Especialista em nariz fala sobre importância de higiene das máscaras

Especialista em nariz fala sobre importância de higiene das máscaras - saudeImagem de Ben Kerckx do Pixabay

Por Dr. Edson Freitas –  médico otorrinolaringologista

Com a chegada da pandemia da Covid-19 no Brasil, o uso de máscaras foi indicado para alguns grupos específicos que teriam a tendência de sofrer mais com o vírus, mas após um estudo foi constatado que toda a população deveria utilizar o equipamento de proteção contra o novo coronavírus.

Mesmo depois de um ano e meio de circulação da doença, muitas pessoas ainda não sabem a forma correta de higienizar o material. Segundo o Doutor Edson Freitas, médico Otorrinolaringologista e professor instrutor de rinoplastia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), é de extrema importância seguir todas as orientações do Ministério da Saúde ao lavar as máscaras, para estarem realmente higienizadas.

Dicas de como higienizar máscaras de tecido

“Use água corrente e sabão neutro para lavar previamente, depois deixe a máscara de molho em uma mistura de água com água sanitária entre 20 e 30 minutos”, diz o especialista em nariz.

(mais…)

Adicionar Babosa na bebida é equivalente a ingerir saúde

Adicionar Babosa na bebida é equivalente a ingerir saúde - saudeFoto: Reprodução/ Youtube - Patricia Elias

A Babosa é uma planta medicinal utilizada em diferentes cuidados estéticos, principalmente no cabelo e na pele. O que poucas pessoas sabem é que também é possível ingerir o gel de babosa em forma de gelo na sua bebida favorita e aproveitar ao máximo seus benefícios.

Quando ingerido, o gel de babosa ajuda a aumentar a imunidade, auxilia nos tratamentos de gastrite, úlcera, dor de garganta, problemas intestinais, colesterol e até mesmo hemorroidas.

“Além de possuir várias vitaminas e minerais, a Babosa possui ação antioxidante, fungicida, bactericida, calmante e anti-inflamatória, eliminando as toxinas do organismo”, explica a dermaticista Patrícia Elias. “Muitos relatos afirmam que o consumo de Babosa ajudou também no tratamento de Melasma”, ressalta.

(mais…)

ARTIGO – O impacto do estresse na saúde dos pacientes

ARTIGO - O impacto do estresse na saúde dos pacientes - saude, artigosImagem de Gerd Altmann do Pixabay

Por Fábio Akiyama – osteopata e Fernanda Gil Machado –  fisioterapeuta

Muitos profissionais da saúde e principalmente pacientes, não compreendem como funciona o sistema nervoso autônomo, o simpático e o parassimpático. O sistema nervoso simpático, por exemplo, é um acelerador responsável por manter o corpo ativo, com a liberação de catecolaminas, como a adrenalina e o cortisol. Já o parassimpático funciona como um freio, que atua em momentos de descanso e digestão. Dessa forma, o corpo atua de maneira equilibrada.

No entanto, quando alguma situação gera estresse, o sistema nervoso simpático atua de forma descontrolada, como se o corpo estivesse em constante situação de perigo ou agitação, fazendo com que ele esteja preparado para uma situação de luto ou fuga. Em decorrência disso, o freio deixa de funcionar e coisas simples como o sono e digestão ficam irregulares.

Essa situação também pode ser conhecida como a Lei Bifásica, a 2ª Lei de Hamer. Em um gráfico, o sistema simpático é predominante e está na linha superior, pois funciona durante o período do dia e abaixo da linha está o parassimpático, que atua no período noturno e é chamado de vagotonia. (mais…)

Como estes 9 fatores podem diminuir a libido da mulher

Como estes 9 fatores podem diminuir a libido da mulher - saude, noticiasImagem de Klaus Hausmann por Pixabay

Segundo uma pesquisa feita pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio do Hospital Perola Byton, 48% das mulheres procuram ajuda médica por conta de disfunções sexuais – 45% dessas estão entre a faixa etária de 40 a 55 anos; 37% entre 25 e 39; e somente 7,9% tem entre 20 e 24 anos. Falta de desejo é queixa de 5,8% das jovens entre 18 e 25 anos e de 19,9% de quem já passou dos 60.

