web analytics

Bolsonaro deixa UTI e faz primeira refeição no hospital

Foto: Reprodução/ Redes Sociais

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) deixou a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e fez hoje (11), a primeira refeição por via oral.

Nas redes sociais, o candidato disse que viveu um “grande dia” em Juiz de Fora, Minas Gerais, apesar de ter sofrido um atentado.

“Nada apagará a chama da esperança que presenciamos nos olhos de cada um presente neste grande dia! Obrigado Juiz de Fora! Obrigado Minas Gerais!”, postou, na conta dele no Twitter. Um novo boletim médico deve ser divulgado ainda hoje. (Metro1)

Imprensa internacional repercute facada em Bolsonaro

Foto: Reprodução/ Wahisngton Post/ CNN/ El País

O “New York Times” destaca que “Bolsonaro estava sendo carregado por apoiadores no meio de uma multidão em Juiz de Fora, uma cidade no sudeste do Brasil, quando uma pessoa avançou em sua direção e apareceu para espetar uma faca no seu peito, de acordo com um vídeo do ataque compartilhado pelos meios de comunicação”.

“Bolsonaro, de 63 anos, tem ampla liderança na disputa presidencial mais disputada em gerações”, afirma o diário nova-iorquino. A versão espanhola do jornal “El País” chama Jair Bolsonaro de “ultradireitista” ao noticiar a agressão sofrida por ele nesta quinta-feira, destacando que ele é o candidato a presidente que aparece com mais intenções de voto, mas também o que tem o maior índice de rejeição.

O jornal também publicou em seu perfil no Twitter um vídeo que mostra o momento em que o candidato do PSL foi esfaqueado. Na Itália, o jornal “Corriere Della Sera” informa que o candidato de direita lidera as pesquisas para as próximas eleições de 7 de outubro. A matéria diz ainda que ele foi atingido no fígado, mas não corre risco de vida. (G1)

Bolsonaro estava sem colete que costuma usar, diz filho

Foto: Rafael Wallace/ Alerj/ Fotos Públicas

Candidato ao Senado e filho do presidenciável Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (06), que seu pai estava sem colete quando foi ferido a faca em Juiz de Fora (MG) e disse que o episódio é uma demonstração de que “a gente está no caminho certo e incomodando muita gente”.

“A gente sempre toma as precauções, sabia que isso podia acontecer”, declarou o filho de Bolsonaro. “A pessoa foi para matar o meu pai”, acrescentou.

Segundo a assessoria do presidenciável, a faca atingiu seu fígado e ele é submetido a cirurgia. (Bahia.Ba/ GloboNews)

Bolsonaro teve fígado atingido e passa por cirurgia

Foto: Renato Araújo/ Agência Brasil

A assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro afirmou que o candidato à Presidência pelo PSL teve o fígado atingido ao ser esfaqueado, nesta quinta-feira (06), durante um ator de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

O capitão reformado foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora e será operado. De acordo com os filhos de Bolsonaro, ele não corre risco de morte. (GloboNews/ Noticias ao Minuto)

Bolsonaro é esfaqueado durante campanha em Minas Gerais

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Jair Bolsonaro levou uma facada na tarde desta quinta-feira (06), durante um ato de campanha em Juiz de Fora, no Sul de Minas Gerais. De acordo com a assessoria de imprensa do candidato do PSL à Presidência, o corte foi ‘superficial’. O capitão reformado estava sendo carregado por apoiadores quando sentiu dor.

Ele foi retirado do local imediatamente por um carro da Polícia Federal e levado para a Santa Casa da cidade. Um vídeo publicado nas redes sociais mostra o momento do ataque. Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, disse no Twitter que o pai não corre risco de morte.

“As informações que tenho são preliminares e neste tipo de situação sempre há muita notícia desencontrada. Mas chegou a mim que Jair Bolsonaro foi esfaqueado num evento em MG, mas está fora de risco de morte. Peço que orem por ele e sabendo de algo mais publico aqui”, escreveu o candidato à Câmara dos Deputados. (Noticias ao Minuto/ G1) Confira o vídeo: (mais…)

TSE aprova por unanimidade candidatura de Bolsonaro à Presidência

Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta quinta-feira (06), por unanimidade, o registro de candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. Num julgamento rápido, com menos de 10 minutos, os 7 ministros da Corte rejeitaram duas contestações à candidatura apresentadas por dois cidadãos. Uma delas apontava a condição de réu de Bolsonaro sob acusação de injúria e apologia ao estupro e, por isso, não poderia assumir a Presidência caso eleito.

