Nesta terça-feira, dia 14, às 18h, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) dá início à 4ª edição da campanha Setembro Amarelo. Ao todo, a iniciativa envolve cinco encontros virtuais para abordar questões relacionadas ao suicídio. A ação é realizada pelo Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), por intermédio do colegiado de licenciatura em ciências sociais e do Observatório Social da Juventude (OSJ), e tem inscrições gratuitas.

O tema desta edição é “Construir Juntos Políticas de Acolhimento e Cuidado”. O primeiro encontro será mediado pelo Professor Dr. Antônio Mateus Soares (CAHL/UFRB) e terá como palestrantes o psiquiatra presidente de honra da Associação Brasileira de Saúde Mental e pesquisador (LAPS/ENSP/FIO CRUZ), Paulo Amarante; a psicóloga, pesquisadora do Laboratório de Inovação Social da secretaria de Saúde de São Paulo, Cris Lopes; e o médico psiquiatra, Victor Pablo da Silveira.

As inscrições podem ser feitas no endereço www.e-inscricao.com/ufrb-setembroamarelo2021/vida-saude-mental-acolhimento-e-cuidado. Todos os participantes receberão certificado. O evento terá transmissão oficial pelo canal da TV UFRB no YouTube (www.youtube.com/watch?v=DUP3VFdUxEA).

Nesta terça-feira, 14, o diálogo terá como foco a relação entre “Contexto Social e Saúde Mental”. As palestras terão participação de pesquisadores de diversas instituições e estados do país.  Para o pesquisador idealizador da ação, professor doutor Antônio Mateus Soares, “o objetivo da quarta edição do projeto é discutir a saúde mental, prevenir o suicídio e dar início a um processo coletivo de construção de políticas de cuidado”, destaca.

A pandemia de Covid-19 pode ser considerada uma mola propulsora para o aumento de tentativas de suicídio no Brasil. Dados do governo do estado apontam que no Brasil o suicídio é a 3ª causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida por ano – quase 6% da população. A cada 46 minutos uma pessoa comete suicídio no país, sendo que 90% dessas pessoas tem algum tipo de transtorno mental.

Segundo o pesquisador e líder no OSJ, professor doutor Nilson Weisheimer,  “nas três edições anteriores se iniciou um processo de problematização e diálogo sobre o fenômeno. Nesta edição então, faz-se necessário a mobilização conjunta de políticas públicas de acolhimento e cuidado”, reitera.

Levando em consideração o tabu existente ao tratar o assunto, o CAHL/UFRB é pioneiro na promoção do diálogo sobre prevenção ao suicídio num formato interdisciplinar com profissionais de diferentes áreas e com participação efetiva de representantes da sociedade civil.

Programação

  • 14/09 às 18h: Contexto social e saúde mental
  • 16/09 às 18h: Condição de estudante e saúde mental na Universidade
  • 21/09 às 18h: Interseccionalidades e sofrimento psíquico
  • 22/09 às 18h: Políticas públicas de saúde mental e prevenção ao suicídio
  • 23/09 às 18h: Políticas institucionais de acolhimento e cuidado

Serviço

O que:  4ª edição – campanha Setembro Amarelo

Quando: 14, 16, 21, 22 e 23/09 às 18h

Onde: Canal TV UFRB no YouTube

Quanto: Gratuito

Matéria: Rafael Veloso – ASCOM