Em cerimônia discreta, Lula e Janja se casam em São Paulo

Em cerimônia discreta, Lula e Janja se casam em São Paulo - politicaFoto: Reprodução/ Redes Sociais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficializou sua união com a socióloga Rosângela Silva, conhecida como Janja. Os dois se casaram na noite de quarta-feira, dia 18, em uma casa de festas na zona sul de São Paulo.

A cerimônia foi discreta e os noivos não falaram com a imprensa. Até os convidados só souberam da localização do evento poucas horas antes do casamento. O local escolhido foi o buffet Contemporâneo 8076. Dentre os convidados estavam personalidades artísticas como os baianos Gilberto Gil, Daniela Mercury e políticas, como Jaques Wagner e Rui Costa.

Na entrada do buffet, os convidados tiveram os celulares confiscados, a fim de manter o evento o mais discreto possível. A agenda política do petista deve ser retomada na semana que vem. Além de reuniões com os presidentes dos partidos que compõem a coligação com o PT, há uma viagem agendada para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina na quarta-feira, dia 25.

Metro1

TSE e Telegram assinam acordo para combater desinformação

TSE e Telegram assinam acordo para combater desinformação - politicaImagem de Architect and artist por Pixabay

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a rede social de troca de mensagens instantâneas Telegram assinaram nesta terça-feira, dia 17, um acordo para combater a propagação de notícias falsas por meio da plataforma. Com a medida, será aberto um canal para o recebimento de denúncias e para a divulgação de informações oficiais sobre as eleições. O acordo vai vigorar até 31 de dezembro.

Está prevista a adoção de uma ferramenta para marcar conteúdos considerados desinformativos. Pelas cláusulas, o Telegram também fará uma investigação interna para apurar a violação das políticas da plataforma. Segundo o tribunal, o TSE é o primeiro órgão eleitoral no mundo a assinar um acordo com a plataforma e estabelecer medidas concretas para o combate às notícias falsas.

Em março, o Telegram também aderiu ao Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação da Justiça Eleitoral. O acordo ocorreu após a plataforma ter nomeado seu representante no Brasil, o advogado Alan Campos Elias Thomaz. A medida foi tomada após o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter bloqueado o funcionamento do aplicativo no país, sob a justificativa de que a plataforma não teria cumprido ordens judiciais.

Bahia.Ba

Reação russa à expansão da Otan será proporcional à ameaça, diz Putin

Reação russa à expansão da Otan será proporcional à ameaça, diz Putin - politica, mundoFoto: Alan Santos/ PR

Em sua primeira fala pública após Finlândia e Suécia confirmarem sua intenção de aderir à Otan, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que a medida “certamente provocará nossa resposta”. A declaração foi feita após autoridades de ambos os países anunciarem que pedirão, oficialmente, o ingresso na Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan), grupo militar liderado pelos Estados Unidos (EUA). Putin afirmou que a expansão é um problema para a Rússia.

“Qual resposta será… Veremos quais ameaças são criadas para nós. Problemas estão sendo criados sem nenhum motivo; vamos reagir de acordo”, afirmou ele em reunião da Organização do Tratado de Segurança Coletiva.

A aliança militar é vagamente semelhante à Otan e congrega seis Estados que faziam parte da União Soviética e tem a Sérvia como observadora. Mais cedo, nesta segunda-feira, o vice-ministro de Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Riabkov, afirmou que as candidaturas da Suécia e da Finlândia à Otan podem ser consideradas um “grave erro”. Adesão dos países à aliança militar ocorre em resposta à invasão russa contra a Ucrânia, que já dura cerca de três meses.

Bahia.Ba

Senado aprova projeto de lei que restringe operações policiais em escritórios de advocacia

Senado aprova projeto de lei que restringe operações policiais em escritórios de advocacia - politica, justicaFoto: Marcos Oliveira/ Agência Senado

O Senado federal concluiu, na última quarta-feira, dia 11, a votação do projeto de lei que restringe operações policiais em escritórios de advocacia. Agora o texto vai seguir para o presidente Jair Bolsonaro. A proposta altera trechos do Estatuto da Advocacia e do Código de Processo Civil.

O projeto fixa limites e critérios para as operações de busca e apreensão em escritórios de advocacia ou em locais de trabalho de advogados. De acordo com o texto, que data de 2020, a medida judicial que violar o escritório de advocacia será determinada em “hipótese excepcional”, desde que exista fundamento e indício por parte do órgão de acusação. Caso seja o prejeto seja aprovado pelo presidente, esse tipo de operação não deve ser realizado apenas com base em declarações de delação premiada.

O deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), autor do projeto, afirmou que o texto adapta o Estatuto da Advocacia “aos novos tempos, reforçando o feixe de prerrogativas agrupadas sob o epíteto ‘inviolabilidade do advogado’, que a Constituição Federal e o próprio Estatuto asseguram a esses profissionais, sempre com vistas a proteger a sociedade civil de ações arbitrárias que possam ser perpetradas pelo Estado”.

Metro1

Grupo dono do Facebook, Instagram e WhatsApp vai monitorar conteúdo sobre eleições 2022

Grupo dono do Facebook, Instagram e WhatsApp vai monitorar conteúdo sobre eleições 2022 - tecnologia, politica, internetFoto: Uanderson Alves/ Tribuna do Recôncavo

A empresa Meta, que controla as redes sociais Facebook, WhatsApp e Instagram, informou nesta quinta-feira, dia 12, em Brasília que criará um “centro” para monitorar o conteúdo publicado por usuários sobre as eleições deste ano.

Segundo a Meta, a medida faz parte de uma série de ações que buscam combater fake news nas redes sociais. O “centro de monitoramento” será feito por funcionários da empresa no Brasil e nos Estados Unidos. O modelo já foi testado no Brasil durante as eleições de 2018 e de 2020.

As ferramentas têm sido desenvolvidas a partir de uma parceria firmada em fevereiro com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Metro1

Finlândia formaliza pedido para entrar na Otan e Rússia faz ameaça

Finlândia formaliza pedido para entrar na Otan e Rússia faz ameaça - politica, mundoFoto: Alan Santos/ PR

O governo da Finlândia, país nórdico neutro desde a Segunda Guerra Mundial, anunciou que irá pedir a entrada na Otan (aliança militar ocidental).

O motivo da mudança histórica, disseram o presidente Sauli Niinisto e a primeira-ministra Sanna Marin, é a invasão russa da Ucrânia.

A Otan disse que irá acelerar o processo, e o Kremlin disse que tomará medidas de retaliação por considerar o movimento “definitivamente uma ameaça à segurança nacional russa”, disse o porta-voz Dmitri Peskov. A Suécia deverá seguir o mesmo caminho de Helsinque.

Bahia.Ba

Moraes aplica nova multa de R$ 135 mil a Silveira por descumprimento no uso da tornozeleira eletrônica

Moraes aplica nova multa de R$ 135 mil a Silveira por descumprimento no uso da tornozeleira eletrônica - politica, justicaNa foto, Daniel Silveira | Foto: Plínio Xavier/ Câmara dos Deputados

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aplicou nesta quarta-feira, dia 11, nova multa de R$ 135 mil ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) pelo descumprimento no uso da tornozeleira eletrônica e deu 24 horas para que a defesa se manifeste sobre o descumprimento no uso do equipamento.

O ministro já havia multado o parlamentar em R$ 405 mil pelo mesmo motivo. Segundo Moraes, o cumprimento das medidas cautelares, como a tornozeleira eletrônica, não ficou prejudicado pelo indulto concedido a Silveira pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

No dia seguinte à condenação do deputado pelo plenário do STF a oito anos de prisão, o presidente assinou um decreto perdoando a pena.

Metro1

Luís Eduardo Magalhães: Confusão na Câmara tem ovos lançados em vereador

Luís Eduardo Magalhães: Confusão na Câmara tem ovos lançados em vereador - politica, policia, luis-eduardo-magalhaes, bahiaFoto: Reprodução/ Câmara de Vereadores de LEM

Uma confusão se instalou na Câmara de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães, no Extremo Oeste baiano, na noite desta terça-feira, dia 10. Os legisladores discutiam a antecipação da escolha da nova mesa-diretora da Casa para o biênio 23/24, quando a situação saiu do controle.

O fato ocorre também em meio à instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades na gestão da saúde e educação do prefeito Júnior Marabá (UB). No meio da fala, o presidente da Câmara, Fernando Fernandes (UB) quase foi acertado por ovos atirados pela plateia. O secretário municipal de meio ambiente, Renato Faedo, pulou a grade proteção e teve de ser retirado pela Polícia Militar. Uma mulher também foi retirada da sessão pela polícia.

Há relato também de que um tiro teria sido disparado para conter os ânimos. Além de policiais militares da 85ª CIPM, atuaram na ação agentes da guarda municipal e segurança da Câmara. Após as cenas de violência, a sessão teve de ser encerrada em uma sala onde apenas os vereadores estavam. A eleição para a nova mesa-diretora da Câmara deve ocorrrer ou na próxima sexta-feira, dia 13, ou no dia 17 de maio.

