A Polícia Federal deflagrou no sábado, dia 09, uma operação para investigar atos irregulares cometidos durante a aplicação de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na Bahia e no Rio de Janeiro. Com o nome de “Thoth”, o deus egípcio da escrita e da sabedoria, a operação pretende buscar provas sobre problemas que teriam acontecido no último domingo, dia 03, quando foram aplicadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão expedidos pela 12ª Vara Federal de Fortaleza, nas casas de mulheres que aplicaram os exames. Embora os mandados tenham sido cumpridos na capital do Ceará, a PF informou também que continua investigando, com o apoio do Inep, casos relatados na Bahia e no Rio de Janeiro.

As suspeitas podem ser indiciadas pelo crime de fraude em certames de interesse público. Se forem condenadas, elas podem ter que cumprir até cinco anos de prisão, além de multa. O segundo dia de provas do Enem acontece neste domingo, dia 10.

Bahia.Ba