Produtores rurais de cidades entre Santo Antônio de Jesus e Jequié (BA), registraram uma inesperada infestação da mosca-dos-estábulos em plena estação de estiagem e calor, o que facilita a produção das larvas e a disseminação do inseto.

Para conter a proliferação, equipes da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) se reuniram já com representantes da prefeitura de Valença quando ficou acertada a participação dos agentes municipais de saúde nas ações de conscientização da população e dos cuidados que deverão ser adotados a fim de preservar os animais das picadas incômodas e reincidentes das moscas que agem em bando contra os animais em picadas dolorosas.

“São muitos os prejuízos relatados pelos criadores que percebem o gado definhando a olhos vistos, perdendo valor comercial. Também outras espécies animais podem ser atingidas pelas moscas”, explica o médico veterinário José Klinger Filho.

Uma equipe percorreu o distrito de Bonfim, em Valença, onde foram confirmadas a presença das moscas, além de outros distritos com menor incidência, para alertar produtores e moradores, uma vez que também o homem pode ser atingido pelas picadas do inseto.

Caso seja detectada a presença de numerosos insetos, os casos devem ser imediatamente comunicados ao escritório da ADAB mais próximo para as devidas providências. Nesta segunda-feira, dia (15, chegaram à ADAB novos registros de moscas-dos-estábulos entre Santo Antônio de Jesus e Gandu, passando por Cruz das Almas, Jequié e Itabuna.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: Ascom