O Ministério Público do Trabalho (MPT) instaurou nesta sexta-feira, dia 08, um procedimento para investigar as responsabilidades trabalhistas sobre o acidente que causou a morte de dois operários no município de Porto Seguro, no extremo sul baiano. O caso ocorreu na tarde de quinta-feira, dia 07, na localidade conhecida como Alto do Vilas, em Arraial d’Ajuda, distrito da cidade turística.

Sandro da Cruz Regis e Lucival de Jesus da Conceição foram resgatados ainda com vida, no início da noite, por equipes do Corpo de Bombeiros, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. As vítimas fatais eram empregadas da empresa Ero Construções e Engenharia Ltda., contratada pela Prefeitura de Porto Seguro para a execução das obras de implantação do sistema de drenagem pluvial em Arraial d’Ajuda. Segundo apurações preliminares, os dois atuavam na escavação de uma vala e foram retirados pelos bombeiros a cerca de sete metros de profundidade.

Este é o segundo acidente fatal na Bahia somente esta semana. O primeiro caso ocorreu na tarde de segunda-feira, dia 04, causando a morte de Gilvan da Silva de Jesus, de 24 anos, na zona rural de Barreiras. Ele teria caído de uma escada a seis metros de altura e falecido no local. O caso também está sendo apurado pelo MPT. “Os números são preocupantes, principalmente quando sabemos que ainda há uma grande subnotificação”, avalia o procurador do MPT Ilan Fonseca, que coordena as ações de promoção da saúde e da segurança no meio ambiente de trabalho do MPT na Bahia.

Metro1