Artigo – Grávidas devem criar expectativa na vacina contra o coronavírus?

Artigo - Grávidas devem criar expectativa na vacina contra o coronavírus? - saude, artigosThanks to Jonathan Borba for sharing their work on Unsplash.

Por Fernando Prado – ginecologista e obstetra

O início da pandemia em 2020 interrompeu o planejamento na vida de muitos brasileiros. Grande parte dos casais que gostariam de aumentar a família no ano passado em especial, tiveram que adiar seus planos com a esperança de que o clima de incerteza terminasse com a chegada de 2021. Porém, ele ainda permanece.

Apesar de sabermos cada vez mais sobre a covid-19 e a vacina estar perto de ser distribuída, o cenário ainda é complicado para as gestantes.

“Como mulheres grávidas não foram incluídas nos testes emergenciais da vacina, ainda não existem resultados conclusivos sobre o efeito em seus organismos”, esclarece Doutor Fernando Prado, ginecologista e obstetra especialista em reprodução assistida da Clínica Neo Vita.

(mais…)

ANSIEDADE: Terapeuta Denny Heide ensina 10 mandamentos para o bem-estar

ANSIEDADE: Terapeuta Denny Heide ensina 10 mandamentos para o bem-estar - saude, noticias, artigosImage by Arek Socha from Pixabay

A cada início de ano, é comum traçar metas e tentar cumprir as chamadas “resoluções” estabelecidas ao final do ano anterior. Emagrecer, aprender um novo idioma, casar ou trocar de emprego sempre foram exemplos comuns. Mas em 2021, o cenário da pandemia da Covid-19 nos coloca diante de outros desafios. E o que poderia ser algo saudável, como ter objetivos a curto prazo, pode tornar-se um grande problema.

Para Denny Heide, terapeuta do portal Meu Astro, antes de se comprometer a realizar uma mudança qualquer na vida, é preciso reconhecer as próprias limitações. “Muitas questões não serão resolvidas apenas com a atitude individual. Talvez não seja possível andar tranquilamente sem máscara, perder 20 kg em 20 dias, ou resolver sua situação financeira de uma só vez. Pensar de forma imediatista só nos deixará mais ansiosos”, explica Denny.

De acordo com as pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil possui atualmente a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade em todo o mundo. Quando falamos de depressão, especificamente, o país alcança a incrível marca de quinto lugar no ranking mundial. (mais…)

Artigo – Legalizar ou descriminalizar o aborto: variações para a clareza de um debate

Artigo - Legalizar ou descriminalizar o aborto: variações para a clareza de um debate - artigosThanks to Jonathan Borba for sharing their work on Unsplash.

Por João Ibaixe Jr. – Advogado criminalista

Com a aprovação na Argentina de lei que trata do aborto, volta à tona o debate sobre esta questão. Percebe-se de início, já a partir da divulgação da mídia, que o tema começa mal abordado. Com efeito, ao se ler as manchetes, verifica-se a presença da expressão “legalização”. Obviamente, os veículos devem procurar termos que provoquem o maior efeito possível de atração no leitor, porém, muitas vezes uma palavra inadequada pode gerar a incompreensão do ponto central daquilo sobre o que se debate.

A expressão “legalização do aborto” é inadequada e, até mesmo, incorreta do ponto de vista técnico-normativo. Não se trata de “legalizar” o aborto, mas sim de “descriminalizar” certas condutas relativas ao aborto.

Legalizar é uma expressão técnica que significa expressar por meio de lei certa faculdade de praticar determinada conduta. A lei, neste caso, torna clara autorização cuja possibilidade de prática já era considerada faculdade possível e aceitável do indivíduo. A lei apenas regulamenta a autorização clara dessa prática, podendo prever certas condições. O exemplo clássico é o consumo do cigarro, que é legalizado, mas possui restrições, possuindo regras específicas para produção, divulgação, venda e consumo. (mais…)

“É IMPORTANTE SE REINVENTAR PARA QUE 2021 SEJA UM ANO DIFERENTE”, DR. JORGE SOARES

"É IMPORTANTE SE REINVENTAR PARA QUE 2021 SEJA UM ANO DIFERENTE", DR. JORGE SOARES - noticias, artigosFoto: Divulgação

Por Dr. Jorge Soares – psicanalista

Foi um prazer imenso ter produzido ao longo de 2020 mensagens para os leitores do Tribuna do Recôncavo. Acredito que essas mensagens tenham lhe ajudado nas superações de vida, haja vista que 2020 foi um ano muito difícil, onde perdemos parentes, colegas e amigos para a Covid-19.