De acordo com a Dra. Fernanda Torras, ginecologista e obstetra, membro da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), da SMB (Sociedade Brasileira de Mastologia) e ABCGIN (Associação Brasileira de Cosmetoginecologia); a falta de libido é uma das maiores queixas no consultório.

Abaixo, a ginecologista lista 9 fatores que resultam na baixa libido e explica como ocorre em cada caso:

Diminuição da testosterona

A testosterona é um hormônio considerado masculino, afinal, sua concentração no corpo do homem é de 20 a 30 vezes maior do que no corpo feminino. Na mulher, quando a testosterona está em seus níveis ideais, é um importante componente regulador das funções biológicas do organismo (mais…)

Como reprogramar a mente e mudar suas percepções sobre a vida

Como reprogramar a mente e mudar suas percepções sobre a vida - saude, noticiasImagem de John Hain por Pixabay

Tudo o que você faz e que tem vontade de fazer são mecanismos de uma programação aprendida e registrada no cérebro, ao longo da vida. Mas, por conta da nossa capacidade de reaprender o tempo todo, o cérebro é constantemente reprogramado. No entanto, essa reprogramação depende única e exclusivamente do próprio indivíduo. Isso porque o cérebro responde às experiências externas com base no que já está registrado nele.

“Por exemplo, quando uma pessoa te olha de um jeito demorado e isso te gera desconforto, é possível que, em algum momento da sua vida, ele registrou que esse olhar tem um significado de crítica. Mas, se você adotar um modo mais abrangente de encarar as situações e perceber que aquele olhar pode ser um sinal de interesse ou curiosidade, automaticamente, seu cérebro será reprogramado a desenvolver outros modelos de interpretação”, analisa Stella Azulay, fundadora da Escola de Pais XD, educadora parental pela Positive Discipline Association, especialista em Análise de Perfil e Neurociência Comportamental e mentora de pais, educadores, adolescentes e mulheres.

Segundo ela, quando você abre seu leque de percepções sobre a vida, o cérebro acompanha esse processo, e aquela experiência que antes tinha um significado traumático ou desagradável, passa a ter novas interpretações. “A mente tem a facilidade de concretizar o que você quiser. Basta estar aberto ao novo e às mudanças. Não é um exercício que você irá dominar da noite para o dia. Mas, com a prática constante, ele se torna natural e espontâneo”. (mais…)

Dieta cardioprotetora: grande aliada na prevenção de doenças cardiovasculares

Dieta cardioprotetora: grande aliada na prevenção de doenças cardiovasculares - saude, noticiasImage by Free-Photos from Pixabay

Parece algo visionário imaginar que, com uma boa alimentação, a pessoa pode ter benefícios como proteger o próprio coração de doenças cardiovasculares. Muitas pessoas relatam que não se alimentam de forma adequada por não haver alimentos saudáveis acessíveis. No entanto, a Dieta Cardioprotetora foi criada para que a população brasileira tivesse uma alimentação saudável e, ao mesmo tempo, acessível ao bolso.

Muitos dos itens elaborados são encontrados com agricultores locais ou em feiras, pois são frutas e verduras da estação, alimentos in natura ou minimamente processados. Mas por que essa dieta protege o coração? A nutricionista clínica do Hospital Cardiológico Costantini, Lizandra Stelle de Oliveira, explica que isso acontece porque os alimentos indicados possuem nutrientes protetores como vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. “Além de, claro, evitar a ingestão de alimentos que prejudicam a saúde do coração, como alimentos que contenham gordura saturada, colesterol e sódio”, esclarece.

