Uma criança de três anos foi encontrada com marcas vermelhas espalhadas pelo corpo em uma escola na cidade de Ilhéus, no sul da Bahia. A mãe do menino acusa a madrasta de agredir o garoto. O menino estava no colégio onde estuda em tempo integral, no bairro Teresópolis e, no momento do banho, a professora identificou as lesões.

A mãe do garoto, Gabrielle Pinheiro, foi chamada até a unidade de ensino porque ele chorava e estava com o comportamento agitado desde as primeiras horas do dia. Ela afirma que a direção tentou contato com o pai do garoto, mas não obteve retorno. Gabrielle conta que ela e o pai da criança, identificado como Gabriel Mota, estão separados há cerca de dois anos e compartilham a guarda do menino.

O menino foi passar o final de semana na casa do pai, no bairro Nelson Costa, e, na segunda-feira, dia 23, ele o deixou na escola. Gabrielle comentou que, após indagar o pai da criança, ouviu que a madrasta relatou que o menino caiu e bateu as costas. Em outro momento, porém, ela admitiu ter batido na criança, mas estaria arrependida. A criança passou por exames de lesão corporal e está sob o cuidado da mãe. O caso foi registrado na 1ª Delegacia Territorial de Ilhéus. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos serão intimados a prestar depoimento na unidade.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: G1/ Bahia