros, uma série de novos protocolos em relação à limpeza foi implementada. Mas, e agora, depois desse tempo? O que precisamos manter? Renato Ticoulat, presidente da Limpeza com Zelo, relembra algumas dicas importantes que não devem ser esquecidas, mesmo com a chegada da vacina e a retomada das nossas atividades cotidianas.

Tirar os sapatos antes de entrar em casa: esse simples ato evita que não só covid, mas outros vírus e doenças entrem em nosso lar. Para não ter problemas com vizinhos, logo depois de chegar, retire os sapatos na porta de entrada, usando luvas, e passe uma solução desinfetante neles.

Lave as mãos com frequência e, principalmente, sempre que chegar de locais como supermercados, banco, trabalho, escola, etc. (mais…)

Verdade x Mentira a partir das principais dúvidas da população na pandemia da Covid-19

Verdade x Mentira a partir das principais dúvidas da população na pandemia da Covid-19 - saudeFoto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O Conselho Federal de Química (CFQ) produziu um Verdade x Mentira a partir das principais dúvidas da população na pandemia da Covid-19. A ideia é esclarecer, orientar e reforçar o lembrete: a pandemia não acabou, fique alerta! É hora de redobrar a atenção.

O CFQ trabalha para combater a desinformação e orientar sobre as medidas eficazes de prevenção, como lavar sempre as mãos com água e sabonete, escolher corretamente o álcool em gel, saber utilizar a água sanitária para desinfecção de objetos e superfícies, e manter o distanciamento social.

Confira:

Se o álcool em gel for melequento demais, a eficácia diminui?

MENTIRA – O que vai definir se o álcool em gel é mais ou menos pegajoso é a composição química da fórmula, que pode sofrer algumas alterações a depender dos compostos usados. (mais…)

7 perguntas sobre a vacinação contra Covid-19 para quem tem câncer

7 perguntas sobre a vacinação contra Covid-19 para quem tem câncer - saudeImagem de Liz Masoner do Pixabay

O Brasil iniciou em janeiro de 2021 a imunização contra a Covid-19, doença que já atingiu mais de 100 milhões de pessoas em todo mundo. Até o momento, o país conta com duas opções de vacina, a CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, e a Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os grupos prioritários para receberem a vacina são os profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia, além de idosos, que são mais suscetíveis à evolução grave da doença. Os critérios da Anvisa não incluem pacientes oncológicos entre os primeiros a serem imunizados, entretanto, há quem se encaixe na prioridade por conta da idade, mas ainda há muitas dúvidas sobre a vacinação desse grupo de pacientes.

Afinal, quem enfrenta um câncer e está nos grupos prioritários deve se vacinar?

Para esclarecer algumas das incertezas do paciente com câncer, a oncologista Graziela Zibetti Dal Molin, membro do Comitê Científico do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), organização que promove campanhas de conscientização e promoção da saúde, responde as principais dúvidas dos pacientes com câncer no que se refere à imunização. O objetivo dessa iniciativa é informar e não substituir uma consulta médica. (mais…)

Artigo – Pacientes reumáticos e os cuidados com a vacina da Covid-19

Artigo - Pacientes reumáticos e os cuidados com a vacina da Covid-19 - saude, artigosImagem de Bao_5 por Pixabay

Por Cláudia Goldenstein Schainberg – mestre e doutora em Medicina (Reumatologia)

Após um ano de incertezas e expectativas, finalmente foi iniciada a campanha de vacinação contra o Covid-19 no Brasil, e com ela surgiram algumas dúvidas, entre elas, se os pacientes de doenças reumáticas autoimunes devem tomar ou não a vacina contra a doença.

Os portadores de doenças reumáticas imuno mediadas como lúpus, esclerodermia, dentre outras, devem conversar com o seu reumatologista de confiança, considerando que esses pacientes podem apresentar particularidades com redução da eficiência do sistema imunológico devido a doença e ao seu tratamento.

A SBR (Sociedade Brasileira de Reumatologia) desenvolveu um guia para orientar as pessoas com doenças reumáticas sobre a vacina contra o covid-19. A organização recomenda o uso da vacina para pacientes que tenham a doença estável, em remissão ou que apresentam estar com o sistema imunológico controlado. (mais…)

Artigo – Alzheimer: será que é possível prevenir?

Artigo - Alzheimer: será que é possível prevenir? - saude, artigosImagem de Sabine van Erp do Pixabay

O Alzheimer é uma doença progressiva que ocasiona a destruição da memória e de outras funções mentais importantes. Ocorre a degeneração e morte das células.

Trata-se de uma doença com evolução, aos poucos ocorre a perda de algumas funções cerebrais que estão relacionadas com a memória, habilidades linguísticas e de pensamento. Até mesmo a capacidade do autocuidado. Comumente, sua progressão pode ocorrer entre oito a 12 anos.

