O ex-piloto de Stock Car, Tuka Rocha, 36 anos, não resistiu aos ferimentos sofridos durante um acidente envolvendo o jato executivo que caiu em Barra Grande, distrito que pertence a Maraú, no baixo sul da Bahia, e morreu neste domingo, dia 17.

A informação da morte de Tuka tinha sido divulgada na manhã deste último sábado, dia 16, mas foi desmentida pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O mesmo órgão confirmou a morte do ex-piloto neste domingo. O ex-atleta teve 80% do seu corpo queimado.

Tuka é a terceira vítima fatal do acidente. As irmãs Maysa Marques Mussi, 27, e Marcela Brandão Elias, 37, também morreram. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ele teve lesões no rosto e mãos, além de ferimentos provocados por inalação de fumaça, que causaram a entubação dele.

Entre os ocupantes da aeronave estão: Aires Napoleão, de 66 anos, que pilotava o jato; Fernando Oliveira Silva, de 26 anos, Marcelo Constantino, de 28 anos, neto do Nenê Constantino, fundador da Gol, e Marrie Cavelan, de 27 anos. Além deles, Eduardo Trajano Telles Elias, de 38 anos, que era casado com Marcela Brandão Elias, e o filho do casal, também chamado Eduardo, de 6 anos. Todos estão internados no HGE.

Bahia Noticias