web analytics

Temer diz ter ‘absoluta convicção’ que greve terminará até esta terça

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

O presidente Michel Temer (MDB) afirmou que tem “absoluta convicção” que a paralisação dos caminhoneiros terminará até esta terça-feira (29), e o país voltará a ter “tranquilidade”. “Tenho absoluta convicção de que entre hoje e amanhã todos nós, irmanados, e naturalmente aqueles que estão na chamada greve agora já recomendada pelos seus líderes como devendo cessar, tenho certeza que tudo isso trará muita tranquilidade”, disse.

Temer destacou que o governo ouviu recomendações para usar a força desde o primeiro momento, mas preferiu o diálogo com a categoria. “Nós não fazemos assim, não é nossa vocação. A nossa vocação é do acerto, do diálogo, da conciliação, do ajuste, que é o que fizemos ao longo dessa semana”, falou. (Bahia.BA)

Pesquisa aponta vitória de Wagner e Lídice na disputa pelo Senado

Foto: Rafael Martins/ SECOM

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e a senadora Lídice da Mata (PSB) seriam eleitos para o Senado, se o pleito fosse hoje, segundo pesquisa do instituto P&A. No primeiro levantamento estimulado, o petista é a opção para 35,9% dos eleitores, enquanto Lídice é a escolha de 25,3%. Neste cenário, o pré-candidato ao governo da Bahia, José Ronaldo (DEM), que cogitou disputar o Senado, teria 12,4%.

Já o deputado federal Jutahy Júnior (PSDB) aparece com 11,8%, e o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), teria 3,5%. O vice-governador João Leão (PP) teria 8,2%. Em um segundo cenário, sem Lídice da Mata, o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. teria chance de ser eleito na segunda vaga para a Câmara Alta do Congresso.  Wagner lidera com 38,7%, e Jutahy Jr. teria 17,5%.

Já Coronel ficaria com 6,5% das intenções de voto. Para 26,1% dos eleitores, nenhum dos nomes receberia o voto e 12,5% não souberam. O levantamento ouviu 1.120 eleitores entre os dias 24 e 30 de abril e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BA-04607/2018. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos e a taxa de confiança de 95,5%.

Redação: Metro1 | Fonte: Bahia Noticias

Rui Costa lidera pesquisa e seria reeleito no primeiro turno

Foto : Mateus Pereira/ GOV-BA

O governador Rui Costa (PT) lidera, com 51% das intenções de votos, a pesquisa do instituto P&A divulgada na manhã de hoje (28), pelo site Bahia Notícias. De acordo com o levantamento estimulado, o pré-candidato ao governo pelo DEM, José Ronaldo, aparece com 6,5%.

Já o deputado federal João Gualberto (PSDB), que desistiu de concorrer ao Palácio de Ondina na semana passada, tem 0,8%. O pré-candidato do PSOL, Marcos Mendes, tem 0,8%. Não souberam em quem votar 15,8% e 24,8% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos citados. Em um eventual segundo turno, entre Rui Costa e José Ronaldo, o petista teria 50,8% contra 7,1% do democrata.

Não souberam em quem votar 16,2% e 26% disseram que não votaria em nenhum dos postulantes. O levantamento ouviu 1.120 eleitores entre os dias 24 e 30 de abril e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BA-04607/2018. A margem de erro é 3% para mais ou para menos. A taxa de confiança é de 95,5%. (Metro1)

Bolsonaro desembarca em Salvador e é recebido por multidão

Foto: Reprodução/ Facebook

O pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, chegou a Salvador, no final da manhã desta quinta-feira (24).

Em pré-campanha ao Palácio do Planalto, o deputado participará de eventos na capital baiana. Um grupo de pessoas, a maioria do sexo masculino e jovens, recebeu o parlamentar com gritos de “presidente” e “capitão”.

“Obrigado, Salvador. Um abraço Bahia”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Facebook. À noite, Bolsonaro palestrará para um grupo de pessoas no auditório do Gran Hotel Stella Maris, segundo Toninho. (Bahia.Ba)

TRE-BA nega pedido de suspensão de carreata pró-Bolsonaro em Salvador

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) negou pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE) de suspender a carreata (veja aqui) em prol do deputado federal e presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que está prevista para ocorrer na manhã desta quarta-feira (23). Na decisão, a desembargadora Carmen Lúcia Santos Pinheiro admitiu que há um convite para a concentração de pessoas no Aeroporto de Salvador para recepcionar o pré-candidato, mas que não há indícios de que a convocação se trata de uma passeata ou ato que caracterize propaganda eleitoral.

