Em meio à crise humanitária em território Yanomami, no estado de Roraima, a Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) realiza uma audiência pública nesta quarta-feira, dia 25, a partir das 10h, para debater o tema “Proteção aos Povos Indígenas do Extremo Sul da Bahia”.

Realizado em formato híbrido, presencialmente na Sala Jadiel Matos e também pela internet, o evento contará com a presença do secretário-executivo do Ministério dos Povos Indígenas, advogado Eloy Terena; além de representantes da Funai; Ministério Público Federal; Apib e Apoime; e diversas lideranças indígenas da região, a exemplo de Suruí Pataxó, presidente do Conselho de Caciques e Lideranças de Barra Velha.

Presidente da comissão, o deputado Jacó (PT) destaca que é com sentimento de “indignação” que realiza a audiência pública “dias depois de tornado público o genocídio do povo yanomami, parte de um projeto planejado do governo Bolsonaro, aliado a pistoleiros, fazendeiros e mineradores, de extinguir os povos indígenas”.

Bahia.Ba