São diversos benefícios que compõem a dieta, desde a prevenção de doenças que afetam o coração, até mesmo a diminuição da circunferência abdominal, controle do peso e redução de fatores de risco como a hiperglicemia, dislipidemias e aumento da pressão arterial. (mais…)

No Dia Mundial da Alergia, veja como higienizar corretamente roupas e ambientes

No Dia Mundial da Alergia, veja como higienizar corretamente roupas e ambientes - saudeImagem de Anastasia Gepp por Pixabay

Dia 08 de julho é considerado o Dia Mundial da Alergia e a data tem como objetivo alertar a população sobre a importância do tratamento de alergias que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), acometem 30% da população brasileira com algum tipo diferente. Entre elas, a rinite se destaca graças as mudanças climáticas e chegada do frio. Para ajudar a controlar esse e outros tipos de alergia, Ana Fabrícia Corniani Tiradentes, médica pediatra e parceira da 5àsec, preparou algumas dicas importantes que podem ajudar quem tem crises alérgicas.

Muitos não sabem, mas o Brasil está entre os países que apresentam as maiores taxas de prevalência de rinite alérgica no mundo. De acordo com dados do International Study of Asthma and Allergies (ISSAAC), a rinite compromete cerca de 26% das crianças e 30% dos adolescentes brasileiros. Já segundo a Organização Mundial de Alergia (WAO), cerca de 30% a 40% da população mundial sofre de rinite alérgica. Aos que não sabem, trata-se de uma doença que é desencadeada mais facilmente no inverno, devido às condições climáticas, que englobam o ar mais frio e seco, consideradas irritantes para a mucosa nasal. Tudo isso, associado aos ácaros presentes em grande quantidade na poeira doméstica e fungos, podem agravar os problemas respiratórios como rinite e asma.

Os sintomas podem incluir espirros, congestão nasal, coriza, prurido (coceira) nos olhos, nariz, garganta e tosse seca. Como este quadro e a gripe são muito parecidos, é importante não os confundir e, se necessário, procurar atendimento médico. Porém, há algumas ações que ajudam na prevenção para aliviar os sintomas de rinite. (mais…)

Risco de infarto aumenta em até 30% no inverno

Risco de infarto aumenta em até 30% no inverno - saudeImagem de Gerd Altmann por Pixabay

Com a chegada do inverno, alguns problemas de saúde, como gripes e resfriados, tornam-se mais comuns, mas não ficam restritos apenas às doenças respiratórias. Segundo o Instituto Nacional de Cardiologia (INC), o risco de sofrer um infarto pode ser até 30% maior nas baixas temperaturas.

Segundo o professor de Cardiologia do curso de Medicina da Universidade Positivo (UP), Vinicius Bocchino Seleme, os grupos de risco são os mesmos, independentemente da temperatura: idosos, hipertensos, diabéticos, tabagistas, pessoas que sofrem com insuficiência renal crônica e colesterol elevado, além daqueles que consomem álcool em excesso, dos que têm histórico familiar de parentes de primeiro grau com infarto, ou se o próprio paciente já teve infarto prévio. No entanto, o risco não é exclusivo a essas pessoas e, como no inverno, a chance de ocorrer infarto é maior, os cuidados devem ser redobrados.

“O frio está relacionado a diversas condições do nosso organismo que aumentam a probabilidade de ocorrer infarto, como o aumento da pressão arterial dos vasos e da atividade nervosa simpática, por exemplo, que é responsável por acelerar os batimentos cardíacos e fazer vasoconstrição (processo de contração dos vasos sanguíneos e consequente diminuição do seu diâmetro, dificultando a circulação) das artérias do coração. Além disso, o ar seco do inverno promove a desidratação do organismo, que também tem relação com o infarto”, aponta. (mais…)

Médica desvenda seis mitos e verdades sobre alimentação

Médica desvenda seis mitos e verdades sobre alimentação - saudeFoto: Diogo Moreira/ A2D/ Fotos Publicas

Por Dra. Livia Salomé – médica

Na busca por uma alimentação de qualidade, muitas pessoas recorrem ao Google para obter informações sobre o que pode oferecer mais nutrientes e garantir mais saúde ao organismo. Entretanto, em tempos de excesso de conteúdo com baixa qualidade e sem base científica nem sempre os dados encontrados são confiáveis e podem levar a crenças infundadas.

