O economista Igor Lucena comenta a saída da Ford do Brasil, a qual já vinha perdendo participação no mercado de carros há muito tempo. Segundo Igor, a pandemia piorou a situação da Ford, que há mais de 100 anos no país não conseguiu se tornar uma empresa de grande lucratividade, não conseguindo se fundir com outras montadoras ou comprá-las. Ainda segundo Lucena, a baixa produtividade do trabalhador brasileiro e diversos processos trabalhistas foram alguns motivos que levaram a companhia a encerrar suas atividades.

OUÇA NO PLAY ABAIXO:

Sobre o autor

Igor Macedo de Lucena é economista e empresário, Doutorando em Relações Internacionais na Universidade de Lisboa, membro da Chatham House – The Royal Institute of International Affairs e da Associação Portuguesa de Ciência Política.