A maioria dos alunos da Escola Municipal Amélia Henrique dos Reis, em São Roque dos Macacos, zona rural de Varzedo, no Recôncavo baiano, ainda não receberam os livros didáticos para este ano de 2019. Em uma sala com 28 alunos, teriam chegado apenas 5 livros para o 4º ano e 5 livros para o 5º ano. Além da falta de livros, conforme reclamação que chegou em nossa redação, existe apenas uma professora para ensinar 28 alunos de duas séries.

Ao ser procurada pelo Tribuna do Recôncavo, a secretária de educação de Varzedo, Gleide Malaquias, enviou neste sábado (13/04) uma nota esclarecendo que os livros didáticos da escola Amélia Henrique dos Reis foram solicitados junto ao Ministério da Educação (MEC) no prazo correto, em 06 de setembro de 2018, mas a quantidade de livros que o MEC enviou não foi suficiente para atender a demanda.

Ainda de acordo com a nota, para atender toda a rede o municipio precisa de 3.492 livros, mas como o preenchimento dos dados é feito como base do senso escolar 2017 (ano anterior), foram solicitados aproximadamente 3.138 livros, no entanto o MEC enviou apenas 2.598. “A situação da falta de livros ocorreu em praticamente todos os municípios da Bahia, não foi só em Varzedo”, diz a nota.

O processo de solicitação do livro é feito pelas escolas individualmente sob orientação da Secretaria Municipal. “Entramos em contato com o MEC e fomos informados que as escolas prejudicadas deveriam solicitar através do PDDE interativo remanejamento de livros e depois reserva técnica, a informação foi passada para todos os diretores e coordenadores escolares, estamos aguardando os desdobramentos da reserva técnica e do remanejamento, pois a responsabilidade pelo envio desses livros é do MEC”, diz outro trecho da nota.

Quanto a reclamação sobre o número excessivo de alunos por sala na escola Amélia Henrique dos Reis, a Secretaria de Educação de Varzedo informou que segue a portaria de matrícula publicada no diário oficial do Município, que deixa explícito que só serão divididas as turmas que ultrapassarem a quantidade de 30 alunos por sala, o que não é o caso da turma da escola citada.

Fonte: Tribuna do Recôncavo

CONFIRA AQUI A NOTA DE ESCLARECIMENTO NA ÍNTEGRA!