Universidades e centros de pesquisas alemães terão direito a mais recursos a partir de 2021, conforme anúncio feito pela ministra alemã da Educação, Anja Karliczek.

O governo federal e os estados investirão 160 bilhões de euros no ensino superior e na pesquisa científica até 2030. Em média, o valor representa 2 bilhões de euros a mais por ano.

O valor se divide em 41,5 bilhões de euros destinados à melhoria do ensino superior, principalmente por meio de contratos de trabalho por prazo indeterminado para professores, e outros 120 bilhões de euros para centros de pesquisa não universitários, a exemplo do Instituto Max Planck e a Associação Fraunhofer.

Metro1