Veículos com placas de finais 5 e 6 têm desconto de 5% no IPVA em maio

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Os proprietários de veículos com placas de finais 5 e 6 na Bahia têm até o final do mês de maio para pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto. Para obter o abatimento, eles devem quitar o IPVA em cota única até os dias 28 e 29, respectivamente.

Já os donos de veículos com placas 3 e 4 que dividiram o imposto em três vezes precisam quitar a segunda cota até 28 e 29 de maio, respectivamente. O pagamento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, mediante a apresentação do número do Renavam. ,Os débitos ligados à taxa de licenciamento e às multas de trânsito deverão ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela.

As dívidas anteriores do IPVA ainda não notificadas também podem ser divididas em três vezes, junto ao imposto deste ano. Porém, o proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter o direito ao parcelamento em três vezes. Já o seguro obrigatório deverá ser pago integralmente até o vencimento da primeira parcela do imposto, caso seja feito o parcelamento. Mais detalhes estão disponíveis no site da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz).

Metro1

Com risco à agenda de reformas, dólar sobe e alcança R$ 4,09

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Em trajetória de alta, o dólar alcançou R$ 4,0903 nesta sexta-feira (17), a maior cotação intradia desde 26 de setembro do ano passado, quando atingiu 4,0938.

Às 12h03, a moeda americana era vendida a R$ 4,0793, com alta de 1,09%. O movimento é reflexo da piora das expectativas de investidores para a economia e de preocupações sobre a perspectiva para a agenda de reformas.

Na quinta-feira (16), o dólar subiu 0,97%, vendido a R$ 4,0352 – maior patamar de fechamento desde 28 de setembro do ano passado (R$ 4,0378). No ano, a moeda já acumula alta de 4,16%.

Redação: Bahia.Ba | Fonte: G1

Universidade do Sul da Bahia é a instituição com maior corte de verbas do MEC

Foto: Divulgação/ UFSB

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) foi a instituição superior que sofreu o maior corte anunciado pelo governo federal. A entidade sofrerá bloqueio de 53,96%, segundo levantamento da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Em nota nesta quinta-feira (16), a UFSB informou que dos R$ 31.529.663 referente ao orçamento discricionário de 2019, R$ 17.014.631 foram bloqueados. No comunicado, a universidade disse que busca dialogar com o Ministério da Educação (MEC) sobre “os impactos e suas implicações na continuidade das atividades institucionais”. A instituição conta com cerca de 4,5 mil estudantes.

Depois da UFSB, a universidade federal que mais sofreu corte de verbas foi a Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Foram 36,5% de bloqueio de verbas. Em terceiro, com corte de 31,98%, está a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

Bahia Noticias

União libera seguro de safra perdida a agricultores de 39 municípios baianos

Foto: Pixabay

Agricultores de 39 municípios baianos foram autorizados a receber o garantia-safra – seguro em caso de prejuízo na produção – a partir deste mês. Uma portaria do governo federal publicada nesta quinta-feira (26), atesta a liberação do seguro. Os recursos são referentes a safras perdidas entre 2017 e 2018.

Instituído a partir de 2003, o benefício paga R$ 850 em cinco parcelas de R$ 170 e é direcionado a agricultores com renda familiar de 1,5 salário mínimo, no caso vigente até R$ 1,5 mil, em área plantada de até 5 hectares [equivalente a cinco campos de futebol]. As cidades com agricultores contemplados são: Bom Jesus da Serra, Boninal, Boquira, Caetanos, Cocos, Ibiassucê, Ibitiara, Morpará, Pindaí, Poções, Santa Maria da Vitória, Seabra, Tremedal, Banzaê, Candeal, Capela do Alto Alegre, Cipó e Conceição do Coité.

Estão na lista também moradores de Gavião, Heliópolis, Ichu, Ipirá, Itiúba, Mairi, Nova Fátima, Nova Soure, Paripiranga, Pé de Serra, Pindobaçu, Rafael Jambeiro, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Ribeira do Amparo, Ribeira do Pombal, Santa Teresinha, São Domingos, Serra Preta, Serrinha e Valente.

Bahia Noticias

Tesouro pagará R$ 9 bilhões no maior vencimento de títulos da história

Foto: Marcello Casal jr/ Agência Brasil

O bolso de 122 mil investidores do Tesouro Direto estará mais cheio a partir da próxima quarta-feira, 15. É quando o governo pagará R$ 88 bilhões em títulos federais, sendo R$ 9 bilhões apenas para as pessoas físicas. Esse será o maior vencimento da história do Tesouro, que abriu o mercado de dívida pública para o aplicador comum há 17 anos. Os títulos com vencimento programado para o investidor foram emitidos em janeiro de 2013 e estiveram à venda no site do Tesouro até fevereiro de 2017.

Quem comprou os papéis em seu lançamento e permanecerá com eles até o fim terá a recomposição do que foi perdido com a inflação, acrescido de juros de 8,03% ao ano. Nas contas do próprio Tesouro, cerca de 70% dos R$ 9 bilhões que serão pagos pelo governo vão apenas “quicar” na conta do poupador para cair de volta em uma nova aplicação, que na opinião dos especialistas permanecerão em sua maior parte dentro da renda fixa – modalidade tida como porto seguro, mesmo com a taxa básica de juros, a Selic, a 6,50% ao ano, seu menor patamar.

Por trás dessa projeção de reinvestimento pesam dois fatores: o histórico dos vencimentos do passado, com alta taxa de retorno dos recursos para dentro do mercado financeiro, e o trabalho frenético feito pelos bancos e corretoras de investimento nas últimas semanas. Eles vêm trabalhando há dias para tentar convencer os clientes a não sacarem os recursos, em uma disputa travada nas mesas de operações e pelos gerentes de relacionamento.

Noticias ao Minuto

Na China, Rui assina acordo que prevê investimento de U$ 7 bilhões na Bahia

Foto: Diego Mascarenhas/ GOV-BA

O governador Rui Costa (PT) assinou na manhã desta segunda-feira (13), em Pequim, um memorando de entendimento entre o governo da Bahia e a chinesa Easteel. A empresa pretende investir na Bahia U$ 7 bilhões para  implantar um projeto de desenvolvimento integrado que deve gerar mais de 30 mil empregos diretos.

Segundo a assessoria da gestão estadual, a iniciativa contempla a construção de um grande parque industrial integrado, que será composto por siderúrgica, usina de energia e diversas unidades fabris, a exemplo de uma fábrica de cimento capaz de produzir anualmente 5 milhões de toneladas. Também compõem o planejamento da Easteel a revitalização do Porto de Aratu, com aplicação de sua capacidade de movimentação e a construção de uma cidade inteligente nas proximidades do parque industrial voltada aos trabalhadores da empresa e seus familiares.

A missão baiana em solo chinês continua nesta terça (13), com dois encontros com empresas interessadas no projeto da Ferrovia de Integração Oeste Leste e na ponte Salvador- Itaparica. Os compromissos no país asiático seguem até a próxima quarta (15), na cidade de Shenzen.

Bahia.Ba

Brasil fica fora de lista dos melhores países para investir

Foto: Marcello Casal jr/ Agência Brasil

O Brasil ficou fora da lista dos 25 melhores países para investir pela primeira vez em 21 anos. Feito pela consultoria empresarial norte-americana A.T. Kearney, o ranking começou em 1998, e é baseado em pesquisa com 500 executivos de grandes corporações mundiais, avaliando as chances destas empresas investirem em cada país.

O país figurava na lista desde a primeira edição, mas neste ano, não apareceu. Nas últimas três edições, já estava caindo de posição, ficando em último lugar em 2018.

Não foi divulgada a posição do Brasil neste neste ano. De acordo com a pesquisa, os cinco melhores países para investir são Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Reino Unido e França.

Metro1

Bradesco compra banco nos EUA por cerca de R$ 2 bilhões

Foto: Divulgação/ Bradesco

O Bradesco fez a sua primeira aquisição internacional ao anunciar a compra do BAC Florida Bank por US$ 500 milhões, o equivalente a quase R$ 2 bilhões, informa o jornal valor Econômico.

Segundo a publicação, a transação preenche uma lacuna no atendimento a clientes de alta renda e é emblemática da estratégia do banco sob o comando de Octavio de Lazari Jr., que vem procurando dar respostas mais rápidas a demandas de mercado. O negócio foi fechado na segunda-feira (06).

“Concretizada a aquisição, o Bradesco assumirá as operações do BAC Florida, com o principal objetivo de ampliar a oferta de investimentos nos EUA aos seus clientes de alta renda (Prime) e do Private Bank”, disse o banco. A operação também deve proporcionar ao Bradesco a oportunidade de expandir negócios relacionados a clientes corporativos e institucionais. O negócio é a primeira aquisição feita pelo Bradesco desde a compra do HSBC, anunciada em 2016, destaca o Valor.

Bahia.Ba

Após novas ameaças de Trump, bolsas da China têm maior queda em mais de três anos

Foto: Pixabay

Os mercados globais sofrem nesta segunda-feira (06/05), os efeitos do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que o país vai aumentar de 10% para 25% as tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses importados. A medida começa a valer a partir de sexta-feira (10), e ameaçar elevar o alcance das tarifas.

Os investidores foram pegos de surpresa pelas ameaças, já que a expectativa era de avanço nas negociações comerciais entre as duas potências. Os principais índices acionários chineses mostraram a maior queda em mais de três anos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, e o índice Xangai caíram mais de 5% cada um.

É a maior queda em um único dia desde fevereiro de 2016. As principais bolsas asiáticas também fecharam em queda. Os efeitos são globais. Na Europa, as bolsas operavam em queda de mais de 1%. Em Nova York, os índices também recuavam acima de 1%. No Brasil, o Ibovespa operou em queda de mais de 1%, acompanhando bolsas internacionais.

Metro1

Lei que muda relação financeira entre Banco Central e Tesouro é sancionada

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

O Banco Central (BC) e o Tesouro Nacional seguirão novas regras de transferências de recursos relacionados às contas cambiais, ou seja, do resultado da variação em reais do valor das reservas internacionais e da posição em operações de câmbio. As mudanças estão na Lei nº 13.820, publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (03/05).

A norma sobre as relações financeiras entre a União e o Banco Central do Brasil foi sancionada quinta-feira (02), pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Atualmente os ganhos do BC com as contas cambiais são transferidos para o Tesouro Nacional, o qual pode usar o dinheiro para amortizações da dívida pública ou ainda pagar juros. Quando o BC tem perdas, o Tesouro pode repassar títulos públicos para cobrir os prejuízos. Para chegar aos valores de ganho ou perda, a instituição financeira converte o valor das reservas internacionais em reais.

Por outro lado, quando há queda do dólar, as reservas internacionais perdem valor se convertida em reais. Segundo o Banco Central, as reservas internacionais funcionam como uma espécie de seguro para o país, frente às obrigações no exterior e choques de natureza externa, a exemplo de cambiais e interrupções nos fluxos de capital para o país. A nova lei cria a chamada “reserva de resultado”. (mais…)

R$ 240 bi em investimentos são previstos com fim do monopólio da Petrobrás no gás

Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

A proposta que retira o monopólio da Petrobrás no setor do gás é baseada num estudo que prevê investimentos de até U$ 60 bilhões, cerca de R$ 240 bilhões de acordo com a cotação atual do dólar, se for atingida a meta de reduzir o valor do gás no Brasil.

Esses recursos viriam de investidores nos quatro anos seguintes ao fim do monopólio. A meta da proposta embasada por esse estudo é que o preço do gás caia pela metade sem o monopólio estatal no refino. Essa redução é uma prioridade para a equipe econômica, que espera que as medidas entrem em ação em até 60 dias.

O estudo sugere a venda de gasodutos, cessão de contratos de fornecimento para empresas privadas e a criação do consumidor livre de gás. Os investimentos viriam no setor de petróleo e gás, mineração de ferro e alumínio, fertilizante e petroquímica, papel e celulose, siderúrgica, de vidros e metanol.

Metro1

Mais de 745 mil pessoas declararam IR por meio de dispositivos móveis

Foto: Pixabay

A Receita Federal recebeu 745.880 declarações do Imposto de Renda por meio de dispositivos móveis – tablets e smartphones. Segundo o órgão, este número é maior do que o dobro do ano passado. O prazo para a entrega das declarações terminou no último dia 30. A Receita Federal registrou 30.677.080 declarações feitas no prazo.

Quem não entregou a declaração do IRPF 2019 dentro do prazo, pode enviar o documento a partir desta quinta-feira (2), mas já está sujeito ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. A multa é de 1% do imposto devido por meio de atraso, limitado a 20%.

O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2019, ano base 2018, está disponível no site da Receita Federal. Também é possível preencher e enviar o documento por meio do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares. Por meio do aplicativo, é possível ainda fazer retificações depois do envio da declaração.

Agência Brasil

Magazine Luiza anuncia compra da Netshoes por R$ 244 milhões

Foto: Divulgação

A rede de lojas Magazine Luiza anunciou nesta terça-feira (30), a compra da Netshoes, empresa especializada na venda de artigos esportivos pela internet. A negociação ficou em US$ 62 milhões, o equivalente a R$ 244,4 milhões.

A aquisição faz parte da iniciativa da Magazine Luiza para aumentar as vendas no ambiente virtual. Para a Netshoes, uma das pioneiras do comércio eletrônico no Brasil, foi a solução possível depois de anos de prejuízo.

Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Magazine Luiza explicou que a aquisição será feita por meio de uma subsidiária nas Ilhas Cayman. A finalização do negócio terá de passar pelo crivo do Conselho Administrativo de Defesa Econômico (Cade), que regula o ambiente concorrencial no Brasil.

Metro1

Bolsonaro pede que Banco do Brasil reduza juros do crédito rural

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta segunda-feira (29), ao presidente do Banco do Brasil (BB), Rubem Novaes, que a instituição ofereça juros mais baixos aos produtores rurais.

“Eu apenas apelo para o seu coração, para o seu patriotismo, para que esses juros, tendo em vista você parecer ser um cristão de verdade, caiam um pouquinho mais. Tenho certeza de que as nossas orações tocarão seu coração”, disse Bolsonaro a Novaes.

Logo após a declaração, as ações do BB passaram a operar em baixa.

Metro1

Bancos passam a compartilhar dados de clientes com integração de plataformas

Foto: Pixabay

Através da abertura e integração de plataformas e infraestruturas de tecnologia, as instituições financeiras do Brasil passarão a compartilhar dados, produtos e serviços. O chamado “open banking” começou a ser implementado pelo Banco Central (BC) nesta quarta-feira (24).

Segundo o BC, o objetivo do compartilhamento de dados é o aumento da “eficiência e a competição no Sistema Financeiro Nacional e abrir espaço para a atuação de novas empresas do setor”. O BC publicou o Comunicado 33.455, que estabelece as diretrizes que orientarão a proposta de regulamentação do modelo a ser adotado no Brasil.

“Por meio do open banking, clientes bancários poderão, por exemplo, visualizar em um único aplicativo o extrato consolidado de todas as suas contas bancárias e investimentos. Também será possível, por este mesmo aplicativo, fazer uma transferência de recursos ou um pagamento, sem a necessidade de acessar diretamente o site ou aplicativo do banco”, esclareceu o Banco Central através de nota. (mais…)

Previdência: Reforma vai gerar economia de R$ 1,2 trilhão em 10 anos

A economia prevista pelo governo com a reforma da Previdência pode chegar a R$ 1,236 trilhão, em 10 anos.

O novo número foi divulgado nesta quinta-feira (25), pelo Ministério da Economia, ao apresentar o impacto detalhado da proposta de reforma. O efeito das mudanças na aposentadoria rural será de R$ 92,4 bilhões e na urbana, R$ 743,9 bilhões.

As mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BCP) são de R$ 34,8 bilhões, e no abono salarial, de R$ 169,4 bilhões.

Agência Brasil

Voltar à página inicial