Bahia Noticias

Jacobina: TSE anula votos de vereadores do PP e determina nova contagem de sufrágios

Jacobina: TSE anula votos de vereadores do PP e determina nova contagem de sufrágios - politica, jacobina, bahiaFoto: Carol Garcia/ GOV-BA

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anulou os votos de candidatos a vereador do Partido Progressista na última eleição de Jacobina, no Piemonte da Diamantina. A decisão foi tomada em sessão desta terça-feira, dia 10, e determina também a recontagem dos votos para vereador na eleição de 2020. O colegiado acompanhou o voto do ministro Alexandre de Moraes, que divergiu do relator do caso na Corte, Sérgio Banhos.

Para Moraes – o fato, apesar de ter passado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) – representa um caso de fraude em relação ao que chamou de “quatro candidatas laranjas”, que fraudaram a cota de gênero do PP. Pela legislação, cada partido deve inscrever o mínimo de 30% de mulheres entre os candidatos às eleições. As postulantes tiveram zero votos, prestação de contas idênticas, movimentação financeira idem e não comprovaram nenhum ato de campanha eleitoral. Pela decisão, foram cassados e tornados inelegíveis, por oito anos, as candidatas Lorena Velloso, Renata Santos, Valeria Leite e Vanubia Rios.

“Aqui a fraude é tão clara que elas nem constituíram advogados, não tinham grande interesse no caso, nem candidatas queriam ser”, disse Moraes durante leitura do voto. O caso também afeta o único vereador eleito do PP, Everton Macêdo Lima Oliveira, o Tom do Povão, que teve 423 votos na eleição de 2020. Ele deve sair para a entrada de Almir Lima (PT) que deve tomar posse como novo legislador da cidade. Apesar de receber o aval do TRE-BA, o problema tinha sido notado pela Justiça local que indeferiu a candidatura das quatro mulheres.

Bahia Noticias

“Governo precisa assumir sua responsabilidade”, diz Roma

"Governo precisa assumir sua responsabilidade”, diz Roma - politica, bahiaFoto: Valter Campanato/ Agência Brasil

O deputado federal e pré-candidato ao governo baiano, João Roma (PL-BA) comentou, nesta segunda-feira, dia 09, sobre, segundo ele, o governador Rui Costa (PT) ter falado que a culpa da violência na Bahia era do presidente Jair Bolsonaro (PL). “A Bahia acumula mais de 75 mil homicídios em 16 anos de governos petistas e o governador Rui Costa agora quer botar a culpa no presidente Bolsonaro pela desenfreada violência em nosso estado”, declarou.

O pré-candidato bolsonarista citou que é obrigação constitucional dos estados garantir a segurança pública e o governo federal já destinou mais de R$ 100 milhões a Bahia para esse fim desde 2019. “O governador Rui Costa, por sua vez, não executou nem 20% desse montante em capacitação e equipamentos para as polícias Militar e Civil.”

Segundo Roma, o pior dos pecados é não assumir a própria responsabilidade e transferi-las a terceiros. “Esse comportamento covarde não cabe a um governante”, disse, ratificando a necessidade de ser adotada uma nova postura no governo da Bahia.

Bahia.Ba

Reeleito, Emmanuel Macron toma posse como presidente da França

Reeleito, Emmanuel Macron toma posse como presidente da França - politica, mundoFoto: Jacques Paquier/ Commons Wikimedia

Reeleito, o presidente da França Emmanuel Macron tomou posse da presidência do país neste sábado, dia 07, em uma cerimônia no Palácio do Eliseu. Macron obteve 58,5% dos votos no segundo turno contra Marine Le Pen, candidata de extrema-direita.

No seu discurso, Macron prometeu inovar no seu novo mandato, especialmente neste momento, de desafios mundiais. “Precisamos inventar juntos um novo método, longe de tradições e rotinas cansadas, com o qual possamos construir um novo contrato produtivo, social e ecológico”, disse, prometendo agir com “respeito” e “consideração”.

O novo mandato do presidente francês começará oficialmente na noite de 13 de maio. Entre os franceses que moram no Brasil, 86% votaram em Macron na segunda etapa das eleições. Em Salvador, 143 pessoas participaram da votação, dentre as quais 115 (80,4%) votaram no presidente reeleito.

Metro1

Biden nomeia a primeira mulher negra para o cargo de porta-voz da presidência dos EUA

Biden nomeia a primeira mulher negra para o cargo de porta-voz da presidência dos EUA - politica, mundoFoto: Reprodução/ Vídeo/ White House USA

O presidente americano, Joe Biden, nomeou nesta quinta-feira, dia 05, Karine Jean-Pierre como a próxima secretária de imprensa da Casa Branca, a primeira mulher negra a ocupar este cargo de alto perfil.

Jean-Pierre, que também será a primeira pessoa abertamente gay na função, substituirá Jen Psaki, de quem foi adjunta, a partir de 13 de maio, segundo um comunicado da Casa Branca.