É crônica e não possui cura, contudo podem ser utilizados medicamentos para tratar os sintomas, como a agressividade. Além disso, o Alzheimer pode evoluir para outra condição, como a demência. É mais comum na população idosa, contudo pessoas mais jovens também podem ter a doença, neste caso é chamado de Alzheimer precoce. (mais…)

Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer – Artigo sobre o fevereiro roxo. Confira !

Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer - Artigo sobre o fevereiro roxo. Confira ! - saude, artigosArte: Divulgação

Muito provavelmente, tenha sido em campanhas na TV, rádio ou em ações pela internet, você já ouvir falar do Outubro Rosa – que assinala o Mês de Conscientização do Câncer de Mama, ou ainda do Novembro Azul, que igualmente reforça a conscientização do Câncer de Próstata. Para cada mês, há uma cor e uma causa, e por meio destas ações, importantes temas são trazidos à tona, transformando através da informação correta, a vida daqueles que padecem pela falta de diagnóstico correto.

E nesta linha, te perguntamos: Você conhece o Fevereiro Roxo?

Campanha criada em 2014, na cidade mineira Uberlândia, o Fevereiro Roxo apresenta à sociedade a importância do diagnóstico precoce de três doenças: Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer que, embora sejam doenças diferentes, ainda não tem cura, mas, com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, é possível amenizar os sintomas, contribuindo com a melhora na qualidade de vida das pessoas que convivem com estas patologias.

Conheça abaixo um pouco sobre cada doença:

O Lúpus Eritematoso Sistêmico – LES, ou somente Lúpus, é uma doença inflamatória e autoimune que pode afetar múltiplos órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins, cérebro e outros órgãos, causando fadiga, febre e dor nas articulações. Doença ainda sem cura e o tratamento proporciona uma melhora na qualidade de vida destes pacientes. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, o lúpus pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, raça e sexo, porém as mulheres são muito mais acometidas. Ocorre principalmente entre 20 e 45 anos, sendo um pouco mais frequente em pessoas mestiças e nos afrodescendentes. Estima-se que no Brasil existam aproximadamente 65.000 pessoas com lúpus. (mais…)

Artigo – Inchaços nas pernas em dias quentes podem ser evitados

Artigo - Inchaços nas pernas em dias quentes podem ser evitados - saude, artigosImagem de Selina Toonen do Pixabay

Por Dr. Bruno Naves – presidente da SBACV 

No verão, um dos principais problemas enfrentados pela população é o inchaço das pernas. Ele ocorre por diversas situações frequentes durante a estação mais esperada do ano, dentre elas, a exposição ao sol, imobilização prolongada durante as viagens e maus hábitos de saúde e alimentares.

O corpo humano possui um complexo sistema circulatório, que permite que componentes vitais como o sangue, a linfa – substância presente em todo o corpo – e o plasma sanguíneo, que contém oxigênio, proteínas, glicose e glóbulos brancos, se espalhem por todo o corpo. Porém, no retorno ao coração, elas fluem em um sentido contra a gravidade, de baixo para cima, tornando a atividade mais difícil, pois, o líquido por si não consegue subir espontaneamente. Por isso, é muito essencial que a circulação sanguínea esteja funcionando perfeitamente, para evitar o acúmulo de líquidos nas pernas e pés, causando inchaços.

“Para que o retorno do sangue venoso e da linfa aconteça de forma eficiente, é necessário que a musculatura da panturrilha funcione bem e esteja em atividade. Então, quando ficamos muito tempo parados na mesma posição, seja sentado ou de pé, sem movimentá-la, dificultamos o retorno da circulação veno-linfática”, explica o cirurgião vascular e presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, Dr. Bruno de Lima Naves.

(mais…)

Artigo – Dia Mundial do Câncer e um alerta sobre tumores cerebrais

Artigo - Dia Mundial do Câncer e um alerta sobre tumores cerebrais - saude, artigosImage by VSRao from Pixabay

Em pesquisa divulgada em 2020, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) projetou o diagnóstico de 11.100 novos casos de tumores cerebrais/sistema nervoso central para cada ano do triênio 2020/2022. Um dado que traz, na oportunidade da celebração do 04 de fevereiro, Dia Mundial de Combate ao Câncer, um alerta sobre a necessidade de intensificar a divulgação de informações acerca da doença, suas manifestações e formas de tratamento.

Os tumores cerebrais estão entre a sexta e a oitava causa mais frequentes das lesões intracranianas nos adultos, e a segunda causa mais comum de doença neurológica crônica em crianças. “Eles são classificados como benignos ou malignos de acordo com suas apresentações e evoluções, que envolvem: densidade e forma, tempo com que se desenvolvem, se infiltram para outros órgãos e como se ampliam no órgão, e assim por diante”, esclarece o neurocirurgião funcional mestre pela UNIFESP, Dr. Claudio Corrêa.