UNIÃO NA FAMÍLIA

A gente não pode perder de vista que a vida continua, e por este motivo precisamos resgatar algumas coisas para 2021, como a união na família, uma vez que nunca tivemos tanta união na família como no ano que se findou. Por estar vivendo em isolamento, a família se reinventou ficando mais unida, e essa união deve ser trazida para o ano novo.

É importante a gente se reinventar para que 2021 seja um ano diferente, e pedir a Deus proteção divina para o nosso planeta terra. Também é importante você continuar acreditando em Deus, pois, Ele é a base de tudo, Deus é a razão para estarmos vivos neste planeta, afinal, é a Fé que nos sustenta, que nos orienta, que nos purifica e faz com que estejamos sempre firmes. Por isso nós não devemos nos afastar de Deus.

SOLIDARIEDADE

Acredito que em 2020 houve muitos gestos de solidariedade. Quantas pessoas estavam passando fome ou enfrentando dificuldades, e alguém ajudou essas pessoas para que elas tivessem o pão de cada dia na mesa. Então, além da união na família e fé, a solidariedade é algo muito importante que devemos trazer para 2021. Teremos que levar essas coisas de 2020 para 2021, para que sejamos mais humanos, compreensivos e, principalmente, pessoas melhores.

Caro internauta, muito obrigado por acompanhar semanalmente nossas mensagens, e muito obrigado ao site Tribuna do Recôncavo, na pessoa de Hélio Alves, por dar abertura para que possamos divulgar áudios, vídeos e textos de superação humana, evolução espiritual e psicológica. Esperamos contar com a sua audiência no ano que está chegando, e nunca esqueça, é preciso buscar uma forma de ser feliz.

Autor: Dr. Jorge Soares – Psicanalista, Neuropedagogo, Psicopedagogo e Terapeuta de Regressão.

Redação: Hélio Alves – Radialista e Web Jornalista.

CLIQUE AQUI PARA RELEMBRAR AS ÚLTIMAS MENSAGENS DE DR. JORGE !

Artigo – Alunos de escolas particulares migram para a rede pública ou colégios com mensalidades mais baixas

Artigo - Alunos de escolas particulares migram para a rede pública ou colégios com mensalidades mais baixas - artigosImage by StartupStockPhotos from Pixabay

Após o anúncio do Ministério da Educação (MEC), nesta quinta-feira (10/12), permitindo que as aulas continuem remotas enquanto durar a pandemia, as escolas particulares enfrentam uma verdadeira debandada dos alunos de todo o País.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, a transferência de alunos dos colégios particulares para a rede pública cresceu mais de 10 vezes, em relação ao ano anterior. O movimento é idêntico em todo o País. O Grupo Rabbit acaba de divulgar pesquisa com mais de 1.400 escolas e 435 mil alunos, apontando queda de 30% no número de rematrículas para 2021.

“Com a perda de renda das famílias, a saída dos alunos da rede privada está ocorrendo porque as escolas particulares não estão entregando uma educação adequada”, explica Ismael Rocha, doutor em educação e diretor acadêmico do Institute of Technology and Education (Iteduc), especialista em ensino híbrido e digital.

(mais…)

Artigo – SUS à beira do colapso

Artigo - SUS à beira do colapso - brasil, artigosImagem Ilustrativa | Foto: Pixabay

Por Antonio Carlos Lopes – presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

O mundo vive uma das maiores emergências sanitárias da história. No Brasil, já são mais de 5,5 milhões de casos e 150 mil mortes. Números astronômicos, perdas irreparáveis.

A situação poderia ter sido muito pior, não fosse o Sistema Único de Saúde (SUS). Há muito vilipendiado e subfinanciado, o SUS resiste bravamente como a única opção de assistência para mais da metade da população.