“Muitas pessoas acreditam fielmente nas palavras de influenciadores sem formação técnica adequada e saem reproduzindo em suas próprias redes sociais. Há quem, inclusive, siga dicas completamente sem sentido, sem a preocupação de checar se aquilo funciona ou não”, afirma Dra. Livia Salomé, médica especialista em Medicina do Estilo de Vida pela Universidade de Harvard e vice-presidente da Regional Minas Gerais do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

Para ela, as distorções ocorrem porque as informações publicadas pela comunidade médica no meio acadêmico não possuem linguagem acessível para o público leigo, o que dá margem a interpretações errôneas. “Quando uma notícia soa estranha, diferente de tudo o que já se ouviu falar ou traz um tom apelativo, é fundamental conversar com um especialista para saber se aquele dado procede. E, para os médicos, é importante tornar acessível os conteúdos com base científica, levando as informações de forma clara, objetiva e sólida”, orienta a médica. (mais…)

Cuidar da libido é cuidar da saúde

Cuidar da libido é cuidar da saúde - saude, noticiasImagem de Dušan Bitala por Pixabay

Por Dra. Lorena Lima Amato – especialista 

A libido feminina deixou de ser um tabu e, consequentemente, mais mulheres buscam a medicina para cuidar da saúde sexual. A endocrinologista Dra. Lorena Lima Amato explica abaixo sobre sintomas, tratamento e outras dicas para regatar a libido:

Quais os fatores que podem afetar a libido feminina?

As causas podem ser inúmeras, mas as principais estão relacionadas aos fatores socioeconômicos, psicológicos, físicos e hormonais, entre eles, os hormônios tireoidianos, ovarianos e adrenais.

Quais são os sinais da falta de libido?

Os sintomas da falta de libido vão depender de qual o hormônio está alterado. Se for o estrogênio, que é o hormônio feminino, além da libido, a mulher pode ter os famosos fogachos, secura vaginal, perda de massa óssea. Se for o hormônio tireoidiano, pode ter sonolência, queda de cabelo, cansaço e discreto ganho de peso.

Existe tratamento para a falta de libido?

O tratamento sempre será baseado na reposição do hormônio que está em falta. A terapia de reposição hormonal para o estrogênio, principalmente na pós-menopausa, resgata a libido e apresenta ótimo resultados.

Além do tratamento hormonal, quais outras recomendações para a mulher que está passando por essa fase?

A mulher precisa ter uma boa relação com ela mesma e com o seu corpo, bom estado mental, físico e cuidar bem da saúde como um todo para poder garantir uma libido satisfatória. Por isso, é muito importante se abrir com seu médico e buscar tratamento. A vida está aí e precisamos aproveitar cada segundo.

Sobre a autora

Dra. Lorena Lima Amato é endocrinologista pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com título da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM) e endocrinopediatra pela Sociedade Brasileira de Pediatria. É doutora pela USP e professora na Universidade Nove de Julho.

Siga a especialista no Instagram: @dra.lorenaendocrino

Matéria: Gengibre Comunicação/ pr.comuniquese1

Com a chegada do inverno, cuidados com a covid-19 devem ser reforçados

Com a chegada do inverno, cuidados com a covid-19 devem ser reforçados - saude, brasilImagem de Anastasia Gepp por Pixabay

A chegada do inverno é um alerta para que sejam intensificados os cuidados para evitar doenças respiratórias, entre elas a COVID-19. As baixas temperaturas comuns nesta época do ano estimulam hábitos que, apesar de amenizar o desconforto térmico, facilitam a ocorrência destes problemas.

