O petista Jaques Wagner foi o único senador da Bahia a votar contra o projeto que limita as alíquotas do ICMS incidentes sobre combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo. A proposta aprovada, nesta segunda-feira, dia 13, limitará a cobrança do imposto a uma faixa de 17% a 18%.

Os senadores baianos Otto Alencar e Angelo Coronel, ambos do PSD, se posicionaram a favor da matéria. Como passou por alterações, a proposta ainda voltará para a Câmara dos Deputados, que já havia aprovado o texto com o objetivo de reduzir os preços do combustível e da energia elétrica em ano eleitoral.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), tem se posicionado contra o projeto, com o argumento de que, se a medida for aprovada, irá “quebrar” os estados.

Bahia.Ba