Durante a pandemia da Covid-19, certas falhas se tornaram ainda mais evidentes: superlotação, desatualização da tabela de procedimentos disponíveis e insuficiência de recursos.

Por outro lado, o País só conseguiu superar momentos críticos, ainda que de maneira limitada, por meio do atendimento em serviço público. O SUS, assim, evidencia ser imprescindível em especial aos mais vulneráveis socialmente. (mais…)

Artigo – Preconceito linguístico: Sabia que muitos sofrem deste preconceito?

Artigo - Preconceito linguístico: Sabia que muitos sofrem deste preconceito? - educacao, artigosImage by Gerd Altmann from Pixabay

Por Fabiano de Abreu – Doutor em neurociência e psicologia

O preconceito linguístico é o ato de discriminação social que consiste em julgar o indivíduo pela forma como ele se comunica tanto oralmente ou por escrito. As redes sociais são hoje em dia um território perfeito para esse ato. Quase todos os dias presenciamos ataques ou pela forma que escreve, de acordo com a região ou por erro de português.

“Quem corrige publicamente, parece que quer se colocar num patamar de superioridade, faz parte de um narcisismo, por poder rebaixar a quem “tenta corrigir”. Como sempre digo, a humildade faz parte da inteligência, pessoas inteligentes tendem a observar mais e saber como melhor lidar com a situação”, disse o neurocientista e psicanalista, Fabiano de Abreu

Há formas mais cordiais de corrigir se realmente sentimos necessidade de o fazer. “Se realmente queremos corrigir alguém devemos fazer em privado, sem expor, sem colocar o outro em uma situação desagradável”, explicou.

No entanto, para Abreu a situação é mais complexa do que inicialmente aparenta. “Devemos ainda ter em conta os pluralismos da língua e as suas variantes. Os regionalismos podem ser apenas isso, cultural, e não erros. E a beleza está exatamente em conhecer as particularidades e não em menosprezar. O Brasil fala a mesma língua mas tem o tamanho de um continente, logo é normal existirem variantes”, conclui. (mais…)

Artigo: Joias e anéis podem esconder microrganismos

Artigo: Joias e anéis podem esconder microrganismos - artigosImage by Marcus Trapp from Pixabay

Por Rita Modesto

Muita gente imagina que usar o álcool gel é um cuidado que surgiu só agora com a pandemia do Covid-19. Lego engano, manter as mãos limpas é uma maneira simples e eficaz de prevenir várias doenças e infecções como diarreia, viroses respiratórias, conjuntivite, gripe convencional e H1N1, entre outras enfermidades.

A Organização Mundial de Saúde afirma que lavar bem as mãos com água e sabão, associado com o uso do álcool em gel, é uma ação isolada considerada super eficaz para reduzir infecções. Isso porque usamos as mãos praticamente para tudo o que fazemos e a pele é um reservatório de diversos microrganismos. Um cuidado a mais que se deve adotar ao higienizar as mãos com álcool em gel é retirar joias, como anéis, porque, frequentemente, sob esses objetos, acumulam-se microrganismos.

As mãos são um veículo eficiente para a transmissão de infecções e bactérias e podem ser contaminadas pelo contato com superfícies como maçanetas, objetos compartilhados, como dinheiro e máquinas de cartão. Por meio do contato direto (pele com pele) ou indireto (toque em objetos e superfícies contaminadas), esses microrganismos podem se transferir de uma superfície para outra. (mais…)

Artigo – Pandemia e as festas de final de ano nos condomínios

Artigo -  Pandemia e as festas de final de ano nos condomínios - artigosFoto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP

Por Dr Rodrigo Karpat

Chegamos ao sempre tão aguardado final de ano. Ainda mais de um ano tão complicado como este. Porém, esse é um final de ano diferente por conta da pandemia do novo coronavírus. Diversos Estados e Municípios vêm soltando novos (e atualizando antigos) decretos tendo por objetivo o reforço em ações de enfrentamento da pandemia. Isso ocorre, pois dados mostram o crescimento no número de contaminados, fazendo com que uma “segunda onda” da pandemia comece aparecer, de fato, em nosso horizonte.

