Os Profissionais da Educação da ELEM – Escola Municipal Luís Eduardo M. de Magalhães, em Santo Antônio de Jesus (BA), vêm manifestar o seu repúdio em decorrência das agressões sofridas pela professora Iamá em seu espaço de trabalho, na Escola Municipal Florentino Firmino de Almeida, na última quarta-feira, dia 05/10/2022, por uma mãe de aluno.

“Mesmo desconhecendo as versões sobre o acontecido o repúdio dá-se pela compreensão de que quaisquer que seja o contexto, não se justifica AGRESSÃO FÍSICA. O repúdio dá-se, por defendermos que DIALOGAR é o caminho da permanente construção da vida social (aqui destacamos a ESCOLA), familiar e individual. Enquanto servidores públicos, a serviço da comunidade de SAJ, entendemos que o papel social que buscamos desenvolver na escola em vista da formação integral dos estudantes, perspectiva o bem comum, que é outro princípio que deve nortear a sociabilidade, superando assim, radicalismos e violências. Portanto, emerge corresponsabilidade, que vai além dos muros das nossas escolas, que abarcam outros espaços, instituições e sujeitos, onde destacamos a Família. O respeito e a promoção do bem comum são deveres de todos”.

Os profissionais da ELEM conluiaram a nota afirmando: “É preciso investir todas as forças no diálogo para reconstruções, respeito a legalidades e encontro das indispensáveis saídas, evitando descompassos que comprometam a civilidade, a ordem e a justiça. Estamos atentos às expressões e atitudes desta natureza e não toleraremos em nenhuma hipótese práticas agressivas”.

Adaptação: Hélio Alves/ Tribuna do Recôncavo