A prefeita de Cachoeira, no Recôncavo da Bahia, Eliana Gonzaga de Jesus (Republicanos), denunciou ter recebido ameaças de morte. A gestora declarou que as intimidações começaram na campanha eleitoral do ano passado da qual saiu vencedora. Eliana, como é conhecida, já registrou dois boletins de ocorrência. O município também afirmou que dois militantes que tinham participação ativa na campanha dela foram mortos entre o final do ano passado e março passado, respectivamente.

Ainda segundo a prefeita, depois que o militante Ivan Passos foi morto, moradores comentavam que havia uma lista de apoiadores dela que estariam também ameaçados de morte e que a própria prefeita não assumiria o cargo. Eliana de Jesus diz que ajudou várias pessoas a se mudarem para a Região Metropolitana de Salvador (RMS) como forma de se proteger da ação de criminosos.

Ainda conforme a gestora, um vereador, Georlando Silva, teve que sair da cidade e só voltou para Cachoeira dois dias antes da posse da prefeita. No entanto, ele foi morto a tiros no dia 7 de março, na frente da delegacia da cidade. Os casos de ameaça de morte contra a gestora são investigados pela delegacia local.

Redação: Bahia Noticias | Informações: G1/ Bahia