“Não há elementos bastantes que nos conduza a esta conclusão, não sendo possível presumir que haverá a prática de ilicitude com base tão somente nas informações ora apresentadas”, escreveu a desembargadora. O MPE acusava Jair Bolsonaro de tentar realizar promoção e propaganda eleitoral antecipada por com a realização de uma passeata no Aeroporto nesta quinta-feira (24).

O advogado Tiago Ayres, que faz parte da defesa de Bolsonaro, afirmou que o MPE atingiu “de maneira assustadora a própria cidadania, pois o direito à liberdade política não fica adstrito ao período de campanha. As pessoas guardam em si suas preferências, suas convicções. Essas não nascem como num passe de mágica apenas na campanha eleitoral. Todo cidadão tem o direito de apoiar uma ideia, uma pessoa ou um movimento nos quais acredita”, defendeu. (Bahia Noticias)

Temer pede ‘trégua’ a caminhoneiros de 2 ou 3 dias para buscar ‘solução satisfatória’

O presidente Michel Temer declarou nesta quarta-feira (23), que pediu uma “trégua” de dois ou três dias aos caminhoneiros para encontrar uma “solução satisfatória” sobre o preço dos combustíveis. Temer conduziu uma reunião da Casa Civil com representantes da categoria grevista no Palácio do Planalto.

No plano da trégua, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou a redução de 10% no diesel nas refinarias e disse que vai manter a redução pelos próximos 15 dias. Caminhoneiros têm feito atos e bloqueado estradas em todos o país há três dias contra o aumento no preço do diesel. Sobre a questão, a Petrobras já anunciou que a política de reajustes não mudará.

Também diante da paralisação dos caminhoneiros, o governo anunciou na última terça (22), um acordo com o Congresso Nacional para eliminar um dos tributos que incidem sobre o diesel. Segundo o Ministério da Fazenda, a atual alíquota do tributo representa R$ 0,05 por litro do diesel. (G1/ Bahia Noticias)

Ex-presidentes custam R$ 4,2 milhões por ano ao País

Foto: Roberto Stuckert Filho/ PR

Na última semana, uma decisão do juiz Haroldo Nader, da 6ª Vara Federal de Campinas, gerou polêmica. Ele retirou os benefícios dados ao ex-presidente Lula. Tais privilégios incluem até oito funcionários, sendo dois motoristas, dois assessores e seguranças, além de dois veículos oficiais. Fora isto, todos os ex-chefes de Estado brasileiros ainda contam com auxílios para o combustível e passagens e diárias dos assessores, além de um cartão corporativo.

O Brasil tem cinco ex-presidentes desde a redemocratização que usufruem destas benesses: José Sarney, Fernando Collor de Melo, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff. A conta dessas regalias chega ao bolso de todos. São precisamente R$ 4,24 milhões debitados todos os anos. Desde 1999, quando se inicia o levantamento de dados, já foram quase R$ 36 milhões. Os ex-presidentes que se elegeram a novos cargos políticos (Sarney e Collor) puderam continuar recebendo os recursos, tanto o salário pelo cargo que exerciam, quanto o referente ao auxílio para ex-presidentes.

A origem dos benefícios vem da Lei 7.474/1986, que trata das “medidas de segurança” aos chefes do Executivo brasileiro. Ela foi alterada e ampliada duas vezes em1994 e reestruturada por meio do Decreto nº 6.381, em fevereiro de 2008, pelo então presidente Lula. Nos Estados Unidos, os antigos presidentes, que não tenham sido depostos, têm direitos semelhantes. Desde 1958, existe a “Former Presidencts Act” (a lei para ex-presidentes), que provê a estas pessoas uma pensão vitalícia, segurança fornecida pelo serviço secreto, pagamento de pessoal e de escritório, além de imunidade diplomática. (mais…)

ONU rejeita pedido de Lula contra prisão

Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Foi negado, nesta terça-feira (22), pelo Comitê de Direitos Humanos da ONU, o pedido feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o órgão ditasse uma medida cautelar e evitasse a prisão dele.

