Os Estados Unidos ganharam a companhia da Austrália, do Reino Unido e do Canadá no boicote diplomático aos Jogos de Inverno de Pequim 2022. A decisão dos três novos países foi anunciada nesta quinta-feira, dia 09. Apesar de o Comitê Olímpico Internacional (COI) minimizar os anúncios, o governo chinês não ignorou as decisões e mostrou tom revanchista ao comentá-la.

O governo chinês declara que a utilização por parte dos Estados Unidos, Austrália, Reino Unido e Canadá da plataforma olímpica para uma manipulação política é impopular e isolacionista. Inevitavelmente (estes países) pagarão o preço de suas ações equivocadas. Além dos países que anunciaram o boicote diplomático, outros não devem enviar representantes usando a justificativa de evitar viagens desnecessárias devido à pandemia da Covid-19. Até agora, Rússia e França já confirmaram que enviarão representantes sem especificar cargos.

Na terça-feira, dia 07, em entrevista coletiva, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse estar tranquilo com a situação, uma vez que as decisões não afetam a participação dos atletas dos respectivos países. O COI tem enfrentado uma série de críticas de organizações defensoras dos direitos humanos por supostamente acobertar violações em território chinês. Há denúncias robustas de que cidadãos da etnia uigur de maioria muçulmana, têm sido aprisionados em campos de trabalho forçado.

Bahia.Ba