Existem dezenas de tipos de tumores cerebrais, que são nomeados pelo perfil da célula da qual se desenvolvem. Neles distinguem-se os primários, cuja origem está no próprio cérebro, dos secundários, vindo de metástases – ou seja, tumores que migram de outros órgãos.

Em um breve panorama dos tumores cerebrais, os meningeomas primários são frequentemente benignos e representam 15% dos casos. Os gliomas, tumores do sistema nervoso central que surgem nas células do cérebro, são os mais frequentes e estão entre 25 a 30% dos casos. Destes, o glioblastoma (tumor maligno) corresponde à metade dos casos.

As causas do aparecimento de tumor cerebral não são conclusivas, mas podem estar atreladas a condições genéticas, traumas, uso excessivo de algumas classes de remédios e a exposição a certos tipos de substâncias químicas.

Sintomas dos tumores cerebrais

Dor de cabeça específica, não do tipo tensional ou enxaqueca, mais leve e que surge frequentemente ao acordar pela manhã, associada a episódios de vômitos em jato, tontura, convulsões, perda de coordenação motora, perda de visão e audição, perda de força em um lado do corpo e alteração da sensibilidade em partes do corpo, estão entre os sintomas gerados pelo tumor cerebral.

São ocorrências que se apresentam de acordo com as áreas do cérebro em que o tumor possa estar exercendo alguma ação.

Diagnóstico e tratamento dos tumores cerebrais

A partir dos sintomas já relatados, o médico especialista precisará de exames de imagem para a investigação das áreas do cérebro, procurando por massas. Os mais comuns são a ressonância magnética (RM), a neuronavegação e a biópsia cerebral pela técnica de estereotaxia.

Essas últimas, inclusive, já podem fazer parte do tratamento pois ajudam a guiar o neurocirurgião na localização, coleta de material, ressecção ou inserção de agente radioativo para a redução/eliminação do tumor.

A neuronavegação se utiliza de exames de imagens do paciente, como tomografia computadorizada ou a própria ressonância magnética, acoplados em softwares de computador que orientam o local exato por onde o médico poderá explorar e intervir. Dessa forma, evita-se lesões em áreas responsáveis por funções essenciais do paciente, como fala, movimento, cognição e afins.

“O sucesso do tratamento dependerá do tipo e localização do tumor, bem como da possibilidade de eliminá-lo por completo de forma segura, ou seja, sem a necessidade de interferência em estruturas que possam incapacitar o paciente em suas funções”, explica Dr. Cláudio Corrêa.

Nos quadros em que não é possível fazer a remoção total do tumor, ele poderá ser reduzido e ter a complementação do tratamento pelas medicações convencionais da oncologia. E mesmo na impossibilidade de cura, é viável ampliar a sobrevida e o bem-estar do paciente.

Sobre o autor

Com mais de 30 anos de atuação profissional, Dr. Claudio Fernandes Corrêa possui mestrado e doutorado em neurocirurgia pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. Especializou-se no tratamento da dor aliado a neurocirurgia funcional – do qual se tornou referência no Brasil e no exterior. É também o idealizador e coordenador do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital 9 de Julho, serviço que reúne especialistas de diversas especialidades para o tratamento multidisciplinar e integrado aos seus pacientes.

Matéria: Alinny Martins/ comuniquese1

Artigo – 10 medidas para evitar contágio de covid-19 nos escritórios

Artigo - 10 medidas para evitar contágio de covid-19 nos escritórios - saude, artigosImagem de fredericomeyer do Pixabay

Por Cristiano Caveião (doutor em Enfermagem), Benisio Ferreira da Silva Filho (doutor em Biotecnologia) e Vinícius Bednarczuk de Oliveira (doutor em Ciências Farmacêuticas)

Agora que o país recebeu a notícia do início lento e progressivo da vacinação, não podemos deixar a manutenção dos cuidados já adquiridos no ambiente corporativo. Embora diversos municípios estejam com atividades presenciais, é fundamental seguir alguns cuidados para a segurança de todos.

Listaremos aqui 10 medidas para evitar o contágio de covid-19 nos escritórios:

1 – Higienização do local de trabalho: superfícies representam uma das principais formas de contaminação e disseminação da covid-19, pois a presença de gotículas e outras secreções podem, ao entrar em contato com as mãos, serem levadas para o rosto, principalmente olhos e nariz. A higienização deve ser realizada constantemente (em intervalos de poucas horas) com álcool a 70% ou solução com hipoclorito.

2 – Telefones e computadores: se necessário o seu compartilhamento, higienizar com álcool 70% antes da utilização. Preventivamente, mesmo que você saiba quem utilizou o equipamento antes de você, repita a operação de limpeza. (mais…)

Voltar à página inicial