“Para que se peça a um Estado que se estabeleçam medidas cautelares se deve demonstrar que este está violando de forma irreparável alguns dos preceitos do Pacto e, se baseando na informação que Lula apresentou ao Comitê, não se demonstrou que estivesse em risco de sofrer um dano irreparável”, disse Sarah Cleveland, uma das integrantes do comitê, à Agência Efe. A tentativa dos advogados do petista era impedir sua prisão, até se esgotassem todos os recursos jurídicos.

Lula ocupa uma “sala especial”, na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde o dia 7 de abril, após condenação em segunda instância. A pena imposta pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) foi de 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex no Guarujá (SP). A defesa de Lula ainda não se pronunciou. (Noticias ao Minuto)

Autora do pedido de impeachment de Dilma pode ser vice de Bolsonaro

Montagem: TR | Foto: Marcelo Camargo/ Wilson Dias | Agência Brasil

A advogada Janaína Paschoal, autora do pedido de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), pode ser candidata a vice-presidente, ao lado do pré-candidato, Jair Bolsonaro (PSL).

Em uma entrevista recente, Bolsonaro afirmou que já havia conversado com Janaína por telefone uma vez e que eles devem se falar nos próximos dias, no entanto, ele ainda não sabe a posição a jurista frente às especulações.

A advogada, por sua vez, se pronunciou e garantiu que não tem interesse em disputar eleições. No final da última semana, o pré-candidato já havia dito que, se dependesse dele, o vice para a disputa à Presidência deveria ser o senador Magno Malta (PR). (UOL/ Varela Noticias)

Em meio a polêmicas, Maduro é reeleito presidente da Venezuela

Foto: Irene Pérez/ Cubadebate/ Fotos Públicas

A reeleição do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, para governar o país até 2025 foi marcada por polêmicas e principalmente pela falta de reconhecimento por grande parte da comunidade internacional. Os Estados Unidos, Canadá, União Europeia (UE) e o Grupo de Lima, que inclui diversos países das Américas, como o Brasil, acusaram Maduro de sufocar a democracia, além de afirmarem que a eleição não foi justa e transparente. “A farsa das eleições não muda nada. Precisamos que o povo venezuelano controle este país…uma nação com muito a oferecer ao mundo”, escreveu no Twitter o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

O não reconhecimento da votação por parte do governo de Donald Trump foi antecipado há um mês. Como medida de pressão, os Estados Unidos anunciaram várias rodadas de sanções econômicas a funcionários do governo venezuelano por corrupção, abusos aos direitos humanos, entre outras. Já a China pediu para que todos respeitem a decisão do povo venezuelano. Segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Lu Kang, o governo chinês mantém uma política de não-intervenção nos assuntos internos de outros países. “A China abordará os assuntos relevantes de acordo com a prática diplomática”, acrescentou o porta-voz, ressaltando que está convencido de que o governo e cidadãos da Venezuela serão capazes de resolver os seus problemas.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia, citado pela agência “Tass”, por sua vez, informou nesta segunda-feira (21) que o pleito é “válido”, mesmo “outros países, inclusive os Estados Unidos tendo interferido no processo eleitoral”. Maduro foi eleito em uma votação com menos de 50% de participação com cerca de 68% dos votos (5,8 milhões). A validade do pleito, que estava previsto para o fim deste ano, mas foi antecipada repentinamente para maio, foi contestada. (Terra)

Vice-prefeito do Rio, Fernando Mac Dowell morre aos 72 anos

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

O vice-prefeito do Rio de Janeiro, Fernando Mac Dowell, morreu às 23h55 deste domingo (20), aos 72 anos. Dowell sofrera infarto no miocárdio no dia 13 e, desde então, estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca. Ele deixa mulher e quatro filhos.  Mac Dowell acumulava o cargo com o de secretário municipal de Transportes até janeiro desse ano, quando o prefeito Marcelo Crivella decidiu nomear Rubens Teixeira, afastado pela Justiça da presidência da Comlurb, para a pasta. Em nota, a Prefeitura do Rio lamentou a morte e decretou luto oficial de três dias.