O responsável pelo Centro de Medicina Torácica e da Unidade de Enfisema Pulmonar Grave do Hospital Edmundo Vasconcelos, Luis Carlos Losso, explica que, no inverno, há um aumento da incidência de infecções respiratórias pela tendência à aglomeração das pessoas em lugares com janelas e portas fechadas para a proteção contra o frio. Nesses ambientes mal ventilados, segundo o especialista, a proximidade facilita a transmissão de vírus e bactérias.

“A circulação do ar é fundamental quando pensamos na diminuição da transmissão de doenças respiratórias como a COVID-19. Por isso, é necessário deixar os ambientes arejados. Essa recomendação deve ser seguida nas casas, nos ambientes de trabalho, no comércio e em outros locais, principalmente quando as medidas de relaxamento começam a ser implantadas pelas autoridades sanitárias. Outro hábito que merece atenção é o distanciamento social. No inverno, as pessoas tendem a se aglomerar mais para evitar o frio, mas o ideal é que isso não ocorra”, reforça o médico. (mais…)

Atividade física também ajuda a deixar a pele mais bonita

Atividade física também ajuda a deixar a pele mais bonita - saude, noticiasImagem de Taco Fleur por Pixabay

Há mais de um ano vivemos um período conturbado por conta da pandemia do coronavírus. E, para muitas pessoas, a prática de exercícios tem sido uma das melhores alternativas para aliviar o estresse e a ansiedade que a situação nos tem imposto. Como já sabemos, a prática de exercícios físicos melhora a qualidade de vida, ajuda a reduzir riscos de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes e problemas relacionados à baixa imunidade.

E para quem ainda não sabe, a atividade física também pode ajudar e muito na saúde da pele. Seja na academia, seguindo todos os protocolos de segurança, ou em casa, através de aulas e tutoriais online, conseguimos nos atentar não apenas ao fortalecimento da saúde, mas também às questões estéticas como a beleza da pele.

“O estímulo do exercício aumenta a circulação sanguínea e, consequentemente, potencializa o processo de absorção de oxigênio pela pele. Este processo também promove uma melhora na aparência da pele”, explica Guilherme Reis, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness.

(mais…)

ARTIGO – Use sua inteligência para superar adversidades da pandemia

ARTIGO - Use sua inteligência para superar adversidades da pandemia - saude, artigosFoto: Reprodução/ Vídeo - Instagram

Por Dr. Jô Furlan – médico, escritor e neurocientista.

O isolamento e o distanciamento social provocado pela pandemia de Covid-19 afetou sensivelmente as relações humanas em todo o mundo. Boa parte da contaminação que ocorreu no início de 2021 foi resultado das festas de fim de ano, quando as pessoas estavam exaustas, carentes, desejavam encontrar os entes queridos, queriam beijar, abraçar, festejar. Isso se deu em boa parte dos locais, com a liberação feita progressivamente a partir de setembro, aparentando uma percepção de normalidade.

Entretanto, todos foram surpreendidos com o recrudescimento da pandemia e um aumento  significativo na mortalidade geraram o retorno as medidas de isolamento e distanciamento social. A expectativa pela vacinação no Brasil  tem levado as pessoas ao esgotamento, gerando medo e ansiedade em parte também devido às condições como ficar tanto tempo dentro de casa e só saírem para o essencial.

O que fazer para encarar e superar as adversidades que voltaram em 2021?