Essas resoluções vão desde horários e capacidade reduzidos em comércios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza, shoppings, escritórios, concessionárias etc. assim como a proibição de venda de bebidas em bares, além da proibição de festas de ano novo em restaurantes e clubes, como também muitos municípios resolveram não organizar as famosas festas oficiais de final de ano, com o objetivo de evitar a aglomeração de pessoas.

Claro que a questão que fica é: e no caso dos condomínios? Por analogia, no caso dos condomínios, é importante que a gestão condominial fique atenta a essa questão, já que é comum as pessoas fazerem festas dentro das unidades, assim como na churrasqueira ou salão de festas. (mais…)

Artigo – Existem desvantagens na compra de imóvel em leilão?

Artigo - Existem desvantagens na compra de imóvel em leilão? - direito, artigosImage by 3D Animation Production Company from Pixabay

Por Paulo Mariano – advogado

É sabido que o imóvel que vai a leilão não está indo por mera deliberação do proprietário, pois se trata de uma alienação forçada, em que há a resistência daquele que está perdendo o imóvel. Isso implica dizer que, na maioria das vezes, não há a possibilidade de visitação do imóvel, pois este ainda se encontra ocupado pelo devedor ou eventual inquilino. Entretanto, essa desvantagem pode ser compensada com a visita em outra unidade no mesmo condomínio ou por meio das fotos do laudo do perito que se encontram no processo.

Outra desvantagem pode surgir quando o Arrematante obtém a posse do imóvel e depara com danos que impliquem no aumento de despesa que não havia orçado, pois trata-se de um fato superveniente, isto é, surge após a compra.

Outro obstáculo a ser superado, que considero o que causa maior preocupação, está na documentação do imóvel, pois pode ocorrer que recaia sobre este e outros gravames do devedor, como uma penhora ou hipoteca. São incidentes que, quando não observados previamente ao leilão, podem implicar em demora na liberação desses gravames. (mais…)

Artigo – Estamos preparados para uma vacinação em massa?

Artigo - Estamos preparados para uma vacinação em massa? - saude, noticias, artigosImage by Gerhard G. from Pixabay

Por Benisio Ferreira, Cristiano Caveião e Vinícius Bednarczuk

A atual situação desestabiliza dia após dia nossa paciência, à espera daquilo que promete acabar com as mortes, internações, perdas econômicas e com o distanciamento entre amigos e familiares: a vacina. Se é nossa solução, por que não temos uma vacina? Vamos organizar o texto como se fosse um bate papo entre amigos, o que acreditamos facilitar o entendimento. Em tempos duros como esse, uma conversa educada e agradável é bem melhor que textos pesados.

O Reino Unido já começou a vacinação, por que não podemos fazer isso também de forma rápida?

A vacina que está sendo utilizada de forma emergencial, isto é, sem a finalização, ainda em desenvolvimento, ela é produzida com uma tecnologia que exige um armazenamento muito específico (temperatura a partir de 70°C negativos). O Reino Unido é menor que o Brasil, possui população menor que a nossa, está perto do principal local de fabricação e tem estrutura para recebe-la e armazená-la de forma segura, em diferentes partes de seu território. O Brasil é imenso, com temperaturas e distâncias que servem de obstáculo para o armazenamento correto, além de não possuir um número suficiente de ultrafreezeres para guarda-las. Temos estrutura e experiência para logística e armazenamento de vacinas que exigem temperaturas de refrigeração (entre 4°C e 8°C). (mais…)

Artigo – Mais de 181 mil mortes por Covid no Brasil. As pessoas tem feito a sua parte?

Artigo - Mais de 181 mil mortes por Covid no Brasil. As pessoas tem feito a sua parte? - artigosImage by Alexey Hulsov from Pixabay

O que a Pandemia da Covid-19 tem ensinado a humanidade? As pessoas tem aprendido a ser mais solidárias? Tem refletido sobre o valor da vida? Tem se preocupado consigo mesmo e com o próximo?

Durante as campanhas políticas se incutiu na sociedade a ” ideia ” de que tudo estava normal e o povo aderiu indo às ruas, se aglomerando e desrespeitando o uso de máscaras. O perigo com a contaminação tinha cessado? As pessoas tinham consciência que não, mas preferiram se arriscar.