No voto, o relator do processo de registro, Og Fernandes, afirmou que não existe impedimento na lei para candidatos que respondam a processo penal ainda não condenados. A Lei da Ficha Limpa barra condenados por órgão colegiado – no STF, o processo de Bolsonaro ainda não foi julgado e, por isso, não há decisão sobre culpa ou inocência do deputado. Em parecer, o Ministério Público já havia opinado pela aprovação da candidatura. Outra contestação à candidatura sequer foi analisada porque apresentada após o prazo para impugnações de registro.

Apontava que Bolsonaro deveria ter o pedido negado por ter feito campanha numa igreja. Og Fernandes também disse que isso não leva à inelegibilidade. O ministro, porém, encaminhou o caso ao Ministério Público para averiguação de possível propaganda irregular, por suposto uso de bem público – no caso, a igreja, segundo o entendimento do cidadão – para a campanha. Antes de aprovar o registro de Bolsonaro, o plenário também aceitou a candidatura de Hamilton Mourão (PRTB) a vice-presidente na chapa. (G1)

Candidaturas de Alckmin e Eymael à Presidência são aprovadas pelo TSE

Foto : Rovena Rosa/ Agência Brasil

Em sessão ocorrida na tarde de hoje (31), o Tribunal Superior Eleitoral aprovou as candidaturas dos presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB) e José Maria Eymael (Democracia Cristã). O registro do pleiteantes a vice – Ana Amélia (PP) na chapa de Alckmin e Hélvio Costa (DC), na de Eymael – também foi aprovado.

Contestada pela coligação de Henrique Meirelles (MDB), a candidatura do tucano foi aceita por unanimidade pelos ministros da Corte. Os emedebistas desejavam derrubar a candidatura ou, pelo menos, retirar seis siglas da coligação que apoia Alckmin, o que reduziria tempo de propaganda do tucano no rádio e na TV.

Já o registro de candidatura de Eymael foi aceito por unanimidade em um julgamento rápido. Não há contestação à inscrição do democrata cristão no pleito presidencial. A regularidade da coligação do PT com o PCdoB e o Pros e a candidatura de Fernando Haddad a vice-presidente também foram aprovadas na primeira parte da sessão. (Metro 1)

Horário eleitoral no rádio e na TV começa nesta sexta, 31

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Começa nesta sexta-feira (31), a propaganda eleitoral que será exibida em emissoras de rádio e televisão por 30 dias até o primeiro turno da eleição. O horário obrigatório, gratuito para os partidos, mas com custos para o governo federal, é menor do que foi em eleições anteriores. Serão dois blocos diários de 25 minutos na TV e no rádio, além de inserções durante a programação das emissoras. O horário eleitoral no rádio e na televisão começa nesta sexta-feira (31), e vai até o dia 4 de outubro, antes do primeiro turno da eleição, que acontece no dia 7 de outubro. Serão exibidos de segunda a sábado. O horário eleitoral é dividido em blocos de programas, com horários definidos, e em inserções que entram ao longo da programação das emissoras.

São dois blocos por dia, cada um com 25 minutos. Na TV, o primeiro bloco começa às 13h e o segundo às 20h30. No rádio, há um bloco às 7h e outro às 12h. As inserções de 30 segundos são distribuídas ao longo da programação das emissoras de televisão e rádios. A ordem é definida pelo TSE e a exibição precisa ocorrer dentro de três faixas de horários ( 5h às 11h,  11h às 18h e 18h às 24h). Serão 30 dias com propagandas na TV e no rádio até a eleição no primeiro turno, que acontecerá no dia 6 de outubro, um domingo. A propaganda vai ao ar até dois dias antes do pleito. Nas terças, quintas e sábados serão exibidos os blocos com horário dos candidatos a presidente e deputado federal. Os programas duram 25 minutos. Postulantes à Presidência terão 12 minutos e 30 segundos.

A outra metade do tempo é dividida entre as chapas de quem concorre a uma vaga na Câmara Federal. Nas segundas, quartas e sextas, candidatos ao Senado, Assembléia Legislativa e Governo do Estado. São 7 minutos para campanha ao senado, 9 para deputados estaduais e 9 para o Governo do Estado. Para os partidos, sim. Mas há um custo para a União. A lei prevê que as emissoras de televisão podem pedir ressarcimento do horário disponibilizado. A restituição é feita com compensação fiscal, elas deixam de pagar impostos para compensar o horário cedido. (Noticias ao Minuto)

No Jornal Nacional, Alckmin afirma que facção não dá ordens de dentro da prisão

Foto: Reprodução/ Globo

Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência da República, declarou ao “Jornal Nacional” que facção não dá ordens de dentro da prisão, nesta quarta-feira (29). “Não tem, não tem, não tem [ordens de líderes do PCC sendo dadas de dentro dos presídios de SP]”, declarou Alckmin. No entanto, a Agência Lupa verificou que essa informação é falsa.

