web analytics

Bolsonaro rebate críticas ao decreto da posse de armas

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (17), em sua conta no Twitter, que “muitas falácias” estão sendo usadas “a respeito da posse de armas”. Ele assinou decreto que flexibiliza a posse de armas de fogo no país na terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto.

“Muitas falácias sendo usadas a respeito da posse de armas. A pior delas conclui que a iniciativa não resolve o problema da segurança pública. Ignorando o principal propósito, que é “iniciar ” o processo de assegurar o direito inviolável à legítima defesa”, escreveu.

De acordo com Bolsonaro, medidas para segurança pública ainda serão tomadas e propostas. “Para a infelicidade dos que torcem contra, medidas eficientes para segurança pública ainda serão tomadas e propostas. Os problemas são profundos, principalmente pelo abandono dos governos anteriores. Mal dá pra resolver tudo em 4 anos, quem dirá em 15 dias de governo”, afirmou na rede social.

Critérios (mais…)

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas

Sergio Lima/ CNI/ Fotos Públicas

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), o decreto que facilita a posse de armas. O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho, desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento.

Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, que exige regras mais rigorosas e não foi tratado no decreto. “Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu como presidente vou usar essa arma”, disse Bolsonaro, ao mostrar uma caneta e assinar o decreto, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Em discurso, Bolsonaro disse que o decreto restabelece um direito “definido nas urnas por ocasião do referendo de 2005”. Na época, a maioria da população rejeitou trecho do Estatuto do Desarmamento que tornava mais restrita a posse de armas. “O povo decidiu por comprar armas e munições e nós não podemos negar o que o povo quis nesse momento”, afirmou Bolsonaro. (Bahia Noticias)

Cirurgia de Bolsonaro será realizada no dia 28 de janeiro em São Paulo

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro realizará a cirurgia para retirada da bolsa de colostomia no próximo dia 28 de janeiro, no hospital Albert Einstein, em São Paulo. A informação foi confirmada terça-feira (15), pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo durante entrevista à rádio “Jovem Pan”.

Segundo ele, o procedimento será iniciado às 7h (horário local) do dia agendado e “não é complicado”. No entanto, Bolsonaro poderá ficar até 10 dias internado para completa recuperação. Inicialmente, a cirurgia estava marcada para o dia 19, mas foi adiada em virtude da participação de presidente no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, de 22 a 25 de janeiro.

Bolsonaro utiliza uma bolsa de colostomia desde que foi esfaqueado em um ato de campanha, em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro. A facada atingiu o intestino, e o presidente foi submetido a duas cirurgias. Ao todo, foram 22 dias internado e, desde então, está com a bolsa, que funciona como um intestino externo e possibilita a recuperação do intestino grosso e delgado. (ANSA)

Presidente dos EUA fala sobre Bolsonaro: ‘É o Trump da América do Sul’

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Em discurso na convenção da American Farm Bureau Federation (AFBF), a maior organização agropecuária dos Estados Unidos, realizada em Nova Orleans, nesta segunda-feira (14), o presidente norte-americano falou sobre o novo presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

“Eles vão ter um novo grande líder, dizem que é o Donald Trump da América do Sul. Vocês acreditam?”, disse o republicano. Em seguida, ainda reforçou que o chefe de Estado do Brasil está feliz com a comparação. “E ele [Bolsonaro] está feliz [com a comparação]. Se não estivesse, eu não gostaria do país, mas eu gosto”, brincou Trump, para risos e aplausos da plateia.

Os comentários foram feitos quando o americano falava sobre as exportações de carnes dos Estados Unidos. Segundo ele, o produto tem sido vendido ao Brasil “pela primeira vez desde 2003”. (Noticias ao Minuto)

OEA não reconhece novo mandato de Maduro

Foto: @nicolasmaduro/ Fotos Públicas

A Organização dos Estados Americanos (OEA), aprovou uma declaração que não reconhece a legitimidade do novo mandato do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. A aprovação do documento aconteceu nesta quinta-feira (10), logo após Maduro tomar posse de um segundo mandato.

A resolução foi aprovada com 19 votos a favor, 6 contrários, 8 abstenções e 1 ausência em sessão extraordinária do Conselho Permanente da OEA. Votaram a favor: Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Chile, Equador, Canadá e Brasil, entre outros. Venezuela, Nicarágua, Bolívia e alguns países caribenhos votaram contra.

Entre os que se abstiveram está o México. O documento sugere a “realização de novas eleições presidenciais com todas as garantias necessárias para um processo livre, justo, transparente e legítimo”. A Assembleia Geral da OEA é composta pelas delegações dos 34 Estados membros ativos. Cuba não participa. (Noticias ao Minuto)

Bolsonaro pode exigir cofre em casa em decreto sobre armas

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

O decreto que facilitará a permissão para a posse de armas pode incluir a exigência de o dono da arma ter um cofre em casa. A exigência, ainda em discussão, é defendida por ministros.

