Em conversa com a imprensa no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, dia 20, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou que pretende recriar o Ministério da Segurança Pública. De acordo com o candidato à Presidência, o ministério será focado em combater o tráfico no território brasileiro, principalmente nas regiões fronteiriças.

O petista adotou um discurso anti-armamentista, e defendeu que a maior facilidade de adquirir armas no país, graças ao governo atual, colaborou para o cenário de dominação das facções criminosas espalhadas pelo Brasil. “O que nós estamos vendo é o narcotráfico se preparando, se modernizando, com autorização do governo, para poder enfrentar não só a polícia, mas a tranquilidade da sociedade brasileira”, Lula acrescentou.

Além disso, o petista reafirmou seu posicionamento a respeito da criminalização dos usuários de entorpecentes, defendendo que eles não sejam prejudicados, mas sim auxiliados. “Nós temos que aperfeiçoar as leis de drogas que foram feitas em 2008 e 2009 para que fique claro que usuário precisa de tratamento, de recuperação, de centros de excelência”, disse.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Metro1