Cuidados com o cabelo durante os exercícios físicos contribuem na estética e saúde capilar, conheça agora as principais recomendações dos médicos especialistas em cabelo

Os exercícios físicos fazem parte da rotina de muitas pessoas, mas os cuidados com os cabelos nem sempre estão presentes, resultando em danos aos fios e à saúde capilar. Saber como cuidar corretamente dos fios durante os exercícios físicos é fundamental, mas sempre deve ser considerado o tipo de cabelo e de atividade realizada.

Como cuidar dos cabelos durante os exercícios físicos?

Durante os exercícios físicos, seja na academia ou ao ar livre, a tendência é que o suor acumule-se no couro cabeludo. Para evitar danos capilares ou mesmo prejuízos estéticos, diversas recomendações podem ser incorporadas à rotina. Veja a seguir algumas dicas:

Prenda os cabelos sem pressioná-los

A primeira dica para cuidar dos cabelos durante os exercícios físicos já é algo que muitos têm por hábito, mas é importante frisar sua importância. O penteado preso é recomendado para que o cabelo não atrapalhe a prática das atividades, mas também para evitar acidentes, como que ele enrosque no aparelho utilizado.

Apesar de a dica ser para manter o cabelo preso, é fundamental que o penteado não tracione e pressione demasiadamente o fio, pois a tração é um dos fatores prejudiciais à saúde capilar, principalmente se o fio fica repuxado com frequência e intensidade.

A tração do cabelo pode causar ou agravar quadros de alopecia e também provocar perda de cabelo principalmente nas têmporas, nuca, atrás das orelhas e da franja. Assim, a dica é investir em um prendedor que não cause atrito com o fio e prender o cabelo de forma mais frouxa.

Use protetores capilares

Nas atividades ao ar livre, como corridas, ciclismo, piscina ou mar é fundamental que haja uma proteção extra para os fios. A exposição intensa à radiação solar causa diferentes danos ao cabelo, como ressecamento, perda da cor, opacidade dos fios e maior tendência para embaraçar, dificultando na hora de pentear.

Por sua vez, a água da piscina e do mar tem compostos, como o cloro ou o sódio, que vão ressecar o cabelo ao retirar a umidade das cutículas capilares. Dessa forma, um leave-in de hidratação e proteção solar é uma ótima opção para esses casos, protegendo tanto das substâncias presentes na água quanto da exposição ao sol.

Caso o fio fique muito embaraçado após a prática esportiva, lembre-se de usar um condicionador para ajudar a retirar os nós sem causar tração elevada nos fios, o que pode causar a quebra e queda de cabelo.

Use bonés ou chapéus

Nos exercícios ao ar livre, principalmente com muito tempo de duração, como corridas, maratonas, trekking, ciclismo e outros, a recomendação é investir no uso de bonés e chapéus. A principal função desses acessórios é proteger o couro cabeludo da radiação solar e calor, que causam prejuízos como ressecamento e perda da cor, mas também problemas de saúde, como queimaduras no couro cabeludo.

Em geral, as pessoas acreditam que o cabelo consiste em uma camada de proteção, o que ocorre, mas mesmo assim o acessório é necessário para evitar ocorrências diversas. Também é possível investir nos bonés específicos para exercícios físicos que garantem proteção e melhor ventilação do couro cabeludo. No caso da natação, a dica é usar toucas de proteção para reduzir a exposição do fio à água tratada e diminuir a formação de nós.

Faça a higienização pós-exercício

Nos dias de treinamento, seja em ambientes internos ou externos, a limpeza do couro cabeludo é fundamental, mesmo em atividades que não suam tanto. Para quem malha diariamente, a rotina deve ser lavar o cabelo também todos os dias.

Durante a atividade física o couro cabeludo acumula suor, o que vai gerar diversos problemas, como dificultar a transpiração capilar. A opção de usar o secador no cabelo pós-treino para secar o suor também não é apropriada, pois gera o acúmulo de sujeiras e produtos no couro cabeludo.

Mesmo pessoas com cabelos secos que, em geral, não lavam os fios diariamente, devem adotar uma rotina de higienização sempre que treinar, o que é ainda mais essencial para quem tem o fio oleoso e com tendência ao acúmulo de sujeiras no couro cabeludo.

Tenha uma rotina de cuidados com os cabelos

Independente de malhar todos os dias ou apenas algumas vezes por semana, o suor ou contato com água tratada vai causar danos aos fios que podem ser reduzidos com uma rotina de cuidados capilares apropriada. Uma opção é o cronograma capilar, alternando cuidados de hidratação, nutrição e reconstrução de acordo com as necessidades do fio.

Nesse sentido, uma pessoa que malha diariamente e tem fios secos apresenta necessidades distintas de uma pessoa com fios oleosos e que malha ocasionalmente. Portanto, adequar à rotina de cuidados capilares, considerando a frequência dos tratamentos, tipos de produtos usados e estrutura do fio, é fundamental para uma estética capilar mais satisfatória.

Busque ajuda especializada

Os problemas capilares dificilmente terão relação direta com a rotina de exercícios físicos, mas sabe-se que tanto o excesso de atividades quanto o sedentarismo podem influenciar na saúde capilar devido às alterações hormonais que desencadeiam.

Além disso, maus hábitos nos cuidados capilares relacionados aos treinos, como não tomar banho ou não lavar os cabelos após as atividades físicas, pode agravar quadros de dermatite seborreica em pacientes com tal tendência.

Dessa forma, alterações mais significativas na saúde capilar, como fraqueza do fio, queda de cabelo, coceira, vermelhidão e outras podem ser identificadas e tratadas com a ajuda de um médico especialista em cabelos, tal como de outros profissionais da saúde especializados em outras partes do corpo.

Matéria: Dalton Ribeiro/ Link builder