A deputada federal Carla Zambelli (PSL), que já teceu comentários negativos sobre o pagodeiro e também parlamentar Igor Kannário (DEM), protocolou outra petição apontando novas irregularidades que teriam sido cometidas pelo baiano. De acordo com a deputada, além da acusação de uso de drogas possivelmente enquanto dirigia, Kannáro está sendo acusado por desacato à polícia e crime de trânsito. Segundo a parlamentar, o “Conselho de Ética não pode ficar inerte”.

“São vários problemas. Mas ao problema mais grave que eu vejo é o deputado federal se utilizar do cargo para tentar, ou fazer parecer que ele é mais importante do que qualquer outra pessoa, principalmente uma pessoa de segurança pública, alguém que dá a vida por nós. Então isso daí é extremamente grave. E quando a gente vai ver o histórico dele, quando ele era vereador, ele também tratou mal uma policial feminina, e disse que ele era mais autoridade que ela e que ela não podia fazer nada contra ele. Ou seja, uma pessoa que se utiliza do cargo o tempo todo para humilhar pessoas, isso é mais do que um abuso de autoridade, porque quando um político faz esse tipo de coisa, ele está tirando esperança das pessoas de acreditar que a gente pode melhorar a vida delas”, disse.

Segundo a deputada, a atitude dele é totalmente contrária como um deputado federal deve ser. “Nós devemos servir a população e não se servir do poder para tentar pisar em cima da cabeça das pessoas”. No último dia 3 de dezembro, o pagodeiro foi flagrado em uma blitz dirigindo sem habilitação na BA-526. Antes, ele também se envolveu em um acidente no dia 13 de novembro na Estrada do Coco. Na ocasião, o carro importado do parlamentar atingiu duas lojas. O veículo ficou com a frente e a lateral amassadas. Após a colisão, o cantor teria fugido do local.

Bahia.Ba