Bahia deixa topo do ranking da desigualdade salarial no país, diz IBGE

Bahia deixa topo do ranking da desigualdade salarial no país, diz IBGE - economia, bahiaFoto: Marcos Santos/ USP Imagens

Entre 2017 e 2018, a Bahia deixou de ser o estado com maior desigualdade salarial no país, caindo da 1ª para a 9ª posição no Índice de Gini, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, dia 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O resultado vai na contramão do registrado no país como um todo e na maioria dos estados, onde a desigualdade aumentou.

A melhora na distribuição de renda foi puxada por uma queda de 18,5% no rendimento médio dos que ganhavam mais. Essa perda salarial afetou mais os homens, os trabalhadores que se declaravam brancos e aqueles com maior nível de instrução, o que influenciou também nas diferenças salariais por gênero e por cor ou raça.

Por outro lado, mesmo com a perda salarial que levou o rendimento dos 10% mais ricos a recuar de R$ 7.599 para R$ 6.196, esse grupo recebia, em 2018, o equivalente a 48 vezes o que ganhavam em média os 10% com menores salários (R$ 6.196 contra R$ 129). Essa diferença ficava bem acima da média nacional (36,9 vezes, R$ 9.369 versus R$ 254) e era a 6ª maior entre os estados. Em relação a 2017, porém, a desigualdade recuou: naquele ano, os 10% mais ricos recebiam 58,5 vezes o salário dos 10% mais pobres.

Metro1

Diferença salarial por gênero cai 10,5% na Bahia e chega ao menor nível desde 2012

Diferença salarial por gênero cai 10,5% na Bahia e chega ao menor nível desde 2012 - economiaFoto: Pixabay

A diferença salarial entre mulheres e homens na Bahia teve redução de 24,1% em 2017 para 10,5% em 2018, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, dia 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O patamar baiano é o menor desde 2012 e corresponde a quase metade do índice de desigualdade por gênero no país como um todo: as mulheres brasileiras ganhavam em média 21,2% menos que os homens (R$ 1.938 para elas frente a R$ 2.460 para eles).

O estudo aponta que o rendimento de trabalho dos homens caiu 13,2% (de R$ 1.771 para R$ 1.538), enquanto o das mulheres subiu 2,5% (de R$ 1.344 para R$ 1.377). O índice baiano era o 6º menor do país. Ainda segundo o IBGE, a desigualdade salarial por cor ou raça também teve redução importante em 2018, na Bahia.

Em relação a 2017, apenas os trabalhadores de cor preta tiveram aumento real de salário (+14,4%, de R$ 1.237 para R$ 1.415), enquanto o salário médio dos pardos caiu (-8,2%, de R$ 1.423 para R$ 1.307) e o dos brancos recuou ainda mais (-17,6%, de R$ 2.511 para R$ 2.069). Por isso, houve redução na diferença tanto entre os rendimentos de trabalho de pardos e brancos (de -43,3% em 2017 para – 36,8% em 2018) quanto entre o dos pretos e o dos brancos (de – 50,7% para -31,6%).

Bahia Noticias

Diferença salarial entre pobres e ricos é recorde, aponta IBGE

Diferença salarial entre pobres e ricos é recorde, aponta IBGE - economiaFoto: Marcello Casal jr/ Agência Brasil

O rendimento médio mensal do 1% mais rico da população brasileira atingiu, em 2018, o equivalente a 33,8 vezes o ganho obtido pelos 50% mais pobres, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, dia 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

No topo, o rendimento médio foi de R$ 27.744; na metade mais pobre, de R$ 820. A diferença atingiu o recorde desde 2012. De acordo com o instituto, a desigualdade aumentou porque o rendimento real da metade mais pobre caiu ou subiu bem menos do que o dos mais ricos, principalmente nos últimos anos.

Entre 2017 e 2018, o ganho dos 10% mais pobres caiu 3,2% (para R$ 153 em média) enquanto o do 1% mais rico aumentou 8,4% (para R$ 27.774). Ao mesmo tempo, desde o início da pesquisa, houve uma diminuição no total de domicílios atendidos pelo Bolsa Família, de 15,9% no total do país em 2012 para 13,7% em 2018.

Metro1

Banco Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações ao Banco Central

Banco Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações ao Banco Central - economiaFoto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O banco Pan ficou em primeiro lugar no ranking de reclamações contra instituições financeiras no terceiro trimestre, informou nesta terça-feira, dia 15, o Banco Central (BC). Foram consideradas as instituições com mais de 4 milhões de clientes.

