Em reunião, no último dia 23, na Sala do Empreendedor, foi apresentada aos gestores de Santo Antônio de Jesus (BA), o projeto de modernização da iluminação pública do município. O projeto prevê que as atuais lâmpadas de vapor de sódio, presentes nos bairros da cidade, serão substituídas por pontos de luminárias LED em toda cidade, tecnologia mais moderna do mercado que reduz em mais de 60% o custo do consumo energético.

O objetivo do plano de implantação é de atrair empresas privadas para fazer os investimentos que garantam a renovação, gestão eficiente, manutenção e expansão da rede de iluminação pública, beneficiando os mais de 100 mil santoantonienses. Os estudos para implantação de uma possível parceria público-privada serão iniciados até o fim de novembro.

Além do prefeito, Genival Deolino, a reunião de abertura dos trabalhos contou com a participação do secretariado municipal e representantes da CAIXA, órgão federal responsável pela administração do projeto. No encontro também estiveram presentes técnicos e profissionais das consultorias contratadas, pelo banco federal, para a elaboração dos relatórios de viabilidade técnica, operacional, financeira, ambiental e modelagem jurídica de uma possível concessão dos serviços.

Os avanços que a nova rede pode trazer ao município foram reforçados no discurso que o chefe do executivo municipal, Genival Deolino, fez durante a cerimônia. “A troca da atual rede por um sistema mais moderno é um avanço para Santo Antônio de Jesus. A nova iluminação pública vai trazer melhoria para o dia a dia do município. As ruas mais iluminadas deixam os bairros mais seguros, além de atrair novos negócios, ampliar as áreas de lazer e levar a estrutura de luminárias para regiões que hoje ainda não são atendidas pela rede de iluminação. Montamos um grupo de trabalho dedicado para colaborar com os especialistas que vão estruturar os estudos de viabilidade de uma possível parceria pública-privada. Estamos confiantes que o projeto terá sucesso”, afirmou Genival Deolino.

Em uma possível PPP, a gestão da rede de iluminação pública da cidade estaria conectada a um Centro de Operações Integrado, possibilitando a rápida identificação de pontos com lâmpadas queimadas, além de um serviço de atendimento especial para população solicitar troca de luminárias que pararem de funcionar. Vale destacar que a operação da rede por meio de PPP não provoca nenhum aumento de tarifa para os moradores da cidade.

Modelo vencedor

Atualmente, quase 205 municípios brasileiros fazem parte da carteira de projetos de parceria público-privada administrada pela CAIXA, somando investimentos que superam 20 bilhões de reais e beneficiam mais de 20 milhões de pessoas. Destes projetos, quase 60 são de estruturação de PPP de iluminação pública. Na maior parte dos casos, a modernização das redes trouxe economia de mais de 60% dos custos de operação. Além da maior eficiência no consumo energético, as cidades beneficiadas pelas PPP de iluminação pública apresentaram redução nos índices de violência, atraíram novos negócios comerciais e turísticos para as zonas iluminadas, assim como criaram espaços de lazer, acelerando o desenvolvimento social e econômico dos municípios.

ASCOM – PMSAJ