O homem suspeito de atear fogo na companheira, em Porto Seguro, na noite de domingo, dia 8, se apresentou na delegacia na quarta-feira, dia 11, acompanhado de um advogado, mas foi liberado porque não estava em situação de flagrante.

A mulher de 25 anos pulou da janela do primeiro andar do apartamento que mora, no bairro de Frei Calixto, para fugir do incêndio criminoso. A mesma sofreu queimaduras e fraturas nas duas pernas.

A delegada Elisabeth Salvadeu disse que pediu à justiça a prisão preventiva do homem, que deverá ser decretada até a próxima segunda-feira (16). Em depoimento à polícia, o homem disse que não agrediu a esposa e que houve apenas uma discussão. Ele admitiu que ficou irritado e jogou álcool em um móvel, mas alegou que não teve a intenção de atingir a vítima.

Redação: Tribuna do Recôncavo | Informações: Radar News