Dr. Jô Furlan, médico e neurocientista, criador da teoria da Inteligência Comportamental, aponta a importância de objetivos específicos estabelecidos para que a mente possa trabalhar de forma adequada, buscando soluções e não criando maior atenção ou foco nos problemas. “Quanto mais você conseguir desenvolver sua Inteligência Comportamental, maior será a sua capacidade de transformar sonhos em resultados e objetivos em realização”, orienta. (mais…)

Médica fala sobre alcoolismo e explica qual é a quantidade de álcool diária considerada aceitável

Médica fala sobre alcoolismo e explica qual é a quantidade de álcool diária considerada aceitável - saude, artigosImagem de Michal Křenovský por Pixabay

Por Dra. Lívia Salomé – médica

Embora o consumo de álcool seja algo romantizado em nossa sociedade, sendo, inclusive, associado à juventude, bem-estar, vida social agradável e sucesso pessoal, esta substância é uma droga que, se consumida em excesso, pode provocar inúmeros problemas de saúde física e psicológica.

“Quando há exagero, em vez de trazer felicidade como sugerido pelas campanhas publicitárias, o álcool pode destruir famílias e vidas profissionais”, afirma Dra. Lívia Salomé, médica especialista em Medicina do Estilo de Vida pela Universidade de Harvard e vice-presidente da Regional Minas Gerais do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

Conforme ela explica, o alcoolismo é uma doença crônica capaz de levar o paciente a outras complicações orgânicas, como a cirrose e a hepatite. Trata-se de uma condição em que o indivíduo faz uso constante, abusivo e descontrolado desse tipo de bebida. Segundo a médica, aos poucos o organismo perde a sensibilidade ao álcool e o paciente aumenta cada vez mais a quantidade ingerida, o que faz com que seu vício seja progressivo. (mais…)

5 dicas práticas para cuidar dos lábios durante o inverno

5 dicas práticas para cuidar dos lábios durante o inverno - saude, noticiasImagem de silviarita por Pixabay

Por Patrícia Elias – dermaticista

Com a chegada do inverno e a mudança brusca do clima, nosso corpo pede por cuidados especiais. Entretanto, não é só a pele e os pés congelados que sofrem transformações, os lábios também pedem atenção. De acordo com a dermaticista Patrícia Elias, diversos fatores influenciam o ressecamento dos lábios, como o vento, poluição, saliva, uso constante de ácidos na pele, pouca ingestão de água, entre outros.

“Isso acontece porque quando não hidratamos a boca, a sensibilidade aumenta. Ao entrar em contato com a saliva, que possui pH ácido e enzimas digestivas, a pele dos lábios fica extremamente ressecada ao ponto de ocasionar fissuras e até mesmo sangrar”, explica Elias.

A especialista preparou um guia rápido com 5 dicas simples para ajudar a lembrar dos passos mais eficazes na hora do tratamento dos lábios durante o frio. Confira: (mais…)

Saiba como aproveitar as delícias do período junino sem exagerar

Saiba como aproveitar as delícias do período junino sem exagerar - saude, noticiasImagem de Elivelton Nogueira Veto por Pixabay

É comum no mês de junho bater aquela vontade de saborear os pratos típicos dessa época. Bolo de milho, canjica, amendoim, licor e mugunzá, são alguns dos pratos servidos para comemorar o São João e o São Pedro. Infelizmente, a pandemia da Covid-19 ainda não acabou, então participar de grandes festas ainda não é possível. Mas, nada impede de aproveitar as comidas típicas do período dentro de casa, e ainda controlar o peso e manter a saúde.

Os especialistas alertam que não precisa desespero! Fazendo as escolhas certas, as opções poderão ser saborosas e saudáveis, sem comprometer o peso. O amendoim é um ingrediente típico, rico em potássio, magnésio, zinco, proteína e gordura monoinsaturada (benéfica ao organismo).

“Algumas iguarias feitas com o amendoim podem conter grande quantidade de açúcar, como o pé de moleque (490 Kcal em 100g) e a paçoca (150 Kcal em 30g). Sendo assim, deve ser consumido com moderação”, explica o nutricionista Gabriel Pacheco. O milho é fonte de energia, de fibras e é o mais tradicional alimento da maioria dos pratos juninos, seguido pela mandioca. (mais…)

Voltar à página inicial