No período, o BC recebeu 646 queixas consideradas procedentes contra o banco, sendo a maioria relacionada à “oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada”. Para elaborar o ranking, as reclamações procedentes são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão. Assim, é gerado um índice, que representa o número de reclamações do banco para cada grupo de 1 milhão de clientes.

O resultado é, portanto, avaliado pela quantidade de clientes de cada instituição financeira. Com esse cálculo, o Pan ficou com índice 149,58. Em segundo lugar nas queixas, vem a BMG, com índice 82,22 e 376 reclamações. E, em terceiro, o Bradesco, com índice 24,16 e 2.409 reclamações. O banco Pan tem 4.318.631 clientes, o BMG, 4.566.863, e o Bradesco, 99.684.907.

Bahia.Ba

Governo libera R$ 7,12 bilhões de orçamento bloqueado para ministérios

Governo libera R$ 7,12 bilhões de orçamento bloqueado para ministérios - economiaFoto: Pixabay

O governo federal vai liberar R$ 7,12 bilhões do orçamento deste ano para os ministérios. A liberação dos recursos foi possibilitada pela inclusão de cerca de R$ 106 bilhões, que devem ser arrecadados com o megaleilão da cessão onerosa do pré-sal.

Em anúncio feito nessa segunda-feira, dia 14, o Ministério da Economia esclareceu que, do total, R$ 2,15 bilhões serão distribuídos por meio de emendas impositivas, já direcionadas pelo Congresso na definição do Orçamento do ano.

A União também vai repassar quase R$ 146 milhões desse montante para os poderes Legislativo e Judiciário cumprirem suas despesas. Já o detalhamento de quanto cada ministério e órgão vai receber será divulgado semana que vem por meio de um decreto presidencial.

Fonte: Bahia Noticias | Informações: G1

Google Pay lança pagamento com cartão de débito em e-commerce

Google Pay lança pagamento com cartão de débito em e-commerce - internet, economiaFoto: Pixabay

O Google (empresa multinacional de serviços online e software dos Estados Unidos) apresentou nesta segunda-feira, dia 14, uma nova função em seu sistema digital de pagamentos, o Google Pay. Os usuários com smartphones Android poderão fazer compras online usando cartões de débito.

O recurso foi desenvolvido exclusivamente para o mercado nacional, e tem como objetivo oferecer uma nova opção de pagamento para o varejo além do uso de cartões de crédito e boleto bancário.

A função é compatível para cartões do Banco do Brasil, Bradesco e Itaú, e poderá ser usada para compras em sites e aplicativos parceiros, como Ifood, Grin, Peixe Urbano, Rappi e Yellow, que vão oferecer descontos e benefícios para os usuários.

Bahia.Ba

Prévia do PIB registra alta de 0,07% em agosto, diz Banco Central

Prévia do PIB registra alta de 0,07% em agosto, diz Banco Central - economiaFoto: Marcelo Casal Jr/ Agência Brasil

O chamado Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), considerado uma “prévia” do PIB, apresentou um crescimento de 0,07% (alta marginal) em agosto, na comparação com o mês anterior, divulgou nesta segunda-feira, dia 14, o Banco Central (BC).  O resultado foi calculado após ajuste sazonal (uma espécie de “compensação” para comparar períodos diferentes).

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Já o IBC-Br mede o nível de atividade da economia brasileira registrou alta marginal. O resultado de agosto veio após um mês de queda. Em julho, o indicador apresentou retração de 0,07% (dado revisado). Em oito meses deste ano, foram registradas apenas três altas na prévia do PIB.

Na comparação com agosto do ano passado, porém, o índice apresentou contração de 0,73%, segundo números do Banco Central. Na parcial do ano, foi registrada uma alta de 0,66% e, em 12 meses até agosto, um crescimento de 0,87%. Esses valores foram calculados sem ajuste sazonal, pois consideram períodos iguais.

Fonte: Bahia.Ba | Informações: G1

Leilão de petróleo da ANP arrecada R$ 8,9 bilhões

Leilão de petróleo da ANP arrecada R$ 8,9 bilhões - economiaFoto: Marcos Santos/ USP Imagens/ Fotos Públicas

Leilão da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) realizado nesta quinta-feira, dia 10, arrecadou R$ 8,915 bilhões em bônus de assinatura de 36 blocos exploratórios de petróleo e gás. O valor é um novo recorde nas recentes rodadas de concessões.

Apesar do bom resultado, somente 12 dos blocos ofertados foram arrematados. Entre os 24 que não foram arrematados, estão tres blocos em Jacuípe e outros quatro em Camamu-Almada, na Bahia, cuja oferta foi questionada pelo Ministério Público Federal da Bahia (MPF-BA).