Qual o resultado disso tudo? O número de infectados aumentou, resultando em hospitais cheios e leitos de UTI sem vagas. Infelizmente muitos acabaram pagando por causa da irresponsabilidade de outros. Essa irresponsabilidade fez chegar ao Brasil a nova onda da Covid-19.

Segundo Domingos Alves, responsável pelo Laboratório de Inteligência em Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), o Brasil está vivendo, assim como os Estados Unidos e a Europa, uma 2ª onda de contágios. Alves, que vem acompanhando há oito meses os dados da pandemia brasileira, faz tal afirmação com base na evolução da taxa de reprodução (Rt) do coronavírus no país. (G1). (mais…)

Artigo – Como ser tolerante e flexível para ter uma vida saudável

Artigo - Como ser tolerante e flexível para ter uma vida saudável - saude, artigosNa foto, Dr. Jorge Soares | Divulgação

Por Dr. Jorge Soares – Psicanalista 

A tolerância e a flexibilidade são dois desafios importantes que fazem parte do ser humano. Quando a gente tem tolerância a gente respeita as pessoas, e quando a gente tem flexibilidade a gente entende e freia os nossos impulsos ao lidar com o próximo.

Nesse momento de pandemia em que as coisas estão acontecendo muito rápido, algumas pessoas estão intolerantes e outras não estão tendo flexibilidade. Por isso, é necessário ponderar o que vamos falar, porque uma pessoa não está no mesmo nível da outra, por exemplo, existe ser humano que se você for falar qualquer coisa entra em depressão.

O vírus está matando muita gente, mas muitas pessoas tem o vírus, sobrevivem e continuam tendo o mesmo comportamento de antes, são pessoas intolerantes, pessoas sem respeito e sem flexibilidade. Não é preciso nenhum pensamento profético para compreender esse momento, é necessário entender que a base de tudo isso é o amor, amar em abundancia as pessoas e criar empatia com elas. Eu sei que é difícil, até porque a teoria é muito bonita, mas na pratica é diferente. Entretanto, nós estamos no planeta terra para mudar e para que isso aconteça é necessário que a gente mude.

Parece que esse vírus veio pra matar parte dos habitantes desse planeta, mas nós somos resistentes e temos Deus como fundamento pra nossa vida, é Ele que está nos dando força e tocando no coração dos cientistas para que possam produzir a vacina em tempo hábil.

Diante disso, o (a) leitor (a) do Tribuna do Recôncavo passa a entender que é preciso mudar de vida e criar empatia com as pessoas com quem fala e com quem convive. A tolerância na família, no trabalho e na convivência social é fundamental para ter uma vida saldável. Então, precisamos frear nossos impulsos, repensar valores e repensar a nossa estada aqui na terra, se auto perguntando: o que eu mudei com a Covid-19? Por fim, é preciso compreender que tudo que acontece nesse planeta é para que a gente mude e comece partir para o processo de evolução.

Sobre o autor: Dr. Jorge Soares é Psicanalista, Neuropedagogo, Psicopedagogo e Terapeuta de Regressão.

Redação: Hélio Alves/ Tribuna do Recôncavo

ARTIGO – Consumidor deve ficar atento a reajustes de planos de saúde em 2021

ARTIGO - Consumidor deve ficar atento a reajustes de planos de saúde em 2021 - direito, artigosImage by Firmbee from Pixabay

Por Leandro Caldeira Nava 

Em razão da pandemia de coronavírus, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão dos reajustes dos planos de saúde, em agosto de 2020, com duração até dezembro. Em janeiro de 2021, no entanto, mesmo com a pandemia ainda em curso e a economia se recuperando, os usuários terão que começar a arcar com os reajustes que ficaram represados.

O índice máximo, autorizado pela ANS e que vale para planos individuais regulamentados (contratados a partir de 2/01/1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98), é de 8,14% e deverá ser recomposto em 12 parcelas, mediante informação descritiva nos boletos de cobrança. Estão sujeitos à aplicação desse percentual cerca de oito milhões de usuários (17% do total de beneficiários). O índice é o máximo que pode ser aplicado pelas operadoras, que podem praticar percentuais mais baixos, mas nunca mais altos.

