ARTIGO: O real impacto da pandemia na internet industrial das coisas

ARTIGO: O real impacto da pandemia na internet industrial das coisas - tecnologia, noticias, artigosImage by Gerd Altmann from Pixabay

Por José Rizzo Hahn Filho (presidente da ABII)

A espécie humana se encontra em um momento raro de sua história com a propagação de um vírus alcançou proporções globais. O setor industrial precisou remodelar atividades para participar ativamente no combate ao vírus, inclusive com a produção de itens que trazem mais proteção para entidades médicas e pessoas contaminadas.

Quando tudo passar o que podemos esperar do futuro próximo? O que farão as indústrias para a retomada da produção? Fato é que o mundo não será mais o mesmo. E é partindo desse princípio que as projeções de mundo pós-pandemia devem ser desenhadas. A indústria será remodelada e abrirá espaço para as tecnologias em ascensão, como é o caso da IIoT – Industrial Internet of Things (Internet Industrial das Coisas), o 5G e a inteligência artificial, que são bases do conceito de indústria 4.0.

“Na pós-pandemia, mais do que nunca, acelerar a IIoT e a indústria 4.0 serão fatores de sobrevivência e competitividade para qualquer empresa”, ressalta o presidente da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), José Rizzo Hahn Filho.

(mais…)

Exposição de casos de assédio em escolas não resolve problema

Exposição de casos de assédio em escolas não resolve problema - noticias, direito, artigos

Para dar visibilidade ao assédio sexual de professores contra alunas, tentar combater o problema e alertar outras possíveis vítimas, muitas jovens têm feito a exposição dos casos nas redes sociais. As moças reúnem reprodução de telas (prints) e áudios de conversas em aplicativos instantâneos de mensagens, como o Whatsapp, e publicam o material em redes como o Twitter e Instagram:

“Esse movimento de exposição virtual e pública decorre da sensação de impunidade. A partir do momento que as jovens vítimas e seus familiares tiverem a percepção de que a comunicação do fato aos órgãos responsáveis é suficiente para punir o indivíduo que agiu dessa maneira, certamente não haverá a necessidade dessa exposição pública porque elas se sentirão protegidas e amparadas pelas instituições que têm o dever de agir dessa forma”, explica Leonardo Pantaleão, advogado especializado em Direito Penal.

Ao fazer a exposição, no entanto, as jovens ou seus responsáveis podem cometer um crime e sofrer penalidades previstas em lei, caso ofendam a honra e a reputação de uma pessoa. Por isso, o mais adequado é informar o caso às autoridades públicas. (mais…)

ARTIGO: Quais os desafios de um fotógrafo e do mercado da fotografia durante a pandemia

ARTIGO: Quais os desafios de um fotógrafo e do mercado da fotografia durante a pandemia - artigosImage by Mabel Amber from Pixabay

Por Roberta Montagnini (fotógrafa)

A pandemia do novo coronavírus tem causado imensos transtornos para profissionais de todos os setores da economia. Determinadas atividades que dependem de contato presencial se encontram totalmente paralisadas neste período, levando muitos profissionais liberais a situações de emergência muito além da crise sanitária e da covid-19.

A fotógrafa Roberta Montagnini, referência na Europa e nas Américas no segmento fine art, conta as mudanças e situações enfrentadas pelos profissionais da sua área durante a pandemia da covid-19:

“Estar vivo, estar saudável e estar seguro são prioridades e as coisas mais importantes no momento. Claro, a parte financeira também foi afetada, e muito, com a paralisação dos trabalhos, mas preservar a vida e a saúde está em primeiro lugar. Nossa atividade profissional demanda estarmos fisicamente com o cliente e enquanto durar a pandemia precisamos manter todas as medidas de segurança, uso de máscara e distância de pelo menos 2m do cliente e evitar o máximo de contato físico.”