Jean-Pierre trabalhou na campanha de Biden e já tem uma carreira no setor de comunicação do Partido Democrata. No comunicado, Biden afirmou que a nova porta-voz vai continuar a liderar a comunicação da gestão e que ela vai levar experiência, talento e integridade ao posto.

Metro1

Fachin comemora recorde de jovens registrados pela Justiça Eleitoral

Fachin comemora recorde de jovens registrados pela Justiça Eleitoral - politicaFoto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF

Após o encerramento do prazo do cadastro eleitoral para o pleito de outubro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, comemorou o número recorde de eleitores jovens registrados.

“Entre janeiro e abril deste ano o país ganhou 2.042.817 novos eleitores entre 16 e 18 anos, que no dia 2 de outubro comparecerão às urnas para exercer o nobre e digno direito do voto”, disse o magistrado na abertura de sessão, nesta quinta-feira, dia 04. Segundo o TSE, o número representa um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018 e de 57,4%, comparado aos quatro primeiros meses do ano em 2014.

Somente em março deste ano, o Brasil contou com o ingresso de 522.471 novos eleitores de 16 a 18 anos. Em abril, o número foi de 991.415 jovens com o primeiro título, 89,7% maior que o registrado no mês anterior. De acordo com a Justiça Eleitoral, nos últimos 31 dias foram registrados 8.951.527 pedidos, sendo 4.557.342 de forma presencial nos cartórios e 4.394.185 solicitações feitas de forma virtual.

Bahia.Ba

Bolsonaro veta lei Aldir Blanc que previa R$ 3 bilhões anuais para o setor cultural

Bolsonaro veta lei Aldir Blanc que previa R$ 3 bilhões anuais para o setor cultural - politica, economiaFoto: Clauber Cleber Caetano/ PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou, integralmente, a criação de uma nova lei que previa a liberação de R$ 3 bilhões por ano para incentivo à cultura, durante 5 anos. Trata-se da Política Nacional Aldir Blanc de Fomento à Cultura, homenagem ao compositor morto em 2020 pelo coronavírus.

O texto aprovado pelo Legislativo estabeleceria que 80% de R$ 3 bilhões seriam destinados a ações de apoio ao setor cultural. Os outros 20%, iriam para projetos de democratização do acesso à arte e cultura.

Na decisão, Bolsonaro afirmou que o projeto é “inconstitucional” e “contraria o interesse público”. O veto foi publicado na edição desta quinta-feira, dia 05, do Diário Oficial da União.

Bahia.Ba

“Se Lula continuar com essa incontinência verbal, Bolsonaro terá sérias chances de reeleição”, diz Paulo Coelho

“Se Lula continuar com essa incontinência verbal, Bolsonaro terá sérias chances de reeleição”, diz Paulo Coelho - politicaFoto: Reprodução/ Vídeo - Amazon

O escritor Paulo Coelho criticou o pré-candidato à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por causa da “incontinência verbal”. Para ele, se o petista não mudar a postura, vai acabar reelegendo o presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Se Lula continuar com essa incontinência verbal — e se não investir em comunidades sociais de maneira inteligente e profissional –, vai permitir que o atual inquilino do Planalto tenha sérias chances de reeleição”, postou o escritor.

A declaração gerou grande repercussão nas redes sociais. O deputado federal Pompeo de Mattos (PDT-RS) afirmou que Paulo Coelho é a ”voz ‘equilibrada’ do campo da esquerda que pensa um projeto de Brasil e não de hegemonia ou domínio partidário” e concluiu que “está na hora de um novo nome. É Ciro Gomes”.

Metro1

Moro critica fala de Lula na revista Time: ‘Esta é a via democrática?’

Moro critica fala de Lula na revista Time: ‘Esta é a via democrática?’ - politicaFoto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

O ex-ministro Sergio Moro (UB) comentou a entrevista concedida pelo ex-presidente Lula (PT) à revista Time, matéria de capa da edição publicada pelo veículo americano nesta quarta-feira, dia 04.

“Lula, na entrevista na Time, culpa Zelensky, Biden e a União Europeia pela guerra na Ucrânia. Mal disfarça o seu desprezo por Zelensky e a sua preferência por Putin e por regimes autoritários”, declarou o ex-juiz, que também foi citado na matéria, quando mencionadas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Comitê de Direitos Humanos da ONU, sobre sua parcialidade no julgamento do petista.

“Esta é a via democrática?”, questionou Moro, que se coloca como nome da chamada “terceira via” contra Lula e o presidente Jair Bolsonaro (PL), de quem já foi aliado, mas hoje é desafeto, após deixar o cargo de ministro da Justiça e acusar o mandatário de interferência na Polícia Federal.

Bahia.Ba