Apesar de ter sido noticiado o afastamento de diretores da Polícia Rodoviária Federal (PRF) por conta da morte de um homem durante abordagem em Umbaúba, no interior de Sergipe, a corporação negou que a dispensa tenha a ver com o caso.

A PRF informou que o diretor-executivo, Jean Coelho, e o diretor de inteligência da corporação, Allan da Mota Rebello, foram dispensados pois já estava prevista a nomeação dos dois como oficiais de ligação da PRF no Colégio Interamericano de Defesa, nos Estados Unidos.

A corporação também disse que Coelho e Rebello haviam solicitado as dispensas há cerca de 10 dias, mas explicou que a efetivação só ocorreu após o incidente, por conta questões burocráticas.

Redação: Bahia.Ba | Informações: G1/ Blog da Andréia Sadi