(mais…)

Reforma Tributária: produtos vão ficar mais caro se aprovada a unificação de PIS/Cofins

Reforma Tributária: produtos vão ficar mais caro se aprovada a unificação de PIS/Cofins - direito, artigosImagem de fernando zhiminaicela por Pixabay

Por Kristian Pscheitd (advogado)

A primeira parte da proposta da Reforma Tributária do Governo de Jair Bolsonaro foi enviada ao Congresso nesta terça-feira, 21 de julho, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e já está levantando polêmica, porque pode resultar no aumento dos preços dos produtos. A proposta prevê a Unificação do PIS e do Cofins (incidente sobre a receita, folha de salários e importação), criando o IVA – Imposto sobre Valor Agregado.

“A unificação da PIS/COFINS com alíquota de 12% vai resultar em aumento geral da tributação das empresas. Setores que não têm gastos com insumos terão um forte aumento na carga tributária”, alerta o Dr Kristian Pscheitd, advogado e sócio do escritório Costa Marfori, especialista de relações de consumo e autor do livro “Sistema Tributário Nacional”.

O PIS/Cofins são dois dos tributos que mais geram discussões judiciais, muitas em favor do contribuinte, porque a lei até agora vigente cria inúmeras dúvidas. Atualmente, o recolhimento do PIS/Cofins ocorre em dois regimes diferentes; no cumulativo, com alíquota menor de 0,65% para o PIS e 3% para a Cofins. Já no regime não cumulativo, as alíquotas são de 1,65% para o PIS de 1,65% e 7,6% para a Cofins O valor da tributação vai se somando ao longo da cadeia de produção. (mais…)

ARTIGO: Como reconhecer os diferentes perfis dos pais e acertar no presente

ARTIGO: Como reconhecer os diferentes perfis dos pais e acertar no presente - artigosImagem de Pexels por Pixabay

Por Karina Collenghi (especialista em NeedScope)

Com a proximidade do Dia dos Pais, celebrado em 9 de agosto deste ano, várias marcas estão trabalhando em sua comunicação para esta celebração. No entanto, nesse processo, elas devem lembrar a importância de não cair em clichês, se diferenciar e falar sobre cada tipo de pai para ser mais eficiente. Afinal, os filhos precisam reconhecer qual é o presente mais adequado na hora de fazer as compras.

Para ajudar as marcas a entender melhor com quem elas estão falando, o time de Estratégia de Marca da América Latina da Kantar, uma das maiores empresas de pesquisa do mundo, fez uma análise sobre as mudanças de paradigmas culturais em torno do Dia dos Pais. Essa análise levou em consideração uma abordagem das necessidades humanas universais ligadas às emoções do consumidor, considerando a evolução do papel dos pais.

“O centro do conceito de paternidade continua sendo a Autoridade. No entanto, esse significado se traduz em emoções específicas que abrangem desde Aventura à Proteção e Companhia à Supremacia”, diz Karina Collenghi, especialista em NeedScope.

(mais…)

ARTIGO: Em tempos de pandemia, falar bem pode fazer a diferença nas redes sociais

ARTIGO: Em tempos de pandemia, falar bem pode fazer a diferença nas redes sociais - artigosImage by GraphicMama-team from Pixabay

Por Júlio Cezar Bernardelli (mestre em Tecnologia e Sociedade)

Falar é natural do ser humano. A comunicação está presente em todos os momentos de nossas vidas. Desde crianças, somos estimulados a falar (fala, “mamãe”) e a nos comunicar por gestos (“dá tchau pra vovó”) e expressões corporais (“dança pro vovô ver”). Fazemos teatro na escola, e vamos ser francos, não são peças da Broadway, mas nos divertimos muito. Escrevemos redações, que dificilmente virarão Best-sellers, mas nos orgulhamos delas.

Crescemos e vamos ao mercado de trabalho onde precisamos nos comunicar com nossos pares, clientes, fornecedores, concorrentes e todos os stakeholders relacionados a nossa profissão e a nossa empresa. Valorizamos o olho no olho, isso gera confiança. Mas, e quando isso não é mais possível?