O investimento mínimo previsto para cada um dos blocos é de R$ 1,579 bilhão. Segundo a ANP, o ágio total do leilão ficou em 390,06%. Se todos os 36 blocos tivessem sido arrematados pelo valor mínimo, a arrecadação de bônus teria ficado em R$ 3,216 bilhões.

Metro1

Caixa pede que Justiça decrete falência da Odebrecht

Caixa pede que Justiça decrete falência da Odebrecht - economiaFoto: José Cruz/ Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal solicitou à Justiça nesta quinta-feira, dia 03, a liquidação do conglomerado de construção da Odebrecht.

O banco também pede que o juiz permita aos credores nomear novos administradores para o conglomerado e suas subsidiárias. A Odebrecht, que pediu recuperação judicial em junho, apresentou um plano de reestruturação que foi contestado por muitos credores.

Na semana passada, a Caixa pediu à Justiça a extinção da recuperação judicial do grupo baiano, alegando a existência de irregularidades técnicas no processo. A petição foi protocolada na 1ª Vara Cível de Recuperações e Falências de São Paulo nesta segunda-feira, dia 23.

Bahia.Ba

Mega-Sena acumula e paga prêmio de R$ 18 milhões no sábado, 05

Mega-Sena acumula e paga prêmio de R$ 18 milhões no sábado, 05 - economiaFoto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

A Mega-Sena acumulou após nenhum apostador ter acertado as seis dezenas do concurso 2194, sorteado nesta quarta-feira, dia 02, em São Paulo. Com isso, o próximo sorteio, que será realizado no sábado, dia 05, irá pagar um prêmio de R$ 18 milhões.

Os números sorteados foram 08-16-20-21-31-34 e, embora ninguém tenha feito a sena, 38 apostadores fizeram a quina, faturando, cada um, R$ 42.670,91. Outras 2.925 apostas fizeram a quadra e vão receber, cada uma, R$ 791,93.

Neste ano, foram registrados três dos dez maiores prêmios de concursos regulares da Mega-sena, incluindo maior da história: em maio, uma aposta vencedora levou uma premiação total de R$ 289,4 milhões.

Bahia.Ba

Band estreia reality financeiro comandado por Nathalia Arcuri

Band estreia reality financeiro comandado por Nathalia Arcuri - economiaFoto: Ricardo Cavalheiro/ Endemol Shine Brasil

Pagar as contas em dia, seguir um planejamento financeiro e economizar uma quantia no fim do mês é o desejo da maioria dos brasileiros, mas uma grande parcela da população está endividada e ainda possui dificuldades de se organizar nesse sentido. Pensando em ajudar essas pessoas, a especialista em finanças pessoais Nathalia Arcuri irá apresentar o reality show “Me poupe, dívidas nunca mais!”, que estreia nesta segunda-feira, às 22h45m, na tela da Band.

“A ideia do ‘Me poupe’ não é ser um reality assistencialista, o nosso propósito é reorganizar a vida financeira dos participantes, dando mais esperança para que eles possam realizar um sonho, comprar uma casa ou carro, viajar ou investir esse dinheiro em um bem maior”, afirma Nathalia Arcuri.

Há três anos anos e meio, a jornalista pediu demissão da Record – onde era uma das principais repórteres do “Hoje em dia” – para investir no “Me poupe!”, canal do Youtube que tem mais de 4 milhões de inscritos e impacta diretamente mais de 12 milhões de brasileiros por mês. De uma maneira espontânea, criativa e divertida, Nath fala sobre finanças com o objetivo de fazer o público aprender a lidar melhor com o dinheiro para não sofrer com a falta dele e comemora poder falar para mais pessoas. (mais…)

Governo federal desbloqueia R$ 1,99 bilhão para universidades e institutos federais

Governo federal desbloqueia R$ 1,99 bilhão para universidades e institutos federais - educacao, economiaFoto: Marcos Oliveira/ Agência Senado

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta segunda-feira, dia 30, que o valor liberado pelo governo federal de R$ 1,99 bilhão para pasta será destinado para universidades e institutos federais de educação.

O MEC havia informado, anteriormente, que os valores somados dariam R$ 1,821 bilhões, mas atualizou o dado e divulgou o valor total.

Com essa liberação, o percentual de verbas discricionárias (despesas não obrigatórias) das universidades que seguem contingenciadas caiu de 24,84%, anunciados no primeiro semestre, para 15%. Veja como será a distribuição dos recursos: (mais…)

Governo federal divulga decreto de reprogramação orçamentária

Governo federal divulga decreto de reprogramação orçamentária - economiaFoto: Cleia Viana/ Agência Câmara

O governo publicou no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, dia 27, decreto que redefine a programação orçamentária e financeira do Poder Executivo, conforme relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas divulgado na semana passada, quando a equipe econômica anunciou o desbloqueio de R$ 12,5 bilhões do Orçamento.

