O ferry-boat Agenor Gordilho foi afundado na manhã deste sábado, dia 21, na Baía de Todos os Santos, na região entre o Largo da Vitória e o Yatch Club da Bahia, na Ladeira da Barra. Foi realizado um buraco no casco da embarcação, provocando a entrada de água e a consequente submersão.

O afundamento da embarcação, programado pelo governo do estado para incentivar o turismo subaquático na região, se iniciou por volta de 12h22 e durou aproximadamente um minuto. O ferry ficará a 36 metros de profundidade nas águas calmas da baía.

Óleos e combustíveis da embarcação foram removidos para atender às especificações ambientais do naufrágio controlado, assim como peças que oferecessem riscos aos mergulhadores.

Segundo a professora do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Tânia Tavares, o naufrágio controlado não é prejudicial ao meio ambiente, desde que ocorra de maneira pontual. O que não pode acontecer é o afundamento de diversas embarcações numa mesma região.

“Se forem muitas, o equilíbrio ambiental pode ser quebrado, possivelmente diminuir a biodiversidade e afetar as cadeias alimentares.”, esclarece.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia Noticias e Correio24h