Passamos por um momento delicado da nossa sociedade mundial, a ordem agora é home office, e falar de oratória parece desnecessário, mas isso é um ledo engano. Nesse momento de pandemia e isolamento social, mais do que nunca, precisamos saber nos comunicar de forma objetiva e assertiva. (mais…)

ARTIGO: Investimento em renda mínima e criação de empregos

ARTIGO: Investimento em renda mínima e criação de empregos - artigosImagem de fernando zhiminaicela por Pixabay

Por Francisco Sant’Anna (auditor)

Muitos desafios apresentaram-se à sociedade diante da severa crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Assim, ganha urgência a agenda de reformas reestruturantes, necessárias para enfrentar os problemas atuais e os que se acumulam para o futuro. O estímulo ao emprego e o financiamento de um programa amplo de renda básica são questões inadiáveis.

No mercado de trabalho, a pandemia escancarou a realidade. Temos 46,6 milhões de empregados formais, sendo 8,8 milhões de estatutários (RAIS-2018). Por outro lado, cerca de 64 milhões de brasileiros (desempregados, informais, autônomos e microempreendedores) acessaram o auxílio emergencial de 600 reais por três meses. Com isso, ficou evidente a disfuncionalidade alarmante na área laboral, que precisa ser enfrentada.

É certo que o País tem avançado na modernização de sua legislação trabalhista nos últimos anos, proporcionando mais flexibilidade e segurança jurídica a quem emprega, sem descuidar da proteção aos funcionários. Porém, seguem elevadíssimos os encargos previdenciários pagos pelas empresas sobre a folha, de 20%, significando custo superior a R$ 250 bilhões por ano. Isso inviabiliza a criação de milhões de postos de trabalho, fundamentais para o desenvolvimento. Caso não houver mudança expressiva, o quadro poderá agravar-se, considerando-se, ainda, o chamado desemprego tecnológico, mais incisivo sobre os trabalhadores menos qualificados. (mais…)

ARTIGO: Parecer do Conselho Nacional de Educação fere direitos de alunos com autismo

ARTIGO: Parecer do Conselho Nacional de Educação fere direitos de alunos com autismo - noticias, direito, artigosImage by Oberholster Venita from Pixabay

Por Diana Serpe (Advogada)

O parecer 11/2020, emitido recentemente pelo Conselho Nacional da Educação (CNE), aborda diversas orientações para a realização de aulas e atividades pedagógicas, tanto presenciais como não presenciais, durante o período de pandemia do novo coronavírus. São diretrizes, sugestões e recomendações de cunho organizacional e pedagógico, que podem ser adotadas pelas escolas.

O texto também aborda o planejamento de calendários e protocolos específicos definidos pelas autoridades locais. Dentre o conteúdo abordado, uma recomendação vem causando polêmica entre especialistas: alunos com deficiência e autismo não devem retornar para as aulas presenciais enquanto a pandemia estiver vigente.

Para a advogada Diana Serpe, especialista em direito da pessoa com deficiência, algumas considerações são preocupantes e ferem a Constituição Federal, que garante educação para todos:

“O fato é que o direito à educação em condições de igualdade não pode ser retirado da pessoa com deficiência, uma vez que se trata de um direito fundamental”, aponta Diana.

(mais…)

ARTIGO: Volta às aulas exigirá cuidado com emocional de alunos e professores

ARTIGO: Volta às aulas exigirá cuidado com emocional de alunos e professores - noticias, educacao, artigosFoto: Pixabay

Por Carla Jarlicht (psicóloga)

A discussão sobre a volta às aulas vem mobilizando a todos sobre o impacto que esta decisão poderá trazer em meio a uma pandemia que não dá trégua. Além das questões relativas aos protocolos de higienização e distanciamento, a consultora educacional e psicóloga Carla Jarlicht destaca que é preciso maior atenção aos aspectos emocionais, tanto de professores quanto de alunos. “Essa nova realidade será um grande desafio para todos na escola”, destaca a pesquisadora. Confira a entrevista com a educadora:

Quais os principais desafios dos professores na volta das aulas presenciais?

