Na data em que se comemora o Dia da Baiana do Acarajé, a categoria foi homenageada com o lançamento do Prêmio Tabuleiro da Baiana, durante almoço realizado nesta quarta-feira (25), no restaurante Senac Pelourinho. Houve também a entrega simbólica do portal www.baianasdeacaraje.com.br como presente às profissionais.

A realização é do aplicativo Tabuleiro da Baiana, com apoio do Senac, e o prêmio é aberto às baianas do acarajé de todo o estado. Para participar, elas devem se inscrever no site www.premiotabuleirodabaiana.com.br.

Para a coordenadora nacional da Associação das Baianas do Acarajé (Abam), Rita Santos, o prêmio dará mais visibilidade à categoria, já que baianas de todo o estado vão participar. “Nossa intenção era realizar uma grande festa para comemorar a data, mas não foi possível por causa da pandemia, então celebramos também no dia de hoje o fato de estarmos vivas”, disse.

São três as categorias em disputa no prêmio que, em sua primeira edição, homenageia a baiana Dona Romélia, esposa do mestre Pastinha (capoeirista):  Melhor Acarajé, Melhor Abará e Melhor Tabuleiro.  A votação será feita por um júri especializado e inclui ainda o voto popular, que acontecerá de forma digital, a partir desta quarta-feira e até 11 de dezembro. A etapa final, com entrega das premiações, acontecerá no dia 19 de dezembro, no Museu da Gastronomia Baiana (Senac Pelourinho).

Símbolo

A baiana do acarajé é um ícone forte da Bahia, referência para muitos turistas que fazem questão de parar em um tabuleiro já na chegada ao estado. As baianas foram reconhecidas como Patrimônio Imaterial da Bahia e seu ofício entrou no livro de Registro Especial dos Saberes e Modos de Fazer.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: SETUR