“Mac Dowell foi um companheiro exemplar, um notório servidor público com inestimáveis serviços prestado a nossa cidade. Neste momento de dor imensa, minhas orações e pensamentos estão com sua família e com todos que admiravam o seu caráter e sua generosidade”, disse o prefeito Marcelo Crivella. De acordo com a assessoria do Hospital Vitória (Barra da Tijuca), o vice-prefeito faleceu devido a complicações decorrentes de um infarto agudo do miocárdio. Fernando Mac Dowel já trabalhou com Ernesto Geisel, na época da ditadura militar, e também com Leonel Brizola, de 1991 a 1994. Teve importante participação na concepção da Ponte Rio-Niterói, da Linha Vermelha e do metrô e de inúmeras obras de rodovias, ferrovias e aeroportos pelo país.

Mac Dowell cursou Engenharia na Uerj e, assim que se formou, em 1969, foi convidado a dar aula na mesma instituição. O engenheiro também lecionava na PUC-Rio. O engenheiro trabalhou no GEIPOT, empresa de transportes criada pelo regime militar nos anos 60. No começo da década de 1980, exerceu a função de diretor do metrô carioca, quando a linha 1 começou a funcionar, durante o mandato do governador Chagas Freitas. Ele também foi conselheiro da deputada Clarissa Garotinho quando ela presidiu a Comissão de Viação e Transportes da Câmara, de março de 2015 a abril de 2016. Em seguida, aceitou o convite para compor a chapa de Marcelo Crivella.

Linha de sucessão: (mais…)

Governadores do Nordeste criticam projeto de privatização da Eletrobras

Foto: Alberto Coutinho/ GOV-BA

Em carta aberta, seis governadores da Região Nordeste – entre eles o chefe do Executivo baiano, Rui Costa (PT) – e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), criticaram o projeto de privatização da Eletrobras, cujo relator é o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM). Os governadores pedem a exclusão da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) do grupo Eletrobras, “transformando-a numa empresa pública, vinculada ao Ministério da Integração Nacional”.

“Preocupa-nos, sobremodo, o Projeto de Privatização da Eletrobrás e, em particular, o da Companhia Hidroelétrica do São Francisco/Chesf que, em se concretizando, viria a submeter um ativo do povo da região aos interesses dos investidores, condicionando – por décadas – qualquer projeto ou ação que viesse a demandar água do Rio São Francisco, tanto para o abastecimento humano quanto para a agricultura irrigável”, diz trecho do texto. Para os signatários da carta, “fica clara a priorização do interesse empresarial sobre o social”. O grupo ainda acusa a existência de manobras regimentais para “encurtar” o debate sobre o assunto.

Os governadores ainda destacam que medidas adotadas pelo governo federal não foram suficientes para a retomada da atividade econômica. Há ainda críticas a ações da União, como os cortes propostos no Programa de Aquisição de Alimentos e o “desmonte” do Sistema Único de Assistência Social. “Não podemos aceitar que a insensibilidade social leve a grande parcela dos mais pobres a pagar a conta do necessário ajuste das contas públicas”, afirma o texto, divulgado após encontro dos gestores nesta sexta-feira (18), em Recife. Também assinam a carta os governadores do Ceará, Camilo Santana (PT); Piauí, Wellington Dias (PT); Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB); Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); e Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD). (Bahia.Ba)

José Dirceu se entrega à Polícia Federal para cumprir pena de 30 anos de prisão

Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil

O ex-ministro José Dirceu se entregou à Justiça, na tarde desta sexta-feira, 18. Por volta das 14h, o petista estava no Instituto Médico-Legal (IML), em Brasília, para exames de praxe. De lá, Dirceu deverá ser levado para o penitenciária da Papuda. O petista vai começar a cumprir a pena de 30 anos, nove meses e dez dias por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa por envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras, alvo da Operação Lava Jato.

A denúncia acusou Dirceu de receber parte das propinas da empreiteira Engevix à Diretoria de Serviços da Petrobras entre 2005 e 2014. O ex-ministro teria levado R$ 10,2 milhões. Dirceu tinha até as 17h para se apresentar à Polícia Federal. A ordem foi dada pela juíza Gabriela Hardt, substituta do juiz Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal, em Curitiba. No início da tarde da quinta-feira, 17, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou um recurso decisivo do petista e abriu caminho para Dirceu ser preso.