Serão muitos os desafios. E vão dos aspectos estruturais e organizacionais da escola, que deverá atender aos protocolos, aos aspectos emocionais, que envolvem não só o acolhimento dos alunos como também o das famílias. Todos estão, em alguma medida, sensíveis a tudo que vem acontecendo e, de certa forma, inseguros, ansiosos e um tanto esperançosos com o que está por vir. E, embora o professor seja parte desse coletivo, no momento em que a escola abre, é ele o catalisador de todas esses vetores, portanto o desafio será grande e seu papel ainda mais fundamental.

No retorno ao ensino presencial, esse novo encontro, apesar de muito esperado por todos, demandará do professor novas estratégias para a reinvenção tanto das relações afetivas quanto do trabalho pedagógico em si, repensando os projetos, de acordo com a avaliação diagnóstica dos alunos, contemplando novos encaminhamentos, além de outros combinados para a rotina, que será inteiramente diferente. Essa nova realidade será um grande desafio para todos na escola, sobretudo para os professores que são o porto seguro dos alunos, suas famílias e coordenação. Portanto, o acolhimento deve também se estender a eles. Gestores e coordenadores precisam estar abertos para ouvir esses profissionais nas suas demandas e trabalhar em parceria. (mais…)

ARTIGO: Máscaras e luvas, da proteção contra a COVID-19 ao novo impacto ambiental

ARTIGO: Máscaras e luvas, da proteção contra a COVID-19 ao novo impacto ambiental - artigosImagem Ilustartiva de Vesna Harni por Pixabay

Por Augusto Lima da Silveira 

Desde que a pandemia do novo coronavírus mudou a nossa forma de viver em sociedade, podemos observar comportamentos que há pouco seriam impensáveis. As medidas de proteção para minimizar o contágio pela COVID-19 já fazem parte da rotina de uma parcela significativa da população. Produtos como o álcool 70%, máscaras e luvas de proteção integram a lista de compras em lares do mundo todo. O aumento no consumo destes materiais refletiu na quantidade e no tipo de resíduos que estamos produzindo para adotar tais medidas de segurança.

A falta da Educação Ambiental e de campanhas para a sensibilização da sociedade em relação aos resíduos sólidos, cobra mais uma vez o seu preço. É neste cenário de pandemia que precisamos novamente discutir questões básicas como o descarte correto de materiais, pois as mesmas máscaras e luvas que minimizam os riscos de contágio da doença agora são também descartadas nas ruas pela população.

Plásticos como o propileno e elastômeros como o látex fazem parte da composição desses materiais de proteção. Quando descartados, geram impactos ambientais típicos dos plásticos, apresentando inclusive o mesmo tempo de decomposição que varia entre 300 a 400 anos. Esse hábito agrava ainda mais a questão da contaminação do meio ambiente, além de apresentar sérios riscos à saúde pública. Quando os materiais de proteção chegam em locais inadequados, como as ruas das cidades, podem causar vários problemas, dos quais destacaremos três. (mais…)

ARTIGO: Fake News está relacionado às consequências do desrespeito pelo legado da filosofia e a educação

ARTIGO: Fake News está relacionado às consequências do desrespeito pelo legado da filosofia e a educação - artigosNa foto, Fabiano de Abreu | Reprodução - Novum Canal

Para Fabiano de Abreu, o Fake News está relacionado às consequências do desrespeito pelo legado da filosofia e a educação. O filósofo, neurocientista e neuropsicólogo acredita que estamos vivendo uma época de descaso pelos estudos e pela ciência, assim como pelo outro e pela sua opinião, e aponta que a irreverência pode ser algo muito perigoso para a sociedade.

