Um homem de 37 anos foi preso, na quarta-feira, dia 27, em Jacobina, no norte da Bahia, suspeito de participar de um duplo homicídio em um bar, em Maceió, no ano de 2002. Segundo a Polícia Civil, ele estava com mandado de prisão preventiva em aberto desde 2018.

De acordo com a polícia, na ocasião, um ex-vereador da cidade de Campo Grande, em Alagoas, filho do prefeito da mesma cidade, foi apontado como autor do crime. No entanto, ele indicou seu primo – já morto – e o homem preso na quarta-feira como os autores do duplo homicídio de Ginaldo Gama Ferreira e Milton Muniz Neto. O crime aconteceu no Conjunto Eustáquio Gomes, no bairro do Tabuleiro do Martins.

Os suspeitos passaram a responder também pelo delito e, há quatro anos, o mandado foi expedido pela 7ª Vara Criminal da capital alagoana. O ex-político, por sua vez, cumpre pena de 26 anos de prisão. Após intercâmbio com a Polícia Civil de Alagoas, as equipes da Coorpin de Jacobina identificaram que o foragido vivia no distrito do Junco, naquele município.

Ele já havia passado por Feira de Santana e Capim Grosso e tinha até formado família na Bahia, casando-se com uma mulher natural desta última cidade.  A polícia informou que após ser preso, o suspeito admitiu a autoria do crime e relatou como conseguiu fugir. O homem foi levado ao Complexo Policial de Jacobina, teve o exame de lesão corporal realizado e está à disposição do Poder Judiciário.

G1/ Bahia