A medida, dizem integrantes do governo, visa garantir que a arma esteja em local seguro, fora do alcance de crianças, por exemplo. O decreto deve sair ainda neste mês, segundo o presidente Bolsonaro.

Nesta terça-feira (08), é possível comprar arma com autorização da Polícia Federal. É exigido que o interessado tenha ao menos 25 anos, ocupação lícita, não tenha antecedente criminal e justifique a efetiva necessidade da arma, entre outros critérios.

Redação: Bahia Noticias | Fonte: G1/ Blog da Andréia Sadi

SAJ: Valor do IPTU para novas construções será a partir da planta genérica, diz vereador

Foto: Divulgação

Na sessão realizada na manhã desta quarta-feira (26), os vereadores aprovaram todas as emendas inclusive discutiram sobre a modificação com emendas do reajuste do IPTU, em Santo Antônio de Jesus. Para o vereador Uberdan Cardoso, todos estavam cientes que o valor não sofrerá reajuste deste ano para o próximo.

“Se você pagou R$ 1mil em 2018, em 2019 pagará o valor de 2018 mais a inflação. Agora, existe um projeto que determina que para novas construções, para quem vai construir uma casa, o valor não será pago em relação ao imóvel vizinho e sim a partir da planta genérica”, disse. Para ele, não há perspectiva de prejuízo para a sociedade e esse reajuste é pensando no futuro para evitar fazer nova revisão.

“Não concordo com esse temor, primeiro que Santo Antônio de Jesus tem uma dinâmica intensa e própria. Qualquer investidor vai entender que essa cidade é pujante e não tem o porquê de uma lei que versa sobre um reajuste desacelerar a cidade”, pontuou. (Blog do Valente)

Pesquisa aponta que 75% acham que Bolsonaro está no caminho certo

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

pesquisa Ibope divulgada na manhã desta quinta-feira (13), sobre o trabalho do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e sua equipe indica que 75% dos entrevistados acham que o futuro governo está “no caminho certo”.

O levantamento, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), é o primeiro desde a eleição presidencial de outubro. Ao todo, 2 mil pessoas foram ouvidas em 127 municípios entre 29 de novembro e 2 de dezembro.

Ainda de acordo com o levantamento, 14% julgam que eles estão no “caminho errado” e 11% não sabem ou não responderam. A pesquisa também mediu a confiança do brasileiro no novo governo. (Metro1) Confira: (mais…)

Jequié: Câmara aprova empréstimo de R$ 90 milhões para prefeitura entre vaias e aplausos

Foto: Reprodução/ Blog do Marcos Frahm

Sob vaias e aplausos de cada lado, a Câmara de Vereadores de Jequié, no Médio Rio de Contas, aprovou nesta terça-feira (11), um empréstimo de R$ 90 milhões pedidos pelo prefeito Sérgio da Gameleira.

Nesta quarta-feira (12), os edis votam a proposta em definitivo. O empréstimo solicitado à Câmara atenderia um pedido do executivo local para pavimentar cerca de 350 vias públicas. O placar pela aprovação recebeu 12 votos dos 19 possíveis.

Redação: Bahia Noticias | Fonte: Blog do Marcos Frahm

Damares Alves é anunciada ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos

A advogada e assessora do senador Magno Malta (PR-ES), Damares Alves, foi escolhida para ser ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos no governo Jair Bolsonaro.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (06), pelo futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Ele afirmou ainda que a pasta que vai ser comandada pela assessora parlamentar do Senado vai ficar responsável pela gestão da Fundação Nacional do Índio (Funai), entidade que dá assistência aos povos indígenas. (Metro1)

Em Brasília, Bolsonaro se reúne com embaixador de Israel

Foto: Divulgação/ Governo de Transição

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, recebeu nesta quarta-feira (28), na Granja do Torto, a visita do embaixador de Israel, Yossi Shelley. A assessoria de Bolsonaro não informou o assunto do encontro. A visita acontece um dia depois que o filho do presidente eleito, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL – SP), declarar durante visita aos EUA, que a transferência da embaixada é uma decisão tomada.

“Não se sabe ao certo a data, quando ocorre, mas temos a intenção… A questão não é perguntar se vai, é perguntar quando vai”, disse. Os futuros ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, participaram do encontro com o embaixador.

Após o encontro, Bolsonaro comentou a visita de Yossi Shelley em publicação no Twitter. “O Brasil tem tudo pra ser uma nação respeitada e admirada no mundo todo”, afirmou.

