O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a pasta sofreu um segundo ataque hacker. O fato aconteceu entre a noite de ontem e hoje, e deixou sistemas fora do ar. “São duas coisas diferentes. Aquele primeiro ataque não foi um ataque ao Ministério da Saúde, aquilo foi a nível da Embratel, né? E felizmente, os dados não foram comprometidos. Em relação a esse [segundo ataque], foi algo de menor monta e estamos trabalhando para recuperar isso o mais rápido possível”, afirmou o ministro.

De acordo com Queiroga, a normalização do sistema, antes prevista para ser finalizada até amanhã, deve ser impactada com o novo ataque. O ministro disse que, apesar de a tentativa de invasão não ter sido bem-sucedida, “tumultuou” e “atrapalhou”. “Nós estamos trabalhando fortemente para reestabelecer todas as funcionalidades do ConecteSUS para que os brasileiros possam acessar livremente todas as informações”, disse.

O primeiro ataque aos sites do ministério da Saúde e do ConecteSUS aconteceu na última sexta-feira, dia 10. Nas primeiras horas do dia, uma mensagem deixada pelo grupo invasor dizia “você sofreu um ransomware” e “50 TB de dados foram copiados e excluídos”.

Bahia.Ba