O Esquadrão Antibomba do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), constatou que os supostos artefatos explosivos, colocados por assaltantes na cintura de um funcionário do Banco do Brasil, na cidade de Muritiba (BA), não poderiam explodir.

A equipe do Esquadrão retirou o material no início da tarde desta terça-feira (07), e concluiu que não poderiam ser detonados à distância, como ameaçado pelos criminosos.

A vítima sofreu uma tentativa de extorsão mediante sequestro, frustrada por guarnições da 27ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cruz das Almas), com apoio da Cipe Litoral Norte. A família do funcionário, que havia sido feita refém, foi liberada e os criminosos fugiram.

Metro1