A cantora Anitta publicou uma série de mensagens neste sábado (16) criticando a utilização da sua imagem para a autopromoção de pré-candidatos pelo Partido dos Trabalhadores (PT). A artista ressaltou que, mesmo tendo declarado apoio a Lula nas eleições presidenciais deste ano, não é petista.

No comunicado, Anitta anunciou a proibição do uso da sua imagem pessoal pelos políticos do PT. Antes da declaração, ela havia postado uma foto fazendo o símbolo do “L” em um gesto com a mão, seguido das letras que completam o nome “Lula”. Na imagem, ela aparece vestida de vermelho, com o símbolo do PT estampado na roupa.

“Atenção candidatos do PT, atenção partido PT. Eu NÃO SOU uma apoiadora do PT e NÃO SOU petista. Não autorizo o uso da minha imagem para promover este partido e seus candidatos. Minha escolha nessas eleições foi de trazer engajamento e mídia para a pessoa que tem maior chances de vencer voldemort nessas eleições. Depois de muitas pesquisas a conclusão é de que essa pessoa é o Lula”, escreveu Anitta.

A cantora fez uma associação entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) o personagem Lord Voldemort, principal vilão da série de livros de Harry Potter, de J. K. Rowling.

“Anitta, de fato você só declarou seu apoio por mim e sei que não é petista. O PT tem milhões de militantes, simpatizantes e também tem gente que não gosta do partido mas mesmo assim está conosco nesta caminhada, porque precisamos que o Brasil volte a ter democracia e paz”, escreveu o ex-presidente Lula, em resposta ao texto publicado pela artista.

Bolsonaro também compartilhou a mensagem da cantora, junto a emojis de aplausos — mas deixou de fora a parte em que é chamado de ‘Valdemort’.

Metro1