O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou, na manhã desta sexta-feira, dia 26, sobre a entrevista do seu principal adversário nas eleições deste ano, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao Jornal Nacional. Por meio das redes sociais, o atual chefe do Executivo, que foi entrevistado pelo telejornal na segunda, dia 22, criticou, sem citar nomes, a diferença no tratamento dado aos presidenciáveis pela Rede Globo. Segundo ele, a emissora se comportou melhor com “aqueles que estão dispostos a pagar mais”.

“Ninguém deveria estar surpreso. Na verdade, compreendo perfeitamente a Globo tratar melhor aqueles que estão dispostos a pagar mais. Eles são a esperança de dias melhores para a emissora. Nada mais coerente do que pegar mais leve. Estranho seria comigo, que fechei a torneira. […] A emissora pode até continuar promovendo perversidades como o aborto, as drogas, a ideologia de gênero, a inversão de valores e a destruição da família se assim desejar, só que não mais sustentada com rios de dinheiro público”, disse.

Ainda na publicação, Bolsonaro ironizou que “apesar da diferença”, a Rede Globo continuará com “sua liberdade preservada”. “A garantia que a Globo e a imprensa de forma geral sempre terá comigo é de jamais defender o seu controle, como pretende o outro lado. Para quem ama e defende a liberdade, isso não tem preço. Mas hoje, infelizmente, muitos são capazes de entregá-la por algumas moedas de prata. Talvez se tivéssemos dado o que queriam, as boas notícias não seriam acompanhadas por um ‘mas’ e sobrariam aplausos ao meu governo. Mas escolhemos investir no Brasil e não em elogios. Por isso o desemprego cai, a economia cresce, a violência diminui, mas a gritaria continua”, completou o presidente.

Bahia.Ba