Em sua primeira fala pública após Finlândia e Suécia confirmarem sua intenção de aderir à Otan, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que a medida “certamente provocará nossa resposta”. A declaração foi feita após autoridades de ambos os países anunciarem que pedirão, oficialmente, o ingresso na Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan), grupo militar liderado pelos Estados Unidos (EUA). Putin afirmou que a expansão é um problema para a Rússia.

“Qual resposta será… Veremos quais ameaças são criadas para nós. Problemas estão sendo criados sem nenhum motivo; vamos reagir de acordo”, afirmou ele em reunião da Organização do Tratado de Segurança Coletiva.

A aliança militar é vagamente semelhante à Otan e congrega seis Estados que faziam parte da União Soviética e tem a Sérvia como observadora. Mais cedo, nesta segunda-feira, o vice-ministro de Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Riabkov, afirmou que as candidaturas da Suécia e da Finlândia à Otan podem ser consideradas um “grave erro”. Adesão dos países à aliança militar ocorre em resposta à invasão russa contra a Ucrânia, que já dura cerca de três meses.

Bahia.Ba