Os beneficiados com a medida foram os Ministérios da Educação, da Economia e da Defesa, que ficaram com metade dos R$ 12,5 bilhões liberados. Eles receberam R$ 6,39 bilhões, já contabilizando os recursos da Operação Lava Jato que serão destinados à educação infantil.  Pastas que até.

agora foram menos contempladas esperam que haja reforços nas próximas semanas, uma vez que, em alguns casos, o dinheiro curto é insuficiente para pagar as contas do ano. O decreto agora publicado amplia os limites de movimentação em até R$ 5,087 bilhões para um grupo de ministérios e órgãos e em até R$ 3,275 bilhões para outro grupo, somando um total de R$ 8,3 bilhões.

Agência Brasil

Banco Central aumenta previsão de crescimento do PIB de 2019 para 0,9%

Banco Central aumenta previsão de crescimento do PIB de 2019 para 0,9% - economiaFoto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O Banco Central revisou nesta quinta-feira, dia 26, a previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2019, apontando, agora uma alta de 0,9%, ante a estimativa anterior de 0,8%. A nova porcentagem foi calculada com base no avanço de 0,4% da economia no segundo trimestre e em posse de dados atuais ainda não divulgados.

De acordo com o Relatório da Inflação divulgado pelo BC, a agropecuária e injeção de recursos extras no mercado estão entre as razões que motivaram a nova projeção. Para o Banco Central, o crescimento de 0,4% no PIB do segundo trimestre será continuado pela liberação do saque do saldo de FGTS e do PIS/PASEP, cujos efeitos serão mais notórios no fim do ano.

O relatório revisou para cima as projeções da maioria dos setores que formam o PIB, como agropecuária (sai de 1,1% para 1,8%), construção civil (-1% para -0,1%), indústria de transformação (-0,3% para -0,2%) e demanda e consumo (de 1,4% para 1,6%). Já as previsões para serviço (1%) e produção e distribuição de eletricidade, gás e água (2,8%) foram mantidas.

Bahia.Ba

Guedes defende devolver ao Congresso o controle do Orçamento

Guedes defende devolver ao Congresso o controle do Orçamento - economiaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

A reforma do pacto federativo busca devolver à classe política o controle do Orçamento, disse nesta quarta-feira, dia 25, o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele participa de audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso para discutir a proposta do Orçamento Geral da União de 2020 e o Plano Plurianual (PPA) de 2021 a 2025. As informações são da Agência Brasil.

Segundo a publicação, o ministro disse que o parlamento atual pode entrar para a História caso aprove as várias propostas que descentralizam, desvinculam e desindexam os recursos públicos. Entre as alterações em tramitação no Congresso estão a partilha da cessão onerosa, a reforma tributária, a extinção de cerca de 100 dos 280 fundos e a mudança na partilha dos recursos da exploração de petróleo nas camadas pré-sal e pós-sal.

“É um desafio importante para a nossa classe política. Porque eu tenho certeza que, pela forma com que ela está enfrentando, vai enfrentar esse também, que é decisivo e vai levar esse Congresso para a História. Esse Congresso pode ir para História porque vai retomar o controle sobre os orçamentos públicos”, declarou Guedes.

Metro1

Congresso mantém cobrança de bagagem em voos

Congresso mantém cobrança de bagagem em voos - economiaFoto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

O Congresso Nacional decidiu nesta quarta-feira, dia 25, manter o veto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a volta da bagagem grátis em voos. Com isso, as empresas aéreas seguem liberadas a cobrar pelo despacho das malas nos aeroportos de todo o país. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) havia liberado a cobrança de bagagem pelas empresas aéreas em dezembro de 2016.

No entanto, ao votar a Medida Provisória 863, que permitiu a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas, o Congresso incluiu também um artigo que obrigava o transporte grátis de ao menos uma mala. Bolsonaro vetou esse artigo e alegou que a questão da bagagem é tema estranho ao objeto originário da medida provisória.

“Além do mais, a proposta legislativa tem duplo efeito negativo ao consumidor, retirando do mercado a possibilidade do fornecimento de passagens mais baratas para quem não necessite despachar bagagens, bem como fazendo com que todos suportem os custos do serviço, mesmo quem não o utilize”, disse o presidente na justificativa. Os parlamentares que defenderam a manutenção do veto diziam que a medida seria necessária para atrair ao Brasil novas companhias aéreas de baixo custo. (mais…)

Voltar à página inicial