O pastor Silas Malafaia chamou o governador da Bahia, Rui Costa (PT), de “vagabundo” ao afirmar que o petista nomeou Carlos Gabas, a quem se referiu como “ladrão”, para ocupar o posto de secretário-executivo do Consórcio Nordeste. Os ataques foram feitos durante evento na cidade de Tanhaçu, sudoeste do estado, ocasião em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou contrato de concessão de trecho da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) e repetiu ameaças golpistas contra o STF.

“O governador da Bahia nomeou um ladrão […] Eu tô chamando aqui […] Manda ele me processar. O governador da Bahia nomeou um ladrão chamado Carlos Gabas […] Me processa, vagabundo”, iniciou Malafaia. “Você sabe o que esse cara fez? Comprou R$ 49 milhões, e pagou à vista, de respiradores a uma empresa de maconha. Os respiradores nunca chegaram. Vocês já pensaram quantos baianos e nordestinos morreram por causa de um canalha, vagabundo desses?”, continuou o religioso.

Malafaia se referiu ao contrato firmado com a Ocean 26 Inc, de quem o governo baiano encomendou 600 ventiladores mecânicos durante o enfrentamento à pandemia de Covid-19. O caso é investigado em inquérito instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF) em novembro do ano passado. Procurada, a assessoria de Rui Costa informou que ele não se manifestará.

Metro1