Muitas vezes ouvimos falar de nossos pais e avós, que os tempos mudaram e que hoje já não há mais respeito, que os jovens são irreverentes e que a consideração pela opinião do outro deixou de existir. Será isso tudo verdade? Será que estamos vivendo dias em que há julgamentos mediante ao que se acredita, sem abertura para questionamento, observação ou estudo? É possível.

O neurofilósofo e estudioso de padrões comportamentais da sociedade, Fabiano de Abreu, demonstra preocupação com a irreverência da geração atual e o descaso com o conhecimento ancestral:

“Me preocupa a nova filosofia cultural que se irradia a ofender todo o ideal filosófico de grandes nomes como Sócrates, Platão e Aristóteles. Eles eram pensadores precursores no que hoje chamamos de educação”. (mais…)

Funções sociais e econômicas das florestas garantem saúde e desenvolvimento

Funções sociais e econômicas das florestas garantem saúde e desenvolvimento - artigosFloresta Amazônica | Foto: Pedro Devani/ SecomAC

Além de fundamentais para a manutenção da biodiversidade, as florestas desempenham funções sociais e econômicas essenciais aos seres humanos. Entre os bens e serviços ecossistêmicos oferecidos estão o fornecimento de água, alimentos e medicamentos, o sequestro de carbono, a regulação do clima e o controle de erosões.

“Quando falamos em proteção às florestas, temos de considerar três âmbitos essenciais: ecológico, econômico e social… Este é um conceito e uma reflexão que precisam ser amplamente difundidos para que cada vez mais compreendam que a conservação desses ecossistemas é fundamental para a manutenção da vida, não apenas das espécies que os habitam, mas de nossa sociedade como um todo”, explica o biólogo Guilherme Karam, coordenador de Negócios e Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Em 17 de julho comemora-se o Dia de Proteção às Florestas. De acordo com o Relatório de Avaliação Global dos Recursos Florestais de 2020 da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), 12% das florestas do mundo estão no Brasil, totalizando 497 milhões de hectares – destes, 97% são florestas nativas. A base de dados GlobalTreeSearch indicou, em 2019, a existência de 60.082 espécies de árvores no mundo, sendo que o Brasil é o país com a maior diversidade: mais de 9 mil espécies. (mais…)

O quanto os influencers digitais influenciam seus seguidores e até que ponto ambos se projetam entre si

O quanto os influencers digitais influenciam seus seguidores e até que ponto ambos se projetam entre si - artigosImage by Veeka Skaya from Pixabay

Por Leonardo Torres

Nestes últimos meses, presenciamos não somente um levante de lives nas redes sociais como também a queda de alguns influenciadores digitais. Os influenciadores são os novos hollywoodianos da Cultura de Massa, cujo mercado movimenta milhões por ano. Eles são amados, odiados, tornam-se heróis bem como inimigos de seus seguidores.

A verdade é que este fenômeno não é novo e ninguém deveria se espantar tanto com os “escândalos” dos influenciadores. Isso já acontecia com as celebridades de Hollywood antes mesmo da internet existir. Todos se esquecem, tanto seus seguidores quanto o próprio influencer, que por detrás dos perfis de facebook, youtube e instagram do influenciador, reside um mortal, imperfeito, cheio de questões, assim como qualquer um.

Os perfis das redes sociais não representam inteiramente a complexidade do ser humano (pelo menos, por enquanto), e quanto mais se acreditar e criar a expectativa de que se é tal perfil, mais frustrações são criadas também. (mais…)

A HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR EM CRISES EPIDEMIOLÓGICAS

A HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR EM CRISES EPIDEMIOLÓGICAS - artigosImage by Tomwieden from Pixabay

Por Francisco Almeida

A gestão hospitalar é uma atuação de grande importância pensando em setores distintos dentro do hospital, sendo assim, um gestor deve ter sua equipe totalmente treinada e qualificada esperando sempre prestar um bom atendimento a todos os clientes que procuram uma instituição hospitalar.

