Os produtos derivados do licuri estão alcançando cada vez mais mercados. Azeite de licuri, cerveja de licuri, licuri caramelizado, balas de licuri e outros saborosos produtos estão chegando aos centros de comercialização dentro e fora do estado. As inovações, que já são referência da agricultura familiar baiana, são da Cooperativa Regional de Agricultores (as) Familiares e Extrativistas da Economia Solidária (Coopersabor), do município de Monte Santo, que registrou faturamento recorde de R$ 2,4 milhões em receita bruta no ano de 2022.

O presidente da cooperativa, Charles Conceição, celebra os dividendos que impactam na renda de mais de 100 famílias agricultoras da região. “Considero um recorde na comercialização. Nós nunca chegamos a esse valor. Com todo o nosso esforço e resultados dos investimentos proporcionados pelo Governo do Estado, conseguimos fazer essa comercialização bem significativa. Temos uma perspectiva de aumento de 30% para 2023, para melhorar ainda mais a vida dos agricultores e das agricultoras”. Por meio do projeto da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Bahia Produtiva, foram investidos recursos da ordem de R$ 7,3 milhões na Coopersabor.

Esse balanço reforça a perspectiva de novos avanços para agricultores e agricultoras familiares de Monte Santo e de todo o território Sisal. Enquanto se consolida em mais mercados com os derivados de licuri, a cooperativa se prepara para iniciar a produção em novas agroindústrias, como a de beneficiamento da caprinocultura de leite, devido à alta demanda de caprinos, e de corte, também com ovinos, fortalecendo a atividade que já é tradicional na região.

“A fábrica de polpas de frutas que funciona desde 2019 passou por uma readequação com a mudança para a nova linha de equipamentos. Temos três fábricas de doces sendo construídas pelo Bahia Produtiva, em associações ligadas à cooperativa, e uma fábrica de oleaginosas que irá absorver e extrair o máximo de óleo de licuri, principal matéria-prima dos nossos produtos. Também estamos com uma demanda de um projeto de abatedouro de pequeno porte voltado à ovinocaprinocultura de corte para atender à região”, ressaltou Charles.

A proposta do abatedouro foi apresentada ao diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, nesta terça-feira (17/01). Na reunião ficou acordado que será realizado um levantamento para analisar a capacidade de produção de caprinos e ovinos na região.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela CAR, empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial.

SDR/CAR