A Justiça do Rio negou nesta quinta-feira, dia 19, um pedido de liminar para que o especial de Natal do Porta dos Fundos fosse retirado da Netflix. Católicos têm criticado a peça, que, segundo eles, desrespeita a religião e deve ser removida do serviço de streaming por essa razão.

De acordo com a decisão da juíza Adriana Sucena Monteiro Jara Moura, não há motivos que justifiquem a retirada da produção do ar. Um parecer diferente, de acordo com ela, seria “inequivocamente censura decretada pelo Poder Judiciário”.

A ação foi movida pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, que alega que a obra ofendeu a honra de milhões de católicos, na qual “Jesus é retratado como um homossexual pueril, Maria como uma adúltera desbocada e José como um idiota traído”.

Metro1