Chocolate sem lactose, aromatizantes e glúten, com jaca, abacaxi, coco, com licuri e goiaba. As combinações exóticas, que geram sabores marcantes e peculiares, produzidas por cooperativas da agricultura familiar, estão fazendo sucesso com os visitantes do 11º Festival Internacional do Chocolate e Cacau – Chocolat Bahia 2019, que vai até o próximo domingo (21), das 14h às 22h, no Centro de Convenções de Ilhéus, no Território de Identidade Litoral Sul.

A Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), de Ilhéus, responsável pela marca Natucoa – Chocolate Sul Bahia, e a Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí, que administra a marca Bahia Cacau, participam do festival e apresentam produtos que estão sendo bem recebidos pelo público.

O presidente da Coopessba, Carine Assunção, salientou que o festival é o maior evento de chocolate da região.

“Nossa participação mostra que há união de pequenos agricultores com grandes marcas, produzindo chocolate tão bom quanto. Este ano, estamos com o nosso estande próprio, lançando produtos, com o Selo de Identificação Geográfica, que mostra a origem do cacau e qualidade”, disse Assunção.

Com o apoio do Governo do Estado, via Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), as cooperativas “Coopessba e Coopfesba” recebem recursos mediante edital para qualificar o processo produtivo, com agregação de valor e acesso a mercado.

Para o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, o festival é uma oportunidade de divulgar os produtos para fornecedores e consumidores.

“Inserir a agricultura familiar num evento como este é motivo de orgulho para todos nós, pois começamos a fomentar empreendimentos e hoje vemos os frutos sendo colhidos, com eficiência e oferta de produtos de qualidade, expostos e sendo comercializados no varejo e no atacado também”, finalizou Dias.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações:  Ascom/ SDR