Quatro tremores de terra foram registrados nesta terça-feira, dia 23, no município de Amargosa (BA), no Vale do Jiquiriçá. A informação foi confirmada pelo Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que possui um sismógrafo na região de Corta-Mão, zona rural do município, muito próximo de onde foi o epicentro.

Segundo Eduardo Menezes, geofísico do Labsis, da UFRN, os quatro tremores foram sentidos com intensidade 1,9; 2,3; 1,3 e 1,7, respectivamente, sendo considerados de baixa intensidade. O professor de Geologia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Carlos Uchoa, lembrou que essa não é a primeira vez que a cidade passa por esse evento sísmico.

“Em 30 de agosto de 2020, a cidade registrou o maior tremor de terra, com 4,2 de magnitude e profundidade foco de 10km, causando queda de parede e telhados. Esses tremores de terra estão geralmente ligados à reativação de falhas geológicas, porque nós estamos no interior de uma placa sul-americana, onde nesse interior acumula uma energia e ela pode ser dissipada nessas falhas. Quando ela é dissipada, as falhas são reativadas e provocam tremor de terra na superfície”, explicou. Até o fechamento desta matéria não havia relatos de feridos ou danos.

Bahia Noticias