A prefeitura de Itaetê, na Chapada Diamantina, decretou, nesta quinta-feira, dia 21, o fechamento do comércio para serviços não essenciais e toque de recolher entre 19h e 5h. A medida, que vale até o dia 31 de maio, foi publicada logo após a confirmação dos primeiros casos confirmados da Covid-19 no município. O decreto estabelece o fechamento de praticamente todo o comércio de Itaetê, como lojas, bares, quiosques, restaurantes e salões de beleza, com exceção daqueles estabelecimentos que ofertem serviço de entrega a domicílio (delivery).

Também ficam proibidas de funcionar academias de ginástica e musculação. A proibição se estende ainda a celebrações religiosas, ao transporte intermunicipal e ao comércio de rua. A partir do dia 24 de maio, a feira livre será proibida no povoado de Rumo. A partir de 30 de maio, será a vez da feira livre da sede do município ser fechada. Os locais concentram os casos confirmados e suspeitos da Covid-19 em Itaetê.

A partir desta sexta-feira, dia 22, começa a valer o toque de recolher, entre 19h e 5h, com a proibição da circulação de pessoas nas vias do município, exceção feita a profissionais de saúde e trabalhadores dos serviços essenciais. Como serviços essenciais, a prefeitura entende supermercados, padarias, mercearias, açougues, bancos e lotéricas, que poderão funcionar diariamente até 18h. Apenas farmácias e postos de combustível possuem liberação para funcionar a qualquer dia e horário.

Bahia Noticias