A Record emitiu uma nota oficial na manhã desta quarta-feira, dia 06, após a repercussão do caso de racismo envolvendo a peoa Sabrina Paiva. Na nota a emissora anuncia a demissão do operador de câmeras responsável pela ofensa, repudia o ato do ex-funcionário e dá liberdade à Sabrina para a mesma fazer uma denúncia formal.

“A produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente”. A situação envolvendo a ex-Miss São Paulo aconteceu na última terça-feira, dia 05, enquanto a jovem aguardava junto a outros participantes para realizar a Prova do Fazendeiro.

Na ocasião, o operador de câmera teria dito “Vai, macaca, senta aí”, na hora em que Sabrina levantou para beber água. Outros participantes confirmaram ter ouvido a ofensa. O caso ainda repercutiu dentro da casa com Rodrigo Phavanello, Thayse e Hariany, mas os outros confinados acreditaram ter sido um mal entendido.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia.Ba