Quando tratamos de epidemias a situação transforma um pouco, pensando que os profissionais também estão predispostos a doença que no caso atual a COVID-19, por mais que tenhamos conhecimentos de que para a maioria da população não passará de um simples resfriado, temos que entender que para pessoas idosas e indivíduos predispostos à outras patologias o caso poder ser mais grave e mesmo assim não significa falecimento.

Ter humanização nesta hora é saber entender o cliente, saber de suas dúvidas e ter paciência em explicar, outra situação é atender um individuo totalmente vestido com equipamentos de biossegurança (luvas, máscaras, aventais descartáveis, gorro e propé), de certa forma é muito desconfortável para um cliente ver o profissional desta forma. Então este profissional deve sim, explicar tudo mil vezes por dia o porquê ele está vestido desta forma, o profissional não deve ter medo de agir nestas situações, mesmo porque ele foi treinado para estes casos. (mais…)

Caso Miguel: Sari Corte vira ré após denúncia de abandono de incapaz

Caso Miguel: Sari Corte vira ré após denúncia de abandono de incapaz - policia, brasil, artigos

Um caso ocorrido em Pernambuco no mês de junho ganhou o noticiário e gerou muita indignação popular. O menino Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas 5 anos de idade, que estava no apartamento da ex-patroa da mãe dele, morreu ao cair do nono andar de um prédio de luxo em Recife, enquanto a mãe havia saído para a realização de atividade doméstica.

Sari Corte Real foi acusada, inicialmente, pelo crime de homicídio doloso – quando não há a intenção de matar – por ter deixado o menino transitar sozinho no elevador do prédio -, pagou fiança de R$ 20 mil e passou a responder ao processo em liberdade. Porém, o caso teve uma reviravolta e ela foi indiciada pelo crime de abandono de incapaz com resultado morte.

Na última terça (14/7), a denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que inclui agravantes de crime contra criança durante calamidade pública, foi recebida pelo juiz da 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital, e Sari virou ré, tendo o prazo de dez dias para responder à acusação de abandono de incapaz como resultado de morte no Caso Miguel. (mais…)

A nova rotina dos professores, que transformaram as salas de casa em estúdios

A nova rotina dos professores, que transformaram as salas de casa em estúdios - brasil, artigosFoto: Edson Lopes Jr./ GESP

Por Ana Zattar

Não estou lembrada, em meus anos de vida, de ter aprendido tanta coisa em tão pouco tempo. Em minha memória não surge nenhum indício de ter me lançado a tantos desafios, privações e com toda a certeza, galgado tantos degraus e vivenciado situações de superação.

De um dia para o outro, a rotina de cada um de nós, professores, mudou drasticamente. Toda aquela movimentação do mundo da educação, de repente, ficou resumida ao nosso espaço doméstico. E dali, do cenário improvisado, com os requintes da decoração caseira e sujeitos aos acontecimentos da rotina da casa é que as aulas e o trabalho do professor se desenharam, ganharam forma e conteúdo, chegando na casa de milhares de pessoas.

Apesar de todos os aplicativos, programas e eteceteras que permitiam a comunicação, as aulas à distância, ainda, pela falta da necessidade, não eram de domínio do corpo docente brasileiro (e talvez do mundo, arrisco dizer). Fomos dormir analógicos, com o giz e apagador na mão, e acordamos digitais, gravando videoaulas. Querendo ou não, era o que tínhamos para o momento… Google Meet, Microsoft Teams, Streamyard, Hangout, chroma key e muitas outras ferramentas que antes eram apenas um desconhecido ícone em nossa barra de possíveis tarefas se tornaram nossos melhores amigos de todos os dias. Da noite para o dia, tivemos que nos reinventar para não deixar de atender a nossos alunos. Caímos de paraquedas nessa sopa de tecnologia. A mesa de trabalho virou cenário, o celular um importante equipamento de gravação e edição de vídeo e nós, professores, atores principais da grande novela da educação. (mais…)

Voltar à página inicial