Por Fábio Lima – consultor e mentor especialista em gestão empresarial

Ao ter uma ideia de negócios e buscar recursos e esforços para transformar uma ideia em algo concreto, o empreendedor desconhece alguns itens que o diferenciam do empresário que gostaria de ser. É muito comum os empreendedores só perceberem que cometeram erros, ou que faltou algo na empreitada, quando não estão conseguindo ter o retorno financeiro ou de satisfação idealizada.

No mundo dos negócios, o empresário precisa ter a iniciativa, ousadia e criatividade do empreendedor aliada à técnica de execução de um perito no ofício. Também são necessários a habilidade, a flexibilidade e o poder de execução, a gestão e o controle de um administrador. Quando não se tem algumas destas habilidades, é fundamental buscar sócios e parceiros complementares para assim garantir o equilíbrio necessário para o sucesso empresarial.

A gestão correta de cada setor e departamento da empresa, com ações e reportes que alinham os resultados atingidos pelos departamentos aos planejamentos e expectativas geradas pelos empreendedores, é o que vai ajudar a entender se empresa está mais perto ou mais distante do sucesso empresarial. Para uma boa gestão empresarial, o primeiro passo é reconhecer que um negócio não é composto apenas de um setor, como alguns empreendedores e alguns gestores defendem, colocando forças, energia, atenção e importância em departamentos isolados.

Uma empresa é um sistema complexo e, como todo organismo, precisa de trabalho em conjunto. Setores interligados entre si, quando trabalham em harmonia e interdependência, são mais eficazmente gerenciados, direcionados e potencializadores de resultados, garantindo uma empresa mais saudável.

Em um país como o Brasil, apesar de toda a burocracia, cada vez mais as pessoas decidem abrir uma empresa. Seja por necessidade, sonho ou mesmo pela real oportunidade de mudar uma situação econômica e comercia desfavorável, empreender no Brasil e no resto do mundo é uma tarefa gratificante, quando bem planejada e executada, principalmente no que se refere ao impacto socioeconômico. Porém, Infelizmente, muitas acabam fechando as suas portas precocemente, seja por não adequação a fatores externos ou mesmo por inexperiência.

Portanto, é importante ter consciência de que a longevidade de uma organização depende, além da venda e entrega de produtos e serviços com valor para os clientes, de uma boa gestão. Afinal de contas, a administração competente possibilita o uso adequado dos recursos e controle para o melhor direcionamento das ações que ajudam no alcance dos objetivos.

Para melhorar a gestão de um negócio e não virar estatística negativa, é recomendável a busca pela ajuda de consultores em gestão empresarial e estratégia, como os da Light Consulting & Coaching, que por meio de diagnósticos estratégicos e personalizados, ajudam a identificar as áreas da empresa que precisam de suporte prioritário. Assim, é possível diagnosticar e indicar soluções para o crescimento de maneira estruturada e organizada. O importante é não abrir mão de uma atuação mais segura na gestão empresarial de um empreendimento.

*Fábio Lima é consultor e mentor especialista em gestão empresarial, CEO da LCC – Light Consulting e Coaching.

ASCOM