Policiais civis e técnicos da Coelba desativaram uma ligação clandestina em uma Barraca de Praia, em Barra Grande, na Península de Maraú, no Baixo Sul da Bahia.

Na Barraca, que também opera como restaurante, os policiais e os técnicos da distribuidora identificaram a ligação irregular na rede da Coelba para abastecer o imóvel comercial. A perícia também identificou irregularidade na casa do proprietário do estabelecimento, que será intimado para depor e vai responder criminalmente.

A energia recuperada é suficiente para atender 2.800 residências durante um mês. O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro e a pena para o responsável pela prática ilegal pode chegar a oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

As denúncias de gato podem ser feitas de forma anônima através do telefone 116 ou pelo site www.coelba.com.br, na parte de Serviços, na aba Denúncia de Irregularidade.

Redação: Tribuna do Recôncavo | Informações: ASCOM