Um incêndio em uma mina de carvão da Sibéria, na Rússia, matou 52 pessoas nesta quinta-feira, dia 25. O número informado mais cedo era de 14 mortes, mas as autoridades admitem que as outras 38 pessoas consideradas desaparecidas não sobreviveram ao fogo ou à falta de oxigênio, dizem agências de notícias russas.

As operações de resgate começaram ainda pela manhã (madrugada no Brasil), mas foram suspensas por causa do risco de explosão, segundo autoridades locais e equipes de emergência. Ao todo, 285 pessoas foram resgatadas com vida, das quais 49 ficaram feridas. Todas foram levadas a unidades de saúde da região.

Alguns dos operários relatam intoxicação pela fumaça. Segundo o governo local, a hipótese mais provável é a de que o incêndio tenha começado após uma faísca gerar uma explosão. Não se sabe a origem dessa faísca.

G1