Para o advogado Leandro Nava, sócio do escritório Nava Sociedade de Advocacia e especialista em Direito do Consumidor, é preciso ficar atento ao que chegará explicitado nas cobranças a partir de janeiro de 2021.

“A ANS determinou que os valores relativos à suspensão dos reajustes de setembro a dezembro de 2020 deverão ser diluídos em 12 parcelas iguais, sucessivas, de janeiro a dezembro de 2021. Um número inferior de parcelas pode ser negociado, desde que seja interesse do usuário”, alerta.

(mais…)

Artigo – O marketing pode ser empregado no setor público?

Artigo - O marketing pode ser empregado no setor público? - direito, artigosImage by Gerd Altmann from Pixabay

Por Achiles Batista Ferreira Junior, coordenador de curso de Marketing Digital

O marketing pode ser empregado no setor público? Logicamente, com toda certeza!

Podemos fazer a seguinte analogia: os contribuintes fazem o papel dos “consumidores” que adquirem produtos e serviços oferecidos pelas instituições públicas que seriam as “empresas”. Neste cenário, faz todo sentido o uso do marketing a fim de otimizar as ações dos órgãos públicos. Dessa forma, todos saem ganhando, contribuintes e instituições. Logo, estudar o marketing com os olhos voltados para o setor público é super importante pois os consumidores (contribuintes) estão cada vez mais exigentes e não toleram mais um atendimento medíocre, como ocorria no passado no setor público.

A verdade é quando falamos sobre marketing, estamos falando de mercado logo, não podemos deixar de ressaltar as mudanças de comportamento do consumidor que estão ocorrendo. E como nosso foco nesse momento é o setor público, precisamos ter em mente que este consumidor é também um eleitor, um cidadão, um pagador de impostos, e uma das principais mudanças é o surgimento de novos desejos dessas pessoas ou como muitos preferem, esse cidadão percebe o “despertar” de novos desejos em relação aos serviços prestados pelos setores privados e consequentemente, o setor público acaba sendo impactado, como Steve Jobs já dizia: “as pessoas não sabem o que desejam até que mostremos a elas”, ou seja com a melhoria do atendimento no setor privado, o mesmo consumidor, agora cidadão, espera por algo muito próximo da excelência no atendimento público. (mais…)

Artigo – O perigo do uso indiscriminado dos antibióticos: um alerta para a população idosa

Artigo - O perigo do uso indiscriminado dos antibióticos: um alerta para a população idosa - artigosImagem Ilustrativa | Imagem de Valeria GB por Pixabay

Por Fabiana da Silva Prestes, professora do Curso de Tecnologia em Gerontologia

Vamos começar falando da população de idosos no Brasil. Um levantamento que foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que em 2019, o número de pessoas com mais de 60 anos no país era superior ao de crianças com até nove anos de idade, representando 15,7% da população. O mesmo instituto ainda aponta que, um em cada quatro brasileiros terá mais de 65 anos em 2060, mantendo o aumento populacional de idosos no Brasil, e também no mundo, visto que, estamos vivenciando um fenômeno global.

Mas o que o aumento da população idosa no país tem a ver com o uso indiscriminado de antibióticos?

O envelhecimento traz consigo uma série de alterações com a deficiência dos sistemas orgânicos, que ocorre gradualmente entre os indivíduos. Com o avançar da idade, também aumentam as chances do desenvolvimento de doenças. É sabido que as condições crônicas se manifestam de forma mais expressiva na população idosa, sendo comum a essa população uma maior incidência e o acúmulo de patologias e, com isso, o consumo aumentado de medicamentos como os antibióticos.

A polifarmácia, termo utilizado quando o indivíduo faz uso de cinco ou mais medicamentos (inclusive fitoterápicos e homeopáticos) também está presente nessa população e, relaciona-se a maior incidência de quedas, interações medicamentosas e hospitalizações. Não é incomum o surgimento de infecções por microorganismos multirresistentes, em parte devido ao uso frequente e também indiscriminado de medicamentos. (mais…)

Voltar à página inicial