O homem suspeito de matar e enterrar a companheira em Porto Seguro, no sul da Bahia, disse à polícia que cometeu o crime após ser chamado de “corno” pela vítima. De acordo com o delegado que investiga o caso, o suspeito deu uma facada no abdômen da mulher, a deixou morrer e a enterrou em uma cova feita por ele mesmo no quintal da casa onde os dois viviam.

O suspeito foi preso em flagrante na terça-feira, dia 03, e teve a prisão preventiva decretada nesta quarta, dia 04. Em depoimento à polícia, o suspeito também disse que ingeriu bebida alcóolica antes de matar a esposa, com quem era casado por cerca de 20 anos.

Ainda segundo o delegado Jansen Júnior, o corpo de Marlene de Jesus Nunes, de 56 anos, foi achado enterrado debaixo de uma mangueira por um dos filhos do casal, que estranhou o desaparecimento da mãe. A polícia também informou que a pá e a faca que podem ter sido usados para matar e enterrar a vítima foram apreendidos. O suspeito responde por feminicídio e ocultação de cadáver. A delegacia de Eunápolis investiga o caso.

G1/ Bahia