Após a decisão da Corte de apelação da Lava Jato, a juíza mandou prender o ex-ministro. Gabriela Hardt ordenou também a transferência de José Dirceu para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, onde estão outros presos da Lava Jato, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Zé Dirceu, fundador do PT, foi o ministro mais poderoso do primeiro governo Lula, mas acabou condenado no processo do mensalão – 7 anos e onze meses de reclusão por lavagem de dinheiro. (Em.Com)

São Felipe: Vereador entra com representação no MPF pedindo reajuste para professores

Foto: JC Radialista

O vereador João Vitor (PSB) entrou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) para exigir que a Prefeitura de São Felipe conceda reajuste de 6,81% para os professores da rede municipal. O aumento salarial dado pelo prefeito Rozálio Souza da Hora foi de 2,95%, mas o reajuste autorizado pelo Ministério da Educação (MEC) foi de 6,81%, segundo explica o vereador.

“O MEC promoveu um aumento de 6,81% no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). O Fundeb é repassado às prefeituras justamente para que haja valorização dos profissionais da Educação. Em São Felipe, contudo, não houve essa valorização, o valor do reajuste dado pela prefeitura foi menos da metade do percentual autorizado pelo MEC”, pontua. Com a representação, o João Vitor espera uma intervenção do MPF para que o reajuste seja no percentual aprovado pelo MEC. “Precisamos da atuação do MPF neste caso, pois é evidente o desrespeito da prefeitura à legislação nacional, sem contar com o desrespeito aos trabalhadores da educação municipal”, critica.

“Essa situação é completamente surreal. O aumento para professores com carga horária de 20 horas semanais, por exemplo, foi de R$ 77. Em outros casos, o aumento foi de R$ 52. Isso é uma vergonha. Os professores de São Felipe merece mais valorização e respeito”, ressaltou. João Vitor ainda lembrou que a prefeitura descumpriu a Lei 11.738, que instituiu o piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. No artigo 5º, essa legislação determina que “o piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009”. Em São Felipe, o reajuste só ocorreu em maio, com quatro meses de atraso. (Ascom)

Vice-prefeito do Rio de Janeiro sofre infarto

Foto: Reprodução/ Rede Globo

O  vice-prefeito do Rio de Janeiro, Fernando Mac Dowell, sofreu um infarto do miocárdio e foi submetido a uma angioplastia coronariana no último domingo (13). De acordo com a assessoria do Hospital Vitória, onde ele está internado, o estado dele é grave.

Mac Dowell tem 73 anos e acumulava o cargo com o de secretário municipal de Transportes até janeiro, quando o prefeito Marcello Crivella decidiu nomear Rubens Teixeira, afastado pela Justiça da presidência da Comlurb, para a pasta. (Bahia.Ba)

Tríplex do Guarujá atribuído a Lula é arrematado por R$ 2,2 milhões em leilão

Foto: Reprodução/ Facebook

O tríplex do Guarujá, atribuído pela Operação Lava Jato ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi arrematado pelo lance mínimo de R$ 2,2 milhões, em um leilão online encerrado nesta terça-feira (15). De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o único vencedor do certame, Guarujapar, do Distrito Federal, terá 72 horas para fazer o pagamento. Além do valor, ele também terá de pagar uma comissão de R$ 110 mil ao leiloeiro.

Se a transação não for realizada, uma nova tentativa de vender o apartamento será feita no dia 22 de maio. O lance mínimo é de 80% do valor de avaliação. Caso ninguém faça uma oferta, o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, determinará o que será feito com o imóvel. A página do leilão do tríplex foi visualizada mais de 50 mil vezes.

Ainda segundo a publicação, na manhã desta terça (15), um usuário de Piracicaba, no interior de São Paulo, também chegou a realizar uma oferta no valor mínimo. Posteriormente, no entanto, ele enviou um e-mail dizendo que fez o lance equivocadamente. Segundo a assessoria de imprensa da Superbid, responsável pelo leilão na internet, o usuário pediu o cancelamento da oferta, autorizado por Moro. (Bahia Noticias)

Voltar à página inicial