Redação: Bahia.Ba | Fonte: G1

Membros da Frente Evangélica indicam Feliciano para Ministério da Cidadania

Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

Integrantes da Frente Parlamentar Evangélica sugeriram o deputado Marco Feliciano (Podemos-SP) para assumir o Ministério da Cidadania. A pasta reuniria Direitos Humanos, Cultura, Esportes e Desenvolvimento Social.

Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, o nome do pastor foi indicado em reunião com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), nessa terça-feira (27). O capitão está em fase de composição do seu governo.

Semana passada, de acordo com a publicação, os evangélicos chegaram a vetar a indicação de Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, para o Ministério da Educação. Eles disseram a aliados que Ramos era contra o projeto Escola sem Partido, defendido pelo grupo de Bolsonaro. (Bahia Noticias)

Comissão de Direitos Humanos exige proteção do Estado a Jean Wyllys

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), concedeu medidas cautelares ao deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), e exige que o Estado brasileiro zele por sua vida. A medida foi solicitada em outubro pelo parlamentar, que relatou ter recebido ameaças de morte.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a CIDH entendeu que o político está em situação grave, “posto que seus direitos à vida e à integridade pessoal estão em grave risco”.

A entidade afirma que reconhece as medidas já tomadas para proteger Wyllys, mas entende que elas não são suficientes. É o caso do carro blindado que foi cedido pela Câmara dos Deputados ao parlamentar, mas teria que ser bancado pelo próprio. (Metro1)

WhatsApp diz ao TSE que não foi contratado por campanha de Bolsonaro

Foto: Bolsonaro Blog/ Twitter

O WhatsApp informou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que não trabalha com impulsionamento de mensagens em sua plataforma. A manifestação foi prestada nas ações que foram abertas para investigar o suposto uso do impulsionamento durante a campanha eleitoral do presidente eleito, Jair Bolsonaro. De acordo com a plataforma, o serviço do aplicativo é de envio de mensagens e não foram prestados serviços à campanha de Bolsonaro.

Nessa segunda-feira (12), o Facebook e o Twitter também informaram ao TSE que as páginas oficiais do presidente eleito não contrataram o impulsionamento de mensagens durante a campanha eleitoral. As informações foram encaminhadas pelas plataformas ao relator da prestação de contas de Bolsonaro no TSE, ministro Luís Roberto Barroso, que por meio da área responsável do tribunal notificou as empresas “com o objetivo de identificar a contratação de impulsionamento de conteúdos na rede mundial de computadores em favor do candidato eleito à Presidência da República”. Neste ano, pela primeira vez, foi permitido e regulamentado o impulsionamento de conteúdos para campanhas eleitorais.

A regras preveem que esse tipo de serviço somente pode ser contratado por partidos, coligações e candidatos. O gasto deve ser identificado na prestação de contas. Mensagens impulsionadas por apoiadores não foram permitidas. Em outubro, o TSE abriu ações de investigação judicial eleitoral para apurar informações, publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo, de que empresários contrataram o envio de mensagens em massa via WhatsApp para beneficiar Bolsonaro. A campanha nega conhecimento. Caso comprovada, a prática pode vir a caracterizar doação de campanha não declarada. (Agência Brasil)

Bolsonaro pode se mudar para o Palácio da Alvorada ainda este ano

Foto: Lula Marques/ Fotos Públicas

Militares do governo do presidente Michel Temer (MDB) ofereceram ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) a possibilidade de se mudar imediatamente para o Palácio da Alvorada, que seria sua residência oficial a partir de janeiro.

O imóvel está desocupado desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), há dois anos. Na época, Temer preferiu permanecer no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente.

Também há outras duas alternativas de espaços, em Brasília, que poderiam ser ocupados por Bolsonaro até que ele assuma a Presidência. No entanto, Temer não gostou muito da ideia. Ele teria avisado a auxiliares que talvez tenha que usar o Alvorada para reuniões até o fim do ano.

Fonte: Globo | Redação: Noticias ao Minuto

Bolsonaro faz primeira reunião após eleição para definir indicação de ministros

Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) realizou nesta terça-feira (30) sua primeira reunião depois de eleito para definir os nomes que vão integrar o ministério do seu governo.

O encontro aconteceu no Rio de Janeiro, na casa do empresário Paulo Marinho, aliado de Bolsonaro. Durante a campanha, o presidente eleito afirmou que seu governo deve ter no máximo 15 ministérios.

“Estamos estudando alguns nomes para o ministério, a composição da equipe que vai trabalhar dentro do Palácio”, afirmou. “A prioridade é a conclusão da montagem da equipe”, afirmou Gustavo Bebianno, dirigente do PSL, ao ir para a reunião. (Bahia Noticias)

Voltar à página inicial