Um líder de movimento social foi encontrado morto neste domingo, dia 11, em Porto Seguro, na Costa do Descobrimento. A vítima foi identificada como Jario Alves Nunes, de 61 anos, que representava o União de Resistência Camponesa (URC). A suspeita é que o crime tenha relação com conflito agrário na região.

O idoso tinha sido sequestrado por quatro acusados na noite do sábado, dia 10, no Acampamento Alto Paraíso, zona rural de Santa Cruz Cabrália, na mesma região. Ainda segundo informações, a vítima estava em casa com a esposa quando os acusados chegaram armados e passaram a agredir e torturar o casal. A companheira de Jario foi amarrada e o idoso foi levado desacordado no próprio carro.

A quadrilha ainda teria levado itens do barraco de madeira onde as vítimas estavam. Já no domingo, o corpo foi encontrado dentro do veículo, que foi abandonado às margens de um trecho da BA-001, perto da ponte sobre o Rio Buranhém. O corpo estava no porta-malas, com sinais de espancamento. No mesmo sábado, houve uma reunião tensa entre líderes do URC e famílias acampadas no local. Na ocasião, o idoso teria reclamado de que mesmo defendendo os acampados e recebendo ameaças não era valorizado como merecia.

Redação: Bahia Notícias | Informações: Radar 64