“Em julho, o Ministério Público de São Paulo denunciou 75 pessoas por atuarem como executores de ordens dadas por líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) de dentro das cadeias. De acordo com o MPSP, a partir dos presídios paulistas, os líderes ordenavam ‘execuções de agentes do Estado, queima de ônibus e assassinato de rivais’. De acordo com a denúncia, as ordens saídas dos presídios tinham por objetivo expandir a facção. As denúncias são resultado da Operação Echelon e começaram quando agentes penitenciários encontraram cartas trocadas por líderes do grupo presos na penitenciária de Presidente Venceslau, no interior de SP. Em uma delas, membros da facção de outros estados planejavam ir a SP para aprender a montar bombas. Em julho, a Folha também revelou que líderes do PCC comandaram ações criminosas por telefone, de dentro do presídio de Valparaíso, no interior paulista. Levantamento dos pesquisadores Camila Nunes Dias e Bruno Paes Manso mostrou que o PCC já domina o crime em oito estados e disputa o controle em outros 14”, diz o texto da Lupa.

A assessoria de Alckmin afirmou à agência que a denúncia citada comprova a efetividade do serviço de inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária, que iniciou a investigação. (Noticias ao Minuto)

Camisetas pró-Bolsonaro estão à venda em site das Lojas Americanas

Foto: Divulgação/ Lojas Americanas

Camisetas em apoio ao candidato do PSL a Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro, estão à venda nos sites das Lojas Americanas e Submarino.

Os 38 modelos vendidos por uma empresa terceirizada têm estampas com frases como “É melhor Jair se acostumando” e “Bolsonaro Presidente”.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, a mesma empresa também vende camisetas com os dizeres “Fora Ladrão Lula”. (Metro 1)

Ciro: Bolsonaro é um ‘projetinho de Hitlerzinho tropical’

Foto: André Carvalho/ CNI/ Fotos Públicas

Em evento da Andife (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais do Ensino Superior) em Brasília nesta quarta-feira (29), o candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, deixou de lado a linha ‘paz e amor’ que vinha adotando na tentativa de atrair eleitores indecisos. Questionado sobre seu adversário Jair Bolsonaro, do PSL, Ciro comparou o deputado federal que é militar da reserva ao ditador alemão Adolf Hitler. O pedetista afirmou que ele é “mal-preparado para administrar o país” e que “os eleitores dele são inimigos da pátria”.

“O cara que vota no Bolsonaro está querendo que o Brasil morra. Está querendo que a minha nação seja destruída. Não quero saber disso para mim, isso é inimigo da pátria”, disse Ciro. Sobre Bolsonaro liderar as pesquisas de intenção de voto em que o ex-presidente Lula não é listado como candidato, o postulante do PDT disse que respeita “todos os eleitores do país”, mas não quer o voto de uma fração de apoiadores do adversário que, segundo ele, “vivem com uma pedra no coração”.

“São egoístas e estão pouco se lixando com desempregados e com mulheres que foram estupradas.Quantos desses estupros ocorreram porque o cara está escorado em um candidato popular?”, questionou. Ciro avalia que Bolsonaro faz “simplificação grosseira” ao criminalizar movimentos sociais e fala uma “imensa baboseira” ao se referir aos homossexuais. “Ele é um mistificador, perigoso, fascista. É um projetinho de Hilterzinho tropical e muito mal preparado, porque o Hitler, pelo menos, era um intelectual razoável”. (Bahia.Ba)

SAJ: Vereador Tom rebate críticas de Chico de Dega

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara Municipal da cidade de Santo Antonio de Jesus vê como algo natural as críticas do vereador Chico de Dega. O vereador Antônio Nogueira (Tom), falou que a atitude do colega é apenas assumindo o papel de oposição.

“O papel da oposição é sempre criticar, mas fico feliz porque durante todos esses dias estamos tendo força para ir com o prefeito todas as noites levar para o povo qualidade de vida. O prefeito tem trabalhado bastante e isso incomoda”, pontuou.

Na oportunidade, ele destacou o convênio que a Prefeitura firmou com o Centro de Recuperação Aprisco no valor de R$ 127.200,00, e o projeto de fiscalização do SUS.

Reportagem: Itajaí Júnior | Redação: Blog do Valente (mais…)

SAJ: “Todo dia anuncia obras e nunca termina”, diz vereador Chico de Dega sobre prefeito

Foto: Reprodução/ Facebook

O vereador Chico de Dega questiona a aplicação dos recursos arrecadados pela prefeitura de Santo Antônio de Jesus. O vereador afirmou que o único recurso aplicado pelo prefeito Rogério Andrade foi no Loteamento Grande Vale, sendo que foram devolvidos à Câmara o valor de R$ 96 mil.

“Aprovei o orçamento no valor de R$ 192 milhões para o prefeito trabalhar e durante esse período não estamos percebendo onde ele está aplicando esse recurso”, disse. Para ele, o prefeito não concluiu as obras dos postos de saúde e outras no município.

“O prefeito todo dia anunciando obras e nunca termina, se não termina pra que iniciar outra? Não há motivo para correr, nós queremos ver obras finalizadas. A gente está vendo que essas obras são para enganar a população”, frisou.  O vereador falou também que sugeriu um projeto de lei para criar uma clínica de tratamento para dependentes químicos no município.

Reportagem: Itajaí Júnior | Redação: Blog do Valente (mais…)

Bolsonaro supõe desigualdade salarial entre Renata e Bonner no Jornal Nacional

Foto: Reprodução/ TV Globo

Candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro foi o entrevistado do Jornal Nacional desta terça-feira (28). Conhecido pelas declarações polêmicas, o presidenciável também fez o clima esquentar na bancada do JN. Durante a entrevista, ele chegou a bater boca com os jornalistas William Bonner e Renata Vasconcellos, além de supor que haveria diferença salarial entre os dois. A primeira pergunta para o candidato foi referente a sua proposta de representação do novo na política brasileira – mesmo estando em seu sétimo mandato, com um total de 27 anos ininterruptos como deputado federal em Brasília.

“A minha família é limpa na política”, defendeu. O clima esquentou mesmo quando o assunto mudou para desigualdade salarial. Bolsonaro voltou a isentar o Estado da responsabilidade de propor medidas para reduzir a prática, afirmando que o “presidente não pode fazer nada a respeito para mudar esse quadro” e declarando que resolver a questão cabe ao Ministério Público do Trabalho (MPT). “É só a mulher denunciar que o MPT irá entrar no assunto. O MPT pode ser questionado”, disse.

Em seguida, sugeriu que é comum, em algumas áreas de trabalho, que homens recebam mais do que mulheres, e insinuou que o mesmo estaria ocorrendo na bancada do JN. Nitidamente ofendida com a declaração, a jornalista Renata Vasconcellos rebateu: “Eu vou interromper vocês dois. Eu poderia, como qualquer cidadã brasileira, fazer questionamentos sobre seus proventos, porque o senhor é um deputado público, e, eu como contribuinte, ajudo a pagar o seu salário. E eu posso garantir ao senhor, como mulher, que eu jamais aceitaria receber um salário menor ao de um homem que exercesse as mesmas funções a atribuições que eu”, afirmou. (mais…)

Renata e Bonner, do JN, ocupam 40% do tempo da entrevista com Ciro Gomes

Foto: Globo/ João Cotta

O “Jornal Nacional” deu início nesta segunda-feira (27), a uma série de entrevistas com os quatro principais candidatos a Presidência. O encontro de Ciro Gomes com os apresentadores do telejornal teve características mais de debate e confronto de ideias do que de entrevista.

William Bonner e Renata Vasconcellos ocuparam mais de 40% do tempo com perguntas, comentários e interrupções ao candidato do PDT.

Dos 27 minutos de diálogo, os dois apresentadores usaram aproximadamente 11 minutos e 30 segundos, enquanto Ciro Gomes falou por 15 minutos e 30 segundos. (Blog Mauricio Stycer/ UOL/ Bahia Noticias)

Justiça condena Doria a perda dos direitos políticos por quatro anos

Foto @Jdoriajr/ Fotos Públicas

O candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) foi condenado à perda dos direitos políticos por quatro anos pela juíza Carolina Martins Cardoso, da 11ª Vara da Fazenda Pública. Cabe recurso. O ex-prefeito de São Paulo foi denunciado pelo Ministério Público, por improbidade administrativa, pela utilização do símbolo “SP Cidade Linda” em ações da administração municipal.

“Ainda que não se tenha informações a respeito da exata importância gasta com a publicidade coibida através da presente ação, há prova cabal de que houve dispêndio do erário público, e cabível a sua apuração em futura liquidação de sentença”, afirmou a juíza, na decisão.

A magistrada determinou ainda a “devolução integral dos prejuízos causados ao erário público municipal, consistentes nos valores gastos com campanhas, veiculações publicitárias e confecção de vestuário e materiais diversos com o slogan”, além do pagamento de multa civil equivalente a cinquenta vezes o valor da remuneração do tucano à época dos fatos e multa de dez salários mínimos pela “prática de ato atentatório à dignidade da justiça”. (Bahia.Ba/ G1)

Voltar à página inicial