A Ucrânia anunciou o desligamento, neste domingo, dia 11, do último dos seis reatores que ainda estava em operação na usina nuclear de Zaporíjia, atualmente ocupada por tropas russas. A planta foi desconectada da rede elétrica e deixa de gerar eletricidade, por questões de segurança.

A maior usina nuclear da Europa foi tomada por forças russas nos primeiros dias de sua invasão ao país vizinho, e vem sendo palco de violentos combates após investidas das tropas locais para tentar retomar o controle da usina. O desligamento foi possível após o restabelecimento no fornecimento de eletricidade à usina, que havia sido cortado na segunda-feira, dia 05, devido a combates na região.

A operação para desligamento da usina ocorreu poucos dias após a divulgação do relatório dos inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre as condições do local. Inspeção feita pela missão da ONU alertou para ameaças à segurança que poderiam resultar em vazamentos de radiação, após relatarem “danos extensivos” em algumas estruturas.

Redação: Metro1 | Informações: G1