Ser mãe é sinônimo de felicidade, amor e carinho, mas também de muitos desafios, principalmente quando se trata da rotina com os pequenos. Isso porque, em geral, desde a gravidez até os primeiros dias, os pais passam por um período de adaptação e descobertas que, com o tempo, vão impactando na qualidade de vida do casal.

O esforço físico é bastante exigido nas atividades do dia a dia com os filhos, mas alguns movimentos fortalecem a musculatura, ampliam a flexibilidade e ajudam no alívio das tensões do dia a dia. O professor Guilherme Reis, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness indica algumas atividades que podem contribuir para o bemestar, proporcionando mais qualidade de vida, menos estresse e disposição para a jornada das atuais e futuras mamães. Desenvolvimento para ombros.

“No caso das mães é interessante que a mulher, por meio da musculação, tenha o músculo deltoide fortalecido. Pensando que ela sempre vai carregar uma bolsa e os filhos no colo, o exercício ajudará a evitar lesões e vai melhorar a resistência na região”, explica Guilherme.  Agachamento: durante algumas fases da criança é comum que a mãe tenha que fazer uma série de agachamentos, seja para amarrar o sapato, pegar a chupeta ou até mesmo o bebê que começou a engatinhar.

Para ajudar a fortalecer a musculatura da perna como um todo, envolvendo glúteo e panturrilha, o exercício de agachamento é muito recomendado, pois auxiliará as mães a fazerem vários movimentos que os filhos fazem. Prancha isométrica: é importante aumentar a resistência do corpo como um todo. Nesse caso, a prancha isométrica, apensar de ser estática, fortalece a região abdominal, lombar, braços, coxas e glúteos ao mesmo tempo. Evitando que as mães sintam dores devido às brincadeiras e travessuras do dia a dia.

A Yoga é uma atividade indicada desde a gestação, pois para o crescimento da barriga é necessário estender muitos ligamentos e o exercício diminui a tensão no quadril. “Fortalecer as costas é tão importante quanto os outros exercícios, pois no pós-parto o abdômen está sem força nenhuma por conta da diástase. Sendo assim, incluir exercícios que trabalhem a lombar é essencial”, complementa